quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

O Dia de um Muçulmano (Na Visão Ocidental)

Como Somos Vistos

O Relógio desperta as 5:30 da manhã. Levanto da cama e minha esposa está ao meu lado ainda dormindo. Chamo-a para fazer a oração com um beijo no rosto. Como essa não atende acordo-a aos berros e dou um tapa em seu rosto e a ponho de pé agarrando-a pelos cabelos. Chamo-a e imediatamente ela está pronta para fazer a oração ainda chorando e com o rosto vermelho e minha mão ainda gravada em seu singelo rosto. Faço a oração, tomo o meu café da manhã e saio para mais um dia de trabalho.

Ao chegar em meu trabalho, uma empresa de comércio exterior aproveito para pensar em como conseguirei fazer um contrabando de armas para os países árabes onde lá terroristas receberão e com isso executarão o plano de todo muçulmano de dominar o mundo pelo terror e pelo medo.

Na hora do meu almoço saio para encontrar-me com minhas outras 3 esposas, com as quais terei uma hora de orgia. Saio do hotel e lembro que aniversário do meu filho, e que este está fazendo 8 anos. Garotão do papai, está virando um homenzinho. Me dirijo até uma Loja que vende armas de fogo e compro uma pistola. ao chegar no eu escritório a embrulho para presente para dar ao meu filho quando chegar em casa. Ao entregar não poderia faltar a frase: "Olha filhão isso aqui é pra você acabar com esses cristãos que implicarem com você na escola".

Minha empresa então fechará um grande contrato com um grupo israelense, aproveito a ocasião para amarrar umas bombas em torna de minha cintura e ir ao encontro deles. Mas antes disso não posso deixar de ir à Mesquita fazer minha oração e aproveito para pedir conselho a outros muçulmanos que estão lá e me dispeço de cada um, pois essa será a ultima vez que os vejo.

O Que Somos

Ficou indignado? Pois bem, esta é a mesma sensação que temos quando você e outros ou a mídia tentam passar as absurdas imagens que falamos acima, como se fossemos loucos e terroristas, como se o muçulmano não fosse igual ao judeu, ao cristão e etc. Como se nossa vida fosse baseada na violência. Porém esquecem de católicos e protestantes se matam a toda hora no Reino Unido. Esquecem que a guerra civil que temos hoje no Brasil embora não declarada é formada por não muçulmanos.

Não deixe que a Globo ou o seu pastor pense por você.

Um comentário:

  1. Antes eu tinha uma visão generalizada dos muçulmanos. A forma como a mídia apresentava a religião islâmica, sabe? Como se todos os muçulmanos fossem malucos terroristas, me fez pensar que necessariamente todos os muçulmanos fossem terroristas prontos a atacar a qualquer momento. Isso tudo se desfez quando tive a oportunidade de conhecer dois muçulmanos maravilhosos!!! =) =) =)
    Em 2010 eu tive a oportunidade de estudar com um muçulmano muito legal e engraçado, uma pessoa completamente diferente do que a mídia apresentava, amei o Tarcísio, ele me fez enxergar que não é bem o que a mídia mostra, não, ele me mostrou com a convivência harmoniosa que tivemos que não podemos, nunca e jamais, pré julgar uma pessoa pelo que ouvimos por ai, sem antes conhecer esta pessoa, por que podemos estar muito enganados,como foi o meu caso.
    Ano passado tive o privilégio de ter como professor de filosofia um professor muçulmano, uma pessoa que conquistou meu coração, bondoso, preocupado com nosso bem estar, inteligente, a pessoa mais maravilhosa do mundo!!! =) =) =)
    Eu venci meus preconceitos ao conhecer estas pessoas, por isso, acho que todas as pessoas deveriam conhecer um muçulmano em sua vida, para que possam também vencer seus preconceitos e não permitir que a mídia controle suas mentes enfiando mentiras em suas cabeças!!!

    ResponderExcluir