domingo, 6 de dezembro de 2009

1 Ano de A Nova Cruzada!


É com imensa alegria que comemoramos neste mês o primeiro ano de existência do nosso blog. No dia 29 de dezembro do ano passado iniciamos um projeto ainda que tímido, em que resolvemos chamar de "A Nova Cruzada", pois já estávamos fartos de ver grupos radicais protestantes pentecostais e neopentecostais atacando o Islam e os muçulmanos em todo o mundo, inclusive através de publicações literárias, sites e até mesmo pelo orkut. Como no Brasil se desconhece outro blog ou qualquer outra manifestação de defesa contra a tais atitudes levantou-se A Nova Cruzada. Este nome foi dado pois se notarmos bem estamos de volta a idade média onde certos cristãos tentam tomar território a qualquer custo, mesmo que para isso seja necessário se agir de má fé. Isto é generalizado? Obviamente que não, pois existem sem dúvida cristãos católicos e protestantes de índole ilibada, assim também como instituições seríssimas. No entanto o trabalho do blog não é jamais atacá-las. Porém é sim responder a altura a todas aquelas que tentam denegrir o Islam dizendo coisas sobre ele sem qualquer propriedade.

Os meses foram passando e foi-se descobrindo as formas de protestos que poderiam ser feitas pela decadência da sociedade em que vivemos, e assim fazer um comparativo da sociedade atual, com base judaico-cristã e a sociedade islâmica de acordo com o sistema de califado.

Neste um ano de existência o blog reuniu alguns leitores que o assinaram como seus seguidores e chegou inclusive a ser lido por diversas pessoas fora do país e mesmo na Arábia Saudita.
O fato é que aqueles que até então apenas difamavam o Islam e seu Profeta (S.A.A.S.) repudiaram a sua existência, porém para todos os muçulmanos e para seus simpatizantes, o Blog tem sido uma voz comprometida com a verdade.
Todo esse avanço é lógico, não poderia ter sido feito sem você aí do outro lado, pois é só por e para você que nós procuramos fazer um blog cada vez melhor. Esperamos vê-lo no próximo ano aqui conosco.

4 comentários:

  1. Parabéns por esse um ano de trabalho.

    ResponderExcluir
  2. Olá Omar,
    Fiz alguns comentários sobre seus posts. Apesar de não ser da mesma religião sua, desde que descobri seu blog passei e lê-lo, e de vez em quando, fazer algum comentário.
    Por que você não publicou meu último comentário? Não te agredi, não fui desrespeitoso, não falei mal de sua religião.
    Infelizmente pude perceber que seu blog não é diferente de outros: se é para elogiar, tudo bem, pode colocar o comentário. Mas, se é para discordar, ou esclarecer algumas verdades e outras inverdades, então não se publica.
    Bom, continue a sua caminha, e que Deus o abençoe ricamente!
    Paulo Comitre

    ResponderExcluir
  3. Sobre os minaretes, os mesmos nada têm a ver o islam original.
    Na verdade, são mais um insulto a maomé.
    Também não admira que o sejam.
    Se visto e analisado ao pormenor, quase tudo ou mesmo tudo no islam, são insultos ao próprio islam e a maomé.
    Até por essa razão, todo o islam devia ser proibido em toda a parte.
    Como se sabe, o islam não reconhece o outro, nem que o outro fosse um Allah Bom e Vivo.
    O maometismo estupidificou de tal modo os enganados por maomé, que estes nem se apercebem do que dizem e fazem.
    ___________________________________________________

    Para que se saiba.
    Na prática a última coisa que maomé fez foi assassinar o seu próprio allah maometano.
    Disse que o seu allah não mais falaria e que ficava sem espírito.
    Mas antes, e no islam, maomé tirou o filho a allah e castrou-o para que nem descendência pudesse deixar.
    maomé também antes, assassinou a familia de allah, os amigos e todas as entidades espirituais boas,anjos, arcanjos, santos e outras.
    Pior ainda. No islam as coisas são cada vez piores.
    No islam, maomé só deixou o diabo à solta.
    No islam, satanás é a única entidade espiritual activa e que sussurra aos maometanos.
    Os maometanos eruditos podem confirmar isto.
    Dão é depois voltas e mais voltas a justificar, mas isso só prova que o islam é muito hábil a enganar
    os próprios e a tentar enganar os outros.
    Pode-se dizer que isto acontece no mundo imaginário, mas é este mundo imaginário que controla o maometismo.
    Estas verdades dão uma ideia da intolerância e satanismo que existe na doutrina maometana.
    Para maomé um allah vivo ou qualquer entidade espiritual boa viva, seriam os maiores perigos ao seu poder.
    Nem o próprio allah maometano podia escapar com vida às mãos de maomé.
    Só fora do islam o bem(bom-senso/razão) e o Bom Deus podem existir, estarem vivos e manifestarem-se no mundo e nas pessoas.
    ___________________________________________________________________


    Mais coisas que se vão descobrindo sobre o islam.
    Um muçulmano pode ser o maior criminoso em relação aos não muçulmanos e mesmo para com muçulmanos.
    Os outros muçulmanos não o julgam, allah sabe mais e allah é que o julgará.
    Ele, o muçulmano criminoso, pode ter feito coisas proveitosas para o islam, e os outros muçulmanos não o saberem.

    Um não-muçulmano pode ser a melhor e a mais santa das pessoas.
    Para os muçulmanos não tem valor e é para submeter.
    Para o islam, o pior muçulmano está acima do melhor não muçulmano.

    Um não-muçulmano pode fazer o melhor dos bens aos muçulmanos, estes nada lhe agradecem.
    Agradecem só a allah, mesmo que allah os tenha posto ou ponha na maior das desgraças e misérias.

    Os muçulmanos nunca podem por em causa maomé e allah, quando foi o próprio maomé a revelar-nos que
    o seu allah era o responsável por todo o mal do mundo.

    Os muçulmanos dizem o que dizem e fazem o que fazem, porque isso lhes traz proveitos e os não muçulmanos, continuam
    cegos e a não quererem ver o que o islam realmente foi, é e quer ser.
    Está tudo escrito, é só dar um pouco de atenção para descobrir estas e outras verdades sobre aquela coisa, o islam.

    O islam aproveita-se da bondade, generosidade, ingenuidade e passividade dos não-muçulmanos, para ir construindo a
    sua maldade.

    Mesmo que isso passe por desmascarar o mais mascarado dos males, tipo islam, as boas pessoas têm o direito, dever
    e obrigação de defenderem e construírem o bem.

    ResponderExcluir
  4. Respondendo aos Posts anteriores:

    Caro Paulo Comitre, como você mesmo pode ver, publico sim comentários que possuam crítica ao meu blog. Porém você há de convir que os comentários de um blog não são a melhor forma para um debate. Existem para isso MSN e outras ferramentas. Além do mais publico posts que mantenham um certo padrão de conduta, desaprovando sim comentários muitas vezes que fogem à etiqueta.
    Quanto ao outro remetente anônimo da mensagem abaixo, a do Sr. Paulo Comitre, o que dizer senão primeiramente que o anonimato é a arma dos covardes? Segundo que não é necessário ser muçulmano para se perceber a falta de estudo não somente religioso, mas inclusive acadêmico do mesmo, coisa que talvez o próprio ainda não tenha reparado. Vejamos porque:
    1 - O termo utilizado para se designar as pessoas que aderiram ao Islam é "Muçulmanos" e não Maometanos, pois diferente dos cristãos, não adoramos a Muhammad.
    2 - Allah é o Deus único e nos países de língua árabe, tanto judeus, como muçulmanos e cristãos utilizam tal nome para designar o Deus Único, conhecido pelos cristãos como Jehovah ou Iahweh. O nome Allah vem da raiz semita (tanto para árabes quanto para judeus) "Eloh" que em seu plural majestático passa então nos livros sagrados para "Elohim". Seria ele então apenas uma entidade como o remetente diz "um allah", ou seja, como se existissem vários?
    3 - Quanto a questão do julgamento por um crime, embora não exista um estado islâmico, os países que adotam o sistema penal islâmico são conhecidos por não deixarem impune crimes como roubo, estupros, assassinatos e etc. Já os países de cultura ocidental como os EUA e o próprio Brasil não preciso falar né? Vide nossos deputados em Brasília escondendo dinheiro público nas meias sem que nada ocorra. No entanto há casos na história islâmica em que foi provado que um muçulmano cometeu um crime de roubo por exemplo e um cristão estava próximo e era suspeito. Ficando provado a culpa do muçulmano o cristão foi solto e o muçulmano foi condenado. Mas quando é provada a culpa do cristão com certeza o muçulmano será absolvido. Isto chama-se Justiça, independente do credo.
    4 - Caso o remetente oculto desconheça existem dois termos utilizados em árabe para agradecer a um favor que um irmão ou irmã muçulmana tenha nos feito. são eles: Shukran (Obrigado) ou então Jazakallahu her (Que Deus te recompense com o bem). Mas além de agradecer ao irmão, é óbvio que agradecemos a Allah, pois ele é O Dispensador, O Doador, O Generoso que nos agracia de todos os modos com as suas bençãos. Você não acha que Deus o seja?
    5 - Percebe-se inclusive que provavelmente o remetente da mensagem sequer deve ter tido a oportunidade de ter o Alcorão em suas mãos, pois se o tivesse lido, não exporia a sua ignorância de forma tão vergonhosa publicamente.
    Acho que de certa forma o mesmo deve ter tido noção de quão vergonhoso foi, pois teria a honradez de assinar seu próprio nome e assumir suas palavras.

    ResponderExcluir