domingo, 8 de novembro de 2009

Desespero: Missionários Cristãos Temem pelo Crescimento do Islam

Não é mais nenhuma novidade o quanto certas igrejas evangélicas enviam missionários para os países de maioria árabe ou muçulmana. Motivo? Captação de recurso e expansão de suas filiais para assim aumentar a renda e o prestígio de seus pastores perante a sociedade. Estamos porém generalizando? De forma alguma, pois ainda hoje em meio a tantas igrejas que prometem a solução de todos os problemas, (inclusive financeiros), existem instituições sérias. Porém a maldita teologia da prosperidade, prometendo tal como nossos políticos, resultados impossíveis e imediatistas, vem se proliferando como uma metástase a cada dia.


Semanalmente diversas igrejas enviam "fornadas", "pencas" de missionários para evangelizar os muçulmanos pois estes segundo eles não conhecem a Jesus. Nada mais errôneo. Jesus é um dos profetas tido em alta conta dentro do Islam, e sua mãe Maria que é adorada por católicos (ainda que se utilize a desculpa da hiperdulia= hiper veneração) e repudiada por muitos protestantes como uma mulher comum, ela mesma possui uma suarata com o seu nome no Alcorão Sagrado. Surata esta que narra o milagroso nascimento do Profeta Jesus de uma Virgem.


Mas o nosso questionamento sobre tais missões ainda vai mais longe: no Brasil existe violência e corrupção infindas, existem diversos morros com bocas de fumo e em cidades grandes como São Paulo e Rio de Janeiro os seus cidadãos enfretam uma verdadeira guerra civil. Por que tais "missionários da caridade e das boas novas do Evangelho" não sobem os morros para pregarem aos chefes do tráfico e seus agregados? Lembre-se que Jesus pregou primeiro em sua própria casa, seu próprio país; e se quiserem colocá-lo com um missionário, sua primeira missão foi em sua terra.

Todavia como estamos nos referindo a comércio exterior, os planos de expansão têm que continuar, afinal quanto mais contribuintes para o alto "clero" dessas instituições bancárias, aliás, esclesiásticas tanto melhor.

Mas uma coisa tem assustado e levado ao desespero tais líderes religiosos: o aumento da população muçulmana no mundo. Esta preocupação chegou a um tal ponto que produziram um vídeo com um documentário onde mostram que não há mais como voltar atrás; o planeta dentro de poucas décadas será quase que inteiramente muçulmano. Para que você possa acompanhar o que dizemos, veja o vídeo no link ao lado e tire suas próprias conclusões: http://www.youtube.com/watch?v=JWErYjdbOE0&feature=player_embedded .


O Islam que não é apenas uma religião, mas um sistema de vida completo, bem diferente do que a mídia ocidental tendenciosa tem mostrado, como um povo atrasado, opressor e bélico. No entanto vê-se que em todos os países de maioria muçulmana o exército, seja ele oficial ou formado pela população, luta sempre pela defesa de sua terra, normalmente invadida ou por Israel ou pelos E.U.A., porém nunca são os invasores ou responsáveis pelo ataque, basta averiguar e dar-se ao trabalho de não aceitar tudo o que é imposto pelos telejornais de emissoras que estão sempre comprometidas normalmente com o lado obscuro dos governos e/ou de seus financiadores. Eis o fruto de um regime capitalista.

Poucos sabem que os muçulmanos foram os inventores do sabão, da algebra, como também inspiradores do estilo gótico utilizado nas catedrais medievais, como dos portais em forma de arco. Não é sem motivo também que hoje utilizamos os números arábicos. Durante muito tempo os navegadores se orientaram através de instrumentos astronômicos árabes. Tendo o povo da submissão a Allah, o Deus Único trazido tantos benefícios (hoje pouco reconhecidos) à humanidade, onde está o mal de seu crescimento populacional? É fato que em todos os países onde o Islam entra dentre outras coisas a educação ganha prioridade. E é isso que incomoda tanto certos governantes e líderes religiosos cristãos, pois um povo culto e politizado é um perigo para aqueles que pretendem dominar pela ignorância.

Já é felizmente um fato: não há como voltar atrás, já somos a maioria no mundo, passamos inclusive os católicos como dito pelo próprio Vaticano. Esta é a promessa de Allah a Abraão que diz que fará do filho (Ismael) deste grande profeta uma grande nação. Eis aí a realização da mesma. Gostem israelenses ou não, gostem os cristãos ou não, Allah nunca falta com a sua promessa. Allahu Akbar! (Deus é maior).

Será o fim do Cristianismo? Talvez não, mas é o nascimento de um novo tempo, um tempo onde as pessoas têm acesso ao real conhecimento como era ensinado diretamente pelos Profetas e sem a manipulação de clérigos.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Adaptar-se a Fé ou Adaptar a Fé a Si?



Os tempos mudam, as tecnologias avançam, emfim... subentendemos que com issso tudo evolui: as leis as formas de pensamento e inclusive a maneira de vivermos em sociedade. Porém as três religiões monoteístas a saber: o Judaísmo, o Cristianismo e o Islam, que se guiam pela Torah, o Evangelho (e todas as outras epístolas) e pelo Alcorão respectivamente, se jactam de terem escrituras imutáveis, pois para todos estes a palavra de Deus é imutável, assim como também sãos os seus princípios. Porém não tem sido assim; e mais precisamente no Cristianismo, em especial em sua vertente protestante.
Há poucos dias (mais precisamente 02/11/09), uma reportagem foi apresentada no Jornal "O Dia" onde além de demonstrar apoio à 14ª Parada Gay, o Ministro do Meio Ambiente, Sr. Carlos Minc, juntamente com o Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sr. Sérgio Cabral (nosso velho conhecido neste blog por suas trapalhadas e incompetência) estavam presentes no evento, no qual ao ser entrevistado o primeiro trocou "alfinetadas" com o Prefeito da cidade de Duque de Caxias - RJ, José Camilo Zito que proibiu a manifestação GLBTS no município, e também não hesitou em atacar o governador do Paraná Roberto Requião.
Na parada estavam presentes membros da Igreja Cristã Contemporânea, juntamente com dois pastores desta instituição que vão casar (um com o outro) na sede da Igreja.
É digno de nota que segundo o blog da Central de Notícias Gays, há cerca de dois meses 30 outdoors desta organização foi espalhado por todo o estado em pontos estratégicos. Neles como se pode ver na foto ao lado constava escrito: "Homossexualidade: a Bíblia não condena!". Talvez tais "pastores" não tenham lido em seus estudos teológicos as passagens presentes no Antigo Testamento Bíblico no livro de Levítico, que está presente também na Torah Judaica. Estes livros, aceitos como revelados por Deus até mesmo por estes líderes religiosos dizem por exemplo: "Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é uma abominação." (Lv.18:22); ou ainda no Novo Testamento onde podemos encontrar: "Por isso, Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm; Estando cheios de toda a iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães; Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia; Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem". (Rm.1:26-32).

É certo que estamos em um estado democrático, e por isso temos o dever de respeitar a opinião alheia e suas instituições. Todavia se isso é politicamente correto, será que poderiamos dizer que é também religiosamente correto se afirmar que um livro sagrado diz algo em que na verdade aparece mais que explícito, apenas com o objetivo de justificar nossas preferências, porém que estão em desacordo com os preceitos ali apresentados? O que podemos notar no entanto é que se há até então uma homofobia, está se passando a criar na sociedade Brasileira uma heterofobia.

A reportagem do Jornal "O Dia" ainda termina com o seguinte parágrafo: "Moradores do Rio, os pastores da Igreja Cristã Contemporânea Marcos Gladstone e Fábio Inácio estavam felizes: vão se casar na sede da igreja, no Centro, e festejar numa casa de festa do Alto da Boa Vista. “O Rio é pioneiro em tudo, até no primeiro casamento de pastores gays do mundo”. O casal segurava uma placa com os dizeres “Eu tenho direito de ser gay e cristão”.

Veja a reportagem no link abaixo e analise se foi este tipo de ensinamento que o Profeta Jesus (A.A.S.) e outros Profetas vieram trazer à humanidade. Reflita... este é o melhor modo de se mudar a nossa sociedade para melhor.