sábado, 4 de julho de 2009

Os Novos Moldes da Idolatria

Não faltam programas pela mídia e pelas ruas, pseudos-religiosos condenando pessoas que não pertençam a sua religião, por fazerem uso de imagens em suas igrejas ou centros, trachando-as de idólatras. Porém longe de estarmos indo em defesa de causa própria, - pois o Islam não utiliza imagens - estamos indo a favor da lei presente no Artigo 5º da Constituição Federal e da Declaração de Direitos Humanos que permite a liberdade de culto. No entanto estes mesmos acusadores têm esquecido ou deixado passar a real adoração que tem sido feita por exemplo ao cantor pop Michael Jackson; pois desde sua morte não faltam noticiários na TV a seu respeito durante todo o dia. Se isso ainda não bastasse o astro que causou tanta polêmica em vida, continua provocando-a em morte. Podemos citar além disso o fato do caráter religioso que o mesmo tomou para algumas pessoas, que têm feito vigílias em frente teatros que ele tenha se apresentado, orações a ele e para ele, altares erguidos em sua homenagem como foi o caso na Rússia que o mesmo tomou naturalmente os moldes ortodoxos cristãos, sendo posto como um ícone de algum santo católico ou em diversos outros locais. Logo Michael foi promovido por alguns de seus fãs ao posto de um deus.

Há ainda os que levantaram a hipótese de Michael Jackson ter se tornado muçulmano, porém até hoje nada foi confirmado no meio islâmico internacional, não passando de boatos. Porém, se o mesmo tivesse feito a sua reversão ao Islam tais procedimentos adotados após a sua morte não seriam islamicamente corretos, tais como a demora no velório, o fato de tornar o funeral quase como um show, e etc.

Perguntamos ao caro leitor deste blog se não acham que tal mobilização pela morte de um indivíduo é deveras excessiva. Além do mais, por que não houve e não há ainda tal mobilização quando morre uma grande personalidade que contribui de fato para a evolução do mundo tais como: Madre Teresa de Caucultá, Mahatma Gandhi, dentre outros? Tal atitude só mostra o valor que é dado as coisas mais superficiais de nossa sociedade, e como as que deveriam ser as principais se tornam cada vez mais quadijuvantes.

Eis um alerta para pensarmos para onde estamos dirigindo a nossa atenção, e porque o mundo tem se tornado o caos que está? Não seria pelo fato de darmos atenção a coisas mais banais e não priorizarmos as essenciais? Pense.

Um comentário:

  1. É verdade irmão! Eu nesta época, concordei com todas as coisas que faziam à Michael Jackson. Mas hoje meus olhos se abriram graças a Allah.
    Alhamdulillah! Que Allah guie todos a senda reta!

    Ameen.

    ResponderExcluir