quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz 1431 / 2010!!!


Há cerca de três semanas entramos no Ano Novo Islâmico, o ano de 1431. Agora estamos ingressando no ano de 2010 segundo o calendário gregoriano. Neste dia onde os diversos continentes comemoram a passagem de ano, A Nova Cruzada deseja a todos os seus amigos, leitores e equipe um 2010 repleto de realizações. Que a determinação na busca da verdade, na prática do bem e do louvável seja a marca deste ano.
Que em 2010 possamos buscar muito mais que a prosperidade material, que este seja um ano no qual a partir de hoje possamos rever velhos hábitos e mudá-los quando estes forem prejudiciais, e melhorar aqueles que sejam benéficos ao espírito.
Que em 2010 Allah esteja sempre presente em nossos corações e mentes. Estes são os votos de A Nova Cruzada!

domingo, 27 de dezembro de 2009

A Farsa Israelense


No dia 18 de dezembro, às 05h00min, enquanto procurava algo para assistir na TV, deparei-me com um documentário na GNT denominado “As Noivas de Alá”. A princípio fiquei feliz, pois parecia que finalmente estavam dando chance às muçulmanas para se expressarem e mudarem a imagem torta que a mídia faz do Islam, mas logo percebi que mais uma vez não passava de mais uma difamação e deturpação de tudo aquilo que nós muçulmanos cremos e seguimos.
O documentário foi produzido e dirigido por Natalie Assouline, que durante dois anos registrou a vida das presidiárias palestinas na prisão de Sahida, em Israel.
O documentário se esforça em mostrar mulheres palestinas condenadas por “crimes contra israelenses”, onde elas supostamente expõem seus medos e desejos entre “rezas” e “discursos nacionalistas” enquanto sobrevivem à rotina na cadeia. Digo que o documentário “se esforça”, pois é notável a forma falsa e forçosa com que as mulheres falam, como se elas estivessem sendo obrigadas a “seguirem um roteiro”, o que não seria de se admirar, visto que o documentário foi feito por uma Israelense, em uma prisão Israelense, que não têm a menor intenção em ser imparcial ou de permitir que algo bom do Islam seja dito ou exposto, já que o sistema Islâmico de vida vai de encontro aos interesses dos capitalistas que governam o mundo. Neste caso não seria diferente, não se perderia a oportunidade de denegrir a imagem daqueles que significam uma “pedra” no caminho de ambições dos governantes de seu povo que nunca se contentaram com os acordos oferecidos por pura ganância. Há tempos os Israelenses vêm fazendo aos Palestinos, exatamente o que Hitler fez com eles. Acho que eles devem ter gostado da experiência, para que hoje façam o mesmo com uma nação que até então vivia em paz.
Voltando ao documentário, as prisioneiras palestinas não se cansavam em dizer que o Alcorão ensina que “se uma pessoa se explode matando judeus” ela vira mártir e vai para o paraíso, o que é totalmente absurdo e irreal, mártir é aquele que morre defendendo sua família e seu país e não aquele que sai por aí se explodindo e matando inocentes a torto e a direito!
Outras agruras foram ditas, como por exemplo, que elas se juntaram aos terroristas porque em casa eram espancadas por seus pais ou maridos e que preferiram seguir uma vida de crime porque até a prisão era mil vezes melhor que suas vidas em casa, com seus familiares.
Independente do fato de terem ou não sido manipuladas pela diretora do documentário e/ou diretores da prisão para dizerem tanta barbaridade, gostaria de deixar claro que existem pessoas boas e más em todos os segmentos, mas se um cristão, espírita, budista, enfim, se qualquer um deles faz algo errado, suas religiões sequer são citadas, ao passo que quando isso ocorre com um muçulmano, todo o Islam é marginalizado e todos se tornam culpados pelo erro de alguns.
Deixo aqui a minha indignação com relação à falta de respeito com que o Islam vem sendo tratado pela mídia e deixo também o meu pedido para que você se questione!
Que tipo de interesse pode haver em denegrir o Islam? Você já se perguntou?
O Islam é um sistema completo de vida, não apenas religião. Um sistema onde é defendido o interesse de todos em comum e não de uma minoria de detém o poder nas mãos oprimindo a maioria. Informe-se!
Com toda propaganda negativa que é feita do Islam, ainda assim ele cresce a cada dia. A população muçulmana já corresponde a 20% da população mundial e no futuro este número só tende a aumentar. Este é o medo daqueles que só sabem viver neste sistema capitalista injusto. O medo daqueles que só sabem viver oprimindo, patrocinando guerras, promovendo a violência, a dor e o caos. Os “vermes sociais” que propagam a insanidade, a miséria, a injustiça, o sofrimento... O sitema atual de governo é o “câncer” que come viva toda a humanidade, tornando-a desumana, morta.
Acorde!
Não se deixe morrer, não se entregue!
Questione!
Não critique sem saber nem aceite opiniões pré-concebidas, mastigadas por outros para que você as engula. Tire suas próprias conclusões!
Conheça o Islam!

Novos Colaboradores

Caro leitor
Salam Aleikum (Que a paz esteja contigo)!


O ano termina e já estamos às portas de 2010.
2009 foi um ano em que o "A Nova Cruzada" cresceu, sempre fazendo o que foi indicado pelo Profeta Muhammad (S.A.A.S.) e no Alcorão, ou seja: indicando o bem e coibindo o reprovável.

Neste ano que se inicia ganhamos mais dois colaboradores que abraçaram a causa defendida pelo "A Nova Cruzada" e que passarão a fazer parte da equipe de escritores do blog. São eles: Fatimah Bint Maryam, minha esposa, e Jamal C. Farah, um muçulmano que pelo tempo que o conhecemos vem lutando contra as injustiças cometidas para com o Islam e os muçulmanos.

Aproveitamos para dar as boas-vindas a eles e agradecer mais estes braços para defender a causa de Allah e de seus seguidores.

sábado, 26 de dezembro de 2009

O Outro Lado do Terror


Quantas vezes você leitor já deve ter ouvido, e quiçá até mesmo tido por si só a imagem de que os muçulmanos são radicais, fanáticos religiosos e que devem ser combatidos a qualquer preço? Mas porque tal idéia existe? Simples. Não é de se admirar que o preconceito esteja tão arraigado assim na mente dos ocidentais, afinal desde o período das cruzadas na idade média, o cristianismo implantou tal erro. Mas por que? Podemnos resumir esta resposta em apenas uma palavra: Poder. Ao invadirem a Palestina as desculpas foram as mais diversas: conversão dos infiéis, defesa dos peregrinos cristãos (que segundo eles eram roubados pelos "sarracenos") e tantas outras. Note que o termo sarraceno foi dado pelos cristãos como uma espécie de represália, pois significa que estes são oriundos de Saraa, esposa do Profeta Abraão, como se Agar, mãe do Profeta Ismael (A.A.S.) não existisse, e como se esta linhagem não existisse, apenas a judaica, da qual eles mesmos não faziam parte. Neste período era propagado que inclusive matar um "sarraceno" não era pecado, mas uma glória, e que com isso o cristão assassino iria para o céu. E aqueles que tiveram as suas casas e terras invadidas e as defendiam passaram para história como os vilões.

Porém, o que mudou com o tempo? Criaram certas leis que proibem o preconceito. Proibem mas não acabam com ele, pois até hoje nos mais diversos países muçulmanos ao passarem nas ruas são olhados com ar de desconfiança, e constantemente ouvem algumas "piadinhas", algumas das quais não são nada inocentes e acabam de forma trágica, como foi o caso da grande Mártir Marwa Sherbini, assassinada violentamente com 18 facadas por Axel W. dentro do tribunal após processar o alemão por tê-la chamado na rua pela alcunha de "terrorista". Marwa deixou seu marido, seu filho de apenas três anos que aparecem na foto, além de ter perdido seu filho juntamente com sua vida, pois estava grávida de três meses.

Embora seja completamente inútil, hoje ainda existem ONGs, com a tentativa de se acabar com a intolerância religiosa, como a "Eu Tenho Fé", que promove caminhadas com pessoas das mais diversas religiões anualmente na orla da praia de Copacabana. Mas por que digo ser de nehuma utilidade tal serviço? Porque já temos na Constituição Federal, no Código Penal e na Declaração Universal dos Direitos Humanos, parágrafos, incisos e tudo mais que nos dá direito de sermos respeitados pela escolha que fazemos no campo espiritual. Mas isso não acontece mesmo com tais leis. Logo, não precisamos que se criem novas leis para isso. Temos sim é que fazer valer as que já existem.

Há aproximadamente duas semanas atrás eu e minha esposa, que também é muçulmana, fomos até o Sine - Sistema Nacional de Emprego sito no Centro do Rio de Janeiro. Ao chegar ao local, os diversos olhares em tom de curiosidade para minha esposa, que utiliza o hijab (véu islâmico) não nos incomodou de forma alguma, até mesmo porque já estamos acostumados com isso. Porém ao chegar a vez de sermos atendidos, nós que estávamos nos candidatando à mesma função, fomos informados pelo atendente, Sr. Sérgio, de que a vaga que tinha disponível era apenas masculina. Fomos para casa após um exaustivo dia e imagine a minha surpresa no dia seguinte ao chegar ao local da vaga e encontrar um número de mulheres maior que o de homens. Com isso fica caracterizado mais que claramente o preconceito que ainda encontramos em uma sociedade que embora levante a bandeira da civilização, de ser "descolada", nada "careta", ainda alimenta idéias dos tempos medievais, sendo assim agente de um terrorismo velado que mina moralmente o indivíduo que estando no meio, é julgado pelos demais apenas por não se procurar entender o que se julga diferente. Bem-vindo à nova idade das trevas.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Nobel da Paz Envia 30.000 Soldados Para a Guerra


Talvez você leitor ache que nós muitas vezes sejamos metódicos demais ao criticar um sistema de governo, um método de se implantar uma religião com cunho mercantilista, ou até mesmo ao falarmos sobre as contradições existentes no mundo ocidental, que tenta a todo custo mostrar-se como o suprasumo da civilização, mas que tem decaído moralmente dia após dia.


Um exemplo claro do que dissemos acima é o fato de o presidente da república dos E.U.A., Barack Obama ter recebido o Prêmio Nobel da Paz em outubro deste ano sem nada ter feito para merecê-lo. Poderíamos então perguntar se este chegou a altura de grandes vultos históricos como: Martin Luther King, Madre Teresa de Calcutá, Dalai Lama e Nelson Mandela (que chegaram a receber o prêmio), enquanto verdadeiros pacifistas como: Mahatma Gandhi, Sérgio Veira de Mello e tantos outros foram relegados ao esquecimento.

O que mais nos impressiona nesta tão contraditória sociedade ocidental é que cerca de dois meses depois o presidente americanos e Nobel da Paz enviou uma tropa de pelo menos 30.000 soldados para a guerra do Afeganistão, prorrogando-a assim até julho de 2011.
Seguindo os passos de seu antecessor George W. Bush porém com um molde mais carismático, adere a uma nova estratégia baseada no "morde e assopra". Diga-se de passagem: mordendo mais que assoprando.


De acordo com o critério utilizado para escolha de Barack Obama, nos questionamos porque então em anos anteriores não foram escolhidos como grandes agentes da paz: Adolf Hitler, Mussolini, Bin Laden, Sadan Hussein, Ehud Olmert e companhia. A premiação de Obama para o Nobel da Paz nos faz refletir sinceramente se o Nobel é da Paz ou da Guerra, e se os envolvidos em indicar tais laureados possuem idoneidade moral para esta grande responsabilidade de criar modelos formadores de opinião para a humanidade.

domingo, 6 de dezembro de 2009

2010 Ano de Eleições: VOTE NULO!!!


Neste ano temos acompanhado enojados o grau máximo de degradação que o caráter do ser humano pode chegar. Imagens vergonhosas de uma máfia chefiada pelo então candidato a Governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, onde seus comparsas, e ele próprio recebe bolos de dinheiro. Tivemos em períodos anteriores, mas ainda na gestão do Presidente Lula, outros tantos escândalos e uma infinidade de CPIs. Já existe inclusive um ditado em Brasília que se diz que "quando não se quer investigar nada, cria-se uma CPI".

Se observarmos claramente perceberemos que as falcatruas e as robalheiras já começaram desde o pseudo descobrimento do Brasil, pois enquanto países como os Estados Unidos foram explorados - ainda que de forma cruel exterminando seus nativos - com o intuito de se criar uma nação, que hoje é indiscutivelmente uma potência econômica, o Brasil teve sua exploração pelos europeus desde o início apenas com o intuito de se tirar tudo que fosse possível de nossas terras, como: ouro, manganês, Pau Brasil e tudo mais, para depois partir deixando um solo vazio e sem qualquer produtividade.

Ainda nos dias atuais encontramos aqueles que segem os mesmos moldes. Fazendo a cada quatro anos a propaganda de um patriotismo que eles mesmos não têm.

Por sua vez, o povo brasileiro mergulhado em sua inércia e movido em sua maioria apenas por samba, futebol, mulheres e cerveja, deixa-se enganar. Afinal é mais confortável e conveniente manter-se na ignorância apolítica, que tomar uma posição de resistência aos parasitas que estão presentes no governo. Parasitas estes que adquirem bens que nós talvez jamais sonharíamos em ter, mas que são conseguidos com o nosso dinheiro suado do dia-a-dia.

A Justiça Eleitoral a cada eleição lança campanhas na TV onde diz que é nossa responsábilidade escolher os governantes. e de fato o é. Mas sem opção, a quem escolher? Basta-nos dar como resposta, não votos em branco, pois estes sempre vão para o que está a frente nas apurações. Não votar no que está perdendo, pois se todos pensarem assim, este ganhará, mas VOTARMOS NULO! Apenas o voto nulo mostra sem sombra de dúvidas a nossa insatisfação com o rumo tomado há séculos pelo nosso país.

Não votemos de forma alguma naquele que rouba menos, e jamais vendamos nosso voto, pois ele é muito precioso e se fizermos isso estaremos sendo tão corruptos quanto aqueles que querem acabar com o nosso país pensando não na coletividade, mas em seu próprio bem. Como diz uma frase no filme "V de Vingança": "O povo não deve temer o seu governo. O governo deve temer o seu povo". Façamos então por onde sermos temidos.

Não é pela revolução armada que conseguiremos isso, como alguns grupos comunistas crêm, mas sim nos politizando cada vez mais, pois a frase tão ouvida: "Eu não gosto de política" é um prato cheio para os parasitas engravatados que estão nas torres do poder. Talvez você não goste devido aos esgotos que se tornaram os governos Federal, Estadual e Municipal, mas tenho certeza leitor, que você gosta menos ainda de ter que trabalhar cerca de três a cinco meses apenas para pagar impostos. Por isso, faça a sua parte em 2010. Se politize, procure saber o que os políticos estão fazendo e cobre: mande cartas e e-mails para seus gabinetes. é o seu direito. E lembre-se em 2010 ANULE SEU VOTO!

1 Ano de A Nova Cruzada!


É com imensa alegria que comemoramos neste mês o primeiro ano de existência do nosso blog. No dia 29 de dezembro do ano passado iniciamos um projeto ainda que tímido, em que resolvemos chamar de "A Nova Cruzada", pois já estávamos fartos de ver grupos radicais protestantes pentecostais e neopentecostais atacando o Islam e os muçulmanos em todo o mundo, inclusive através de publicações literárias, sites e até mesmo pelo orkut. Como no Brasil se desconhece outro blog ou qualquer outra manifestação de defesa contra a tais atitudes levantou-se A Nova Cruzada. Este nome foi dado pois se notarmos bem estamos de volta a idade média onde certos cristãos tentam tomar território a qualquer custo, mesmo que para isso seja necessário se agir de má fé. Isto é generalizado? Obviamente que não, pois existem sem dúvida cristãos católicos e protestantes de índole ilibada, assim também como instituições seríssimas. No entanto o trabalho do blog não é jamais atacá-las. Porém é sim responder a altura a todas aquelas que tentam denegrir o Islam dizendo coisas sobre ele sem qualquer propriedade.

Os meses foram passando e foi-se descobrindo as formas de protestos que poderiam ser feitas pela decadência da sociedade em que vivemos, e assim fazer um comparativo da sociedade atual, com base judaico-cristã e a sociedade islâmica de acordo com o sistema de califado.

Neste um ano de existência o blog reuniu alguns leitores que o assinaram como seus seguidores e chegou inclusive a ser lido por diversas pessoas fora do país e mesmo na Arábia Saudita.
O fato é que aqueles que até então apenas difamavam o Islam e seu Profeta (S.A.A.S.) repudiaram a sua existência, porém para todos os muçulmanos e para seus simpatizantes, o Blog tem sido uma voz comprometida com a verdade.
Todo esse avanço é lógico, não poderia ter sido feito sem você aí do outro lado, pois é só por e para você que nós procuramos fazer um blog cada vez melhor. Esperamos vê-lo no próximo ano aqui conosco.