sábado, 19 de setembro de 2009

Ói, Ói o Trem!


Na semana anterior a II Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa um ato da Excelentíssima Juíza Srª. Viviane do Amaral tem despertado polêmica.

Em uma liminar a juiza proibe os cultos evangélicos que há muito vinham importunando a todos os que eram obrigados a viajar diariamente nos trens da Supervia. Quem entrasse em um determinado vagão teria que ouvir berros tais como: "Oh Glória!", "Amém Senhor" e muito mais.

Além de uma imposição da fé evangélica aos viajantes que são também umbandistas, muçulmanos, católicos e judeus, estes pseudo-religiosos que se utilizam da fé alheia para lucrarem oportunamente sobre os demais e para perturbar a ordem, praticavam comumente a agressão a passageiros de professassem credos diferentes, como um caso presenciado por este autor em que um dos pregadores arrancou violentamente o fio de contas de um umbandiata que estava presente.

Sobre a decisão da Juiza, sobre a qual comemoramos e a congratulamos, os mesmos oportunistas dizem que tal ato é inconstitucional, uma vez que a Constituição Federal defende a liberdade de culto. E de fato estão certo. Porém em seus templos.

Segundo tais "pastores de esquina" isto é uma perseguição e prova de preconceito. De minha parte creio que seja mais sensato dizer que é apenas uma consequencia da perseguição que alguns evangélicos têm feito com qualquer um que não seja de sua igreja, uma vez que há discussão e desentendimento de doutrina mesmo entre igrejas evangélicas.

Com tudo isso surge uma dúvida: Será que os mesmos que estão tão interessados na defesa da Constituição estariam de acordo em se fazer um vagão para umbandistas, para católicos e outro para muçulmanos, Hare Krishnas e etc? Certamente que não.

Então gostaria de encerrar este artigo com um clamor: CHEGA DE HIPOCRISIA!!!

domingo, 6 de setembro de 2009

11 de Setembro


Estamos próximo ao 11 de setembro. Longe de ser um dia comum para todos ou um dia comemorativo, esta data é marcada por uma grande tristeza para duas classes de pessoas: os parentes das vítimas do atentado terrorista ao World Trade Center em Nova Yorque nos E.U.A. e os muçulmanos de todo o mundo.


Talvez você possa se perguntar o porque da inclusão desta segunda classe. O fato é que desde 11 de setembro de 2001 nenhum muçulmano tem mas paz ao transitar pelas ruas, pois são constantementes agredidos verbalmente e as vezes até ficamente como terroristas. Porém gostaria de levá-lo a uma breve reflexão: o Islam é indiscutivelmente a maior religião do mundo e a religião que mais cresce. Logo dizermos que quase 20% da população mundial é terrorista é um absurdo que faz pensar mesmo o mais analítico dos homens. Se isso ainda não bastasse ficou evidente através da postura do então Presidente belicoso George W. Bush quem é o verdadeiro terrorista. E não nos assustaria se descobríssemos que o maior culpado deste acidente seria o próprio E.U.A. que preferiu ter algumas pessoas mortas e posar de coitadinho para que pudesse com isso conseguir o apoio da ONU e outros países para invadir os países árabes com a desculpa de acabar com o terrorismo, mas tendo por trás disso apenas o objetivo excuso de roubar petróleo. Coisa que o Sr. George W. Bush além de não obter êxito, ainda levou não somente o seu país, mas todo o mundo a um colapso, a uma crise financeira mundial devido a sua incompetência administrativa, lembrando em muito o rei Felipe IV da França, conhecido também como Rei Felipe, o Belo do período medieval e responsável pela queda da Ordem dos Templários devido as suas falcatruas.


Veja que isso tudo que abordamos acima não é uma idéia original. No próprio filme "V de Vingança", a personagem principal de nome "V" diz algo semelhante referente ao governo fictício desta obra.


O preço que nós muçulmanos pagamos pelo erro de um presidente americano terrorista sim se reflete até hoje e sobrevive mesmo a crise, é a imagem preconceituosa que temos que carregar nas costas como um peso devido ao ódio implantado pelo Sr. Bush e a falta de discernimento do povo.


No Brasil isto não é muito de se admirar, uma vez que devido a Globo e a sua "cultura novelística" "Hare Baba" é um termo árabe, quem usa hijab são os indianos que moram em um país chamado Índia cuja a capital é Dubai. Triste isso... não? Eis o que passamos.


Quanto a você, faça a diferença, nade contra a corrente: investigue sobre o Islam, pesquise, pergunte, duvide. Assim chegará a imagem real e terá o seu próprio conceito, longe do "ouvi dizer".

20 de Setembro: Combate a Intolerância Religiosa

Se você é muçulmano, judeu ou cristão, ou ainda membro de qualquer outra religião que não a citada aqui, e sente a necessidade de lutar pelos seus direitos combatendo a intolerância religiosa que é crime previsto em lei não apenas pela Constituição Federal de nosso país como também pelo Código Penal e pela Declaração Universal dos Direitos Humanos, então você não pode perder este evento onde religiosos dos mais diversos credos irão às ruas lutar pelos seus direitos de praticar os seus cultos. Por isso a Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa que está comemorando este mês aniversário de um ano se repetirá no dia 20 de setembro às 10:00h no Posto 6 da Orla da Praia de Copacabana. Marque na sua agenda e participe! Esta é uma forma de tornar o nosso estado um lugar melhor para se viver. Não seja passivo diante do preconceito. Seja você mesmo um agente da mudança. Compareça vestido com os trajes tradicionais de sua religião.

NOS VEMOS LÁ!


sábado, 5 de setembro de 2009

Carta Aberta aos Leitores

Salam Aleikum wa Rahmatullahi wa Barakatu!

Ramdan Mubarak!

Querido Irmão/ Querida Irmã

Vejo a todos os muçulmanos como a uma grande família, pois somos todos irmãos em Islam. E devido a isso nada mais justo que dar uma satisfação sobre o período no qual o blog ficou sem atualização. O que ocorre é que desde a ultima postagem no dia 11 de agosto, muitas coisas maravilhosas aconteceram e devido a isso fujo um pouco da proposta do blog para notificar a você.

Primeiramente estava providenciando a minha mudança de endereço residencial, uma vez que estava para me casar. Fato este que ocorreu em uma cerimônia simples mais nem por isso menos bela no dia 22 de agosto deste ano na Mesquita Al Nur no bairro Tijuca na cidade do Rio de Janeiro, onde contrai matrimônio com a Irmã Fatimah Bint Maryam, agora minha esposa.

Diz o Profeta Muhammad (S.A.A.S.) que o casamento é a metade da fé. Peço a você que lê agora esta carta aberta que faça du'a (Súplica) a Allah Subhana wa Ta'ala para que derrame suas bençãos e sua misericórdia sobre o meu lar, minha família e o meu casamento. E que Ele possa retribuir três vezes mais o que me desejarem e o que pedirem por nós.

Atualmente estou sem internet em minha casa, o que as vezes durante um curto espaço de tempo pode dificultar a atualização do blog mais prometo que o estarei fazendo minimamente ao menos uma vez por semana.