sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Adaptar-se a Fé ou Adaptar a Fé a Si?



Os tempos mudam, as tecnologias avançam, emfim... subentendemos que com issso tudo evolui: as leis as formas de pensamento e inclusive a maneira de vivermos em sociedade. Porém as três religiões monoteístas a saber: o Judaísmo, o Cristianismo e o Islam, que se guiam pela Torah, o Evangelho (e todas as outras epístolas) e pelo Alcorão respectivamente, se jactam de terem escrituras imutáveis, pois para todos estes a palavra de Deus é imutável, assim como também sãos os seus princípios. Porém não tem sido assim; e mais precisamente no Cristianismo, em especial em sua vertente protestante.
Há poucos dias (mais precisamente 02/11/09), uma reportagem foi apresentada no Jornal "O Dia" onde além de demonstrar apoio à 14ª Parada Gay, o Ministro do Meio Ambiente, Sr. Carlos Minc, juntamente com o Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sr. Sérgio Cabral (nosso velho conhecido neste blog por suas trapalhadas e incompetência) estavam presentes no evento, no qual ao ser entrevistado o primeiro trocou "alfinetadas" com o Prefeito da cidade de Duque de Caxias - RJ, José Camilo Zito que proibiu a manifestação GLBTS no município, e também não hesitou em atacar o governador do Paraná Roberto Requião.
Na parada estavam presentes membros da Igreja Cristã Contemporânea, juntamente com dois pastores desta instituição que vão casar (um com o outro) na sede da Igreja.
É digno de nota que segundo o blog da Central de Notícias Gays, há cerca de dois meses 30 outdoors desta organização foi espalhado por todo o estado em pontos estratégicos. Neles como se pode ver na foto ao lado constava escrito: "Homossexualidade: a Bíblia não condena!". Talvez tais "pastores" não tenham lido em seus estudos teológicos as passagens presentes no Antigo Testamento Bíblico no livro de Levítico, que está presente também na Torah Judaica. Estes livros, aceitos como revelados por Deus até mesmo por estes líderes religiosos dizem por exemplo: "Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é uma abominação." (Lv.18:22); ou ainda no Novo Testamento onde podemos encontrar: "Por isso, Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm; Estando cheios de toda a iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães; Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia; Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem". (Rm.1:26-32).

É certo que estamos em um estado democrático, e por isso temos o dever de respeitar a opinião alheia e suas instituições. Todavia se isso é politicamente correto, será que poderiamos dizer que é também religiosamente correto se afirmar que um livro sagrado diz algo em que na verdade aparece mais que explícito, apenas com o objetivo de justificar nossas preferências, porém que estão em desacordo com os preceitos ali apresentados? O que podemos notar no entanto é que se há até então uma homofobia, está se passando a criar na sociedade Brasileira uma heterofobia.

A reportagem do Jornal "O Dia" ainda termina com o seguinte parágrafo: "Moradores do Rio, os pastores da Igreja Cristã Contemporânea Marcos Gladstone e Fábio Inácio estavam felizes: vão se casar na sede da igreja, no Centro, e festejar numa casa de festa do Alto da Boa Vista. “O Rio é pioneiro em tudo, até no primeiro casamento de pastores gays do mundo”. O casal segurava uma placa com os dizeres “Eu tenho direito de ser gay e cristão”.

Veja a reportagem no link abaixo e analise se foi este tipo de ensinamento que o Profeta Jesus (A.A.S.) e outros Profetas vieram trazer à humanidade. Reflita... este é o melhor modo de se mudar a nossa sociedade para melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário