domingo, 8 de novembro de 2009

Desespero: Missionários Cristãos Temem pelo Crescimento do Islam

Não é mais nenhuma novidade o quanto certas igrejas evangélicas enviam missionários para os países de maioria árabe ou muçulmana. Motivo? Captação de recurso e expansão de suas filiais para assim aumentar a renda e o prestígio de seus pastores perante a sociedade. Estamos porém generalizando? De forma alguma, pois ainda hoje em meio a tantas igrejas que prometem a solução de todos os problemas, (inclusive financeiros), existem instituições sérias. Porém a maldita teologia da prosperidade, prometendo tal como nossos políticos, resultados impossíveis e imediatistas, vem se proliferando como uma metástase a cada dia.


Semanalmente diversas igrejas enviam "fornadas", "pencas" de missionários para evangelizar os muçulmanos pois estes segundo eles não conhecem a Jesus. Nada mais errôneo. Jesus é um dos profetas tido em alta conta dentro do Islam, e sua mãe Maria que é adorada por católicos (ainda que se utilize a desculpa da hiperdulia= hiper veneração) e repudiada por muitos protestantes como uma mulher comum, ela mesma possui uma suarata com o seu nome no Alcorão Sagrado. Surata esta que narra o milagroso nascimento do Profeta Jesus de uma Virgem.


Mas o nosso questionamento sobre tais missões ainda vai mais longe: no Brasil existe violência e corrupção infindas, existem diversos morros com bocas de fumo e em cidades grandes como São Paulo e Rio de Janeiro os seus cidadãos enfretam uma verdadeira guerra civil. Por que tais "missionários da caridade e das boas novas do Evangelho" não sobem os morros para pregarem aos chefes do tráfico e seus agregados? Lembre-se que Jesus pregou primeiro em sua própria casa, seu próprio país; e se quiserem colocá-lo com um missionário, sua primeira missão foi em sua terra.

Todavia como estamos nos referindo a comércio exterior, os planos de expansão têm que continuar, afinal quanto mais contribuintes para o alto "clero" dessas instituições bancárias, aliás, esclesiásticas tanto melhor.

Mas uma coisa tem assustado e levado ao desespero tais líderes religiosos: o aumento da população muçulmana no mundo. Esta preocupação chegou a um tal ponto que produziram um vídeo com um documentário onde mostram que não há mais como voltar atrás; o planeta dentro de poucas décadas será quase que inteiramente muçulmano. Para que você possa acompanhar o que dizemos, veja o vídeo no link ao lado e tire suas próprias conclusões: http://www.youtube.com/watch?v=JWErYjdbOE0&feature=player_embedded .


O Islam que não é apenas uma religião, mas um sistema de vida completo, bem diferente do que a mídia ocidental tendenciosa tem mostrado, como um povo atrasado, opressor e bélico. No entanto vê-se que em todos os países de maioria muçulmana o exército, seja ele oficial ou formado pela população, luta sempre pela defesa de sua terra, normalmente invadida ou por Israel ou pelos E.U.A., porém nunca são os invasores ou responsáveis pelo ataque, basta averiguar e dar-se ao trabalho de não aceitar tudo o que é imposto pelos telejornais de emissoras que estão sempre comprometidas normalmente com o lado obscuro dos governos e/ou de seus financiadores. Eis o fruto de um regime capitalista.

Poucos sabem que os muçulmanos foram os inventores do sabão, da algebra, como também inspiradores do estilo gótico utilizado nas catedrais medievais, como dos portais em forma de arco. Não é sem motivo também que hoje utilizamos os números arábicos. Durante muito tempo os navegadores se orientaram através de instrumentos astronômicos árabes. Tendo o povo da submissão a Allah, o Deus Único trazido tantos benefícios (hoje pouco reconhecidos) à humanidade, onde está o mal de seu crescimento populacional? É fato que em todos os países onde o Islam entra dentre outras coisas a educação ganha prioridade. E é isso que incomoda tanto certos governantes e líderes religiosos cristãos, pois um povo culto e politizado é um perigo para aqueles que pretendem dominar pela ignorância.

Já é felizmente um fato: não há como voltar atrás, já somos a maioria no mundo, passamos inclusive os católicos como dito pelo próprio Vaticano. Esta é a promessa de Allah a Abraão que diz que fará do filho (Ismael) deste grande profeta uma grande nação. Eis aí a realização da mesma. Gostem israelenses ou não, gostem os cristãos ou não, Allah nunca falta com a sua promessa. Allahu Akbar! (Deus é maior).

Será o fim do Cristianismo? Talvez não, mas é o nascimento de um novo tempo, um tempo onde as pessoas têm acesso ao real conhecimento como era ensinado diretamente pelos Profetas e sem a manipulação de clérigos.

6 comentários:

  1. Caros leitores,
    o que me intriga, de maneira alguma, não é a preocupação que outras religiões têm a despeito do crescimento do islamismo em escala global; seria um tanto quanto hipócrita admitir que tal crescimento não causaria preocupações de tantas ordens.... Mas o que me causa constrangimento (mas não espanto) é a forma pela qual somos tratados, nós islâmicos...EUGENIA é pouco... Mas basta dar uma olhada na história para atestar quem em nome de QUEM invadiu países,saqueou casas, destruiu culturas, escravizou raças inteiras, dizimou outra,pactuou com o nazismo, e atirou ao inferno aquele que não lhe pareceu igual...
    Não me recordo de nem os árabes, muito menos os islâmicos terem tido tal comportamento. Ao contrário, os líderes árabes islâmicos são sempre conhecidos pela hospitalidade e tolerância, haja vista SALADINO.
    Agora,depois que o reinado ocidental de 2000 anos dá sinais de decadência apesar de toda parafernália eletrônica, milagres, exorcismo via e-mail, msn e tv, fraudes, extorsões,pedofilia..bate a INTOLERÂNCIA e ainda querem o monopólio de DEUS.
    Infiéis, reflití.

    ResponderExcluir
  2. Prezados leitores, é irresponsável dizer que as igrejas mandam missionários para paises "islamicos" afim de pretigio e arrecadação como o autor da postagem o fez.
    Missionários evangelicos deixam seu país, sua família (pais, irmão, etc), seu idioma e todo seu conforto para pregar o evangelho nesses países por vocação, ministério, chamada e amor pelas almas, as igrejas preocupadas com aplausos e dinheiro, claro que existem, porém, elas que são as exceções.
    Missionários são brutalmente assassinados vítimas do extremismo religioso que há (e eu não estou generalizando). Não podemos fingir que isso não exista e ficarmos de bla bla bla em detrimento de disputa religiosa, ou seja lá como vc chama isso...
    Falando no seu texto, Jesus não é um profeta, Ele é o filho de Deus encarnado, como Moises escreveu em Gênesis " a semente da mulher", em êxodo "o cordeiro pascoal", etc.
    Poderia lhe dar várias referências acerca dEle no pentateuco, se quiseres estou a disposição.
    Ainda acerca de Maria, ela não é repudiada entre os evangelicos, nós a adimiramos só não a adoramos pois o Senhor disse ao nosso tão conhecido irmão Moises "NÃO fareis para vós ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura, nem estátua, nem poreis pedra figurada na vossa terra, para inclinar-vos a ela; porque eu sou o SENHOR vosso Deus." Lv 26.1
    Quando o proprio anjo Gabriel saudou Maria para lhe avisar que ela seria a mãe do messias ele diss "Salve AGRACIADA" AGRACIADA é aquela que recebe um favor imerecido e e´exatamente isso pois nenhuma mulher teria condições por si de gerar Jesus Cristo.
    Enfim caro Omar, minha maior intensão ao escrever em seu blog é para lhe dizer que acima de qualquer divergência de opinião, Jesus é o caminho, a verdade e a vida e ninguém vao ao Pai senão por Ele. Jo 14.6
    Jesus ama vc, Islã ou não isso não importa!

    ResponderExcluir
  3. Bem querido há explicações para todos os maiores absurdos. Porém veja que Jesus nunca se intitulou Deus, mas sempre disse que foi enviado por Ele, era o Mensageiro dEle e deste ponto em diante o enviado não pode ser Ele. Veja também que em Timóteo há uma passagem que diz que há somente um Deus, e um intermediário e e diz novamente, Jesus Cristo, Homem. Ora, se ele é homem não pode ser Deus. Além do mais se crermos que Jesus é o Filho Unigênito de Deus, como você mesmo pode se intitular filho dele. Seria o primeiro filho único com irmãos que eu conheceria. Daí provavelmente surgirão teorias vazias e sem qualquer base dizendo que somos filhos adotivos... Bela resposta, Deus agora faz parte daqueles que adotam. Tomara que ele não precise enfrentar as filas de adoção no Brasil. São muito longas rs...
    Quanto a explicações para tais fatos estarei em breve lançando um livro e você como outros poderão ter maiores respostas a respeito. Saiba no entanto que no Islam não associamos qualquer parceiro a Deus. Nem o Profeta Muhammad nem qualquer outro Profeta é adorado como tal.
    Pena que muitos cristãos hoje sigam a direção diametralmente oposta a apontada por Jesus.

    ResponderExcluir
  4. Caro Júlio,
    Você diz que as Igrejas preocupadas com aplausos e dinheiro são excessões, na minha opinião, Igrejas sérias e realmente preocupadas em difundir a palavra de Deus é que são raríssimas excessões!...
    Quando você diz que não está generalizando quanto a missionários serem vítimas de extremismo religioso, também posso dizer que todos somos vítimas do "extremismo religioso de vocês" que se acham únicos possuidores da verdade, menosprezando nossa fé, coisa que Jesus nunca ensinou!
    Se Maria recebeu uma "graça não merecida", se ela é tão comum como você julga, por que sua mãe, por exemplo, não foi escolhida para conceber o messias e sim ela?... As escrituras dizem que dentre todas as mulheres Maria foi a escolhida por Deus!
    Quanto ao fato de Jesus ser o caminho, a verdade e a vida, quer dizer que ele (o único profeta vivo naquela época)era o exemplo a ser seguido. Jesus nunca disse ser Deus!
    Quanto ao fato de ser "filho de Deus", você já ouviu falar numa figura de linguagem chamada "metáfora"?... A Bíblia foi quase toda escrita em metáforas, o que não significa que Jesus tenha dito ser realmente "filho biológico de Deus"...
    Se você realmente se importa com Jesus e com o que ele pregou, preocupe-se em "ENTENDER" o que ele realmente pregou!
    "Jesus ama você"... Muhammad e os outros profetas também te amam, o que não significa que eles devam ser adorados!
    Salam Alaykum!

    ResponderExcluir
  5. lembro que estas pressões vem: dos sionistas dos EUA e seus radicados no Bra"z"il: E dos católicos pseudos-judeus.

    ResponderExcluir
  6. Fico muitíssimo feliz quando leio que um cristão escreveu que JESUS (que a paz esteja com Ele) me ama. E talvez seja essa uma das poucas coisas que os cristãos aprenderam, apreenderam e entenderam. De resto....Não dá para escrever sem generalizar. Dois mil anos de história tornaram cristalinas as atitudes das "Igrejas Missionárias" nos cinco continentes. Ao se acharem donos da verdade e do monopólio divino exterminaram nações e culturas inteiras - O MAIOR HOLOCAUSTO É O INDÍGENA AMERICANO e não o judaico -(que me ouçam os indios tidos como "ateus", os negros como pagãos e os judeus como párias e traíras).
    Como não bastasse o holocausto (de causar inveja ao cristão Hitler), temos que ouvir essa (falsa) idéia de que Jesus (que a paz esteja com Ele) é filho de Deus.. Nada mais idiossincrático e perdulário... Se (só)Jesus (que a paz esteja com Ele) é filho de Deus e eu (nós) somos filhos de quem...do cão ?
    Essa herança grega causa constrangimento entre os pensantes... Claro que Jesus (que a paz esteja com Ele) não é filho de DEUS embora seja criatura divina (aliás, creio, como todos os somos - já que apenas Deus é creador), e assim somos todos descendemos de Deus, como criaturas do Creador. Agora crer que o homem Jesus (que a paz esteja com Ele) seja filho direto de Deus , é remeter-nos às antigas crenças gregas dos semideuses e heróis...Aí, que me perdoem os puristas, e com todo respeito (COM TODO RESPEITO MESMO)não consigo perceber Deus vagando pela terra, elegendo mulheres para fazer filhos...muito menos vejo Jesus (que a paz esteja com Ele)como semideus (ou herói) e neste sentido aparentado de Aquiles e Hércules... Pior, se Deus veio à terra e desposou uma casada, com certeza ninguém queria estar na condição constrangedora que o marido ficou.. Pois é, José (e que Deus lhe dê Paz).
    Mas algumas coisas são certas , caro pastor: se os cristãos fossem cristãos 24 horas por dia, e aprendessem que a melhor religião depois da minha é a respeitar a dos outros e que não existem milagres pela televisão, nem por e-mails, nem exorcismos ...
    E que se convence o "outro" pelo exemplo, pelo respeito, sinceridade e companheirismo...
    E que não se invade, nem se pílha, não se mata, não se queima (nem morto, muito menos vivo !), não se TOMA DINHEIRO daqueles que menos têm...
    E que não se pode passar o tempo todo enganando a todos todo o tempo... mas aí já é pedir demais, porque o dia em que vocês forem capazes disso terão se revertido ao islamismo.
    Insha'llah !!!!!!

    ResponderExcluir