quinta-feira, 11 de junho de 2009

Judaísmo + Islam Sim. Judaísmo x Islam Nunca



Durante diversas décadas se criou para o povo ocidental a errônea imagem devido ao conflito entre israelenses e palestinos, que judeus e muçulmanos são rivais, verdadeiros inimigos mortais que se odeiam mutuamente. Nada mais distante da realidade.

A origem de nossas religiões e povos são as mesmas: todos somos filhos de Ismael (muçulmanos) e Isaac (Judeus), e ambos viemos de nosso pai Abraão. Por este motivo fomentar o ódio entre os dois povos é como lançar inimizade na família.

Todos os muçulmanos crêm na sacralidade da Torah (livro sagrado judaico), dos Salmos e na veracidade dos Profetas israelitas. Todos desejam que Shalom (paz em hebraico) ou Salam (paz em árabe) reine sobre a terra. Só que isso não ocorrerá de uma forma sobrenatural, mas partindo de cada um de nós. Olhando nossos primos judeus não como alguém estranho, mas como próximos a nós, e a mesma atitude deve ser esperada do lado judaico.

Aquele que se diz muçulmano e não crê na sacralidade do judaísmo não pode portar esse título, pois foi uma religião que possui mensageiros e livros enviados por Allah, o Deus único. Ou Adonai (Senhor) como chamado em hebraico.

é importante ressaltar que quando diversas vezes falamos contra algumas atitudes israelenses é porque somos sim contra o sionismo de Israel, mas nunca contra a religião judaica ou o povo judeu.

Com a graça de Deus aos poucos vemos tais barreiras caindo como castelos de areia, e em específico no Brasil gostaria de citar neste artigo alguém que vem contribuindo em muito para isso: o Rabino Sefard J. Oliveira, com o qual mantemos um relacionamento fraterno e harmonioso, e tem se mostrado um Mestre (Rabino) no verdadeiro sentido da palavra, livre de preconceitos e imbuido no seviço do Deus único ao qual adoramos igualmente sem parceiros ou semelhantes.

É interessante ressaltarmos que Judaísmo e Islam têm mais em comum nos séculos próximos que nós muçulmanos com o Cristianismo.

Por estes motivos de uma vez por todas devemos mudar o sinal usado no título deste artigo e ao invés de termos Judaísmo x Islam, devemos transformá-lo em Judaísmo + Islam, respeitando as particularidade de ambos os credos, mas nos unindo como memebros de uma mesma grande família que somos sob a unicidade do Deus Único e soberano ao qual adoramos.

2 comentários:

  1. Shalom irmão...Texto fantástico....Salam

    ResponderExcluir
  2. Shalom, querido! Somos mais que primos; somos irmãos! Que nossos povos possam andar de mãos dadas no amor fraternal. Me emocionei com seu texto!Salam Aleikum

    ResponderExcluir