quarta-feira, 10 de março de 2010

Pentecostalismo: A Grande Crise de Identidade

Leitor, você já deve ter notado que a cada dia que passa, as igrejas de linhas pentecostal e neopentecostal se proliferam assustadoramente, assim como o mercado gospel que paralelamente está em franca expansão. Qualquer casebre hoje em dia abriga a sede internacional de uma "igreja missionária" onde seu pastor presidente além de não possuir formação que se possa chamar dignamente de "superior em Teologia", muitas vezes nem mesmo sabe ler corretamente ou falar corretamente. Com isso eles que muitas vezes vivem em uma difícil situação conjugal ou financeira, prometem milagrosamente o sucesso em todas essas áreas.

Percebemos que na maioria destas "igrejas" praticamente nada se acha que possa nos remeter ao Cristianismo, muitas delas tentam forjar um ambiente judaico, com a intenção de criar uma suposta idéia de autenticidade e fidelidade à tradição. Mas que tradição? Se para os mesmos o Profeta Jesus (A.A.S.) era judeu, o mesmo jamais teria ensinado qualquer religião diferente além do Judaísmo. Porém como cremos, todos os profetas eram sim muçulmanos. Lembre-se inclusive que a palavra "muçulmano" quer dizer: "Aquele que é submisso à vontade de Deus".

Há inclusive alguns desses pastores que quando não utilizam nomes de cunho cristão, tentam a todo custo reviver o judaísmo. Porém isto não passa de uma farsa, pois qualquer pessoa que creia no Messias Jesus (A.A.S.) como sendo Deus, ou filho de Deus, jamais poderá ser judia, mesmo que se intitule como judia messiânica. Tais pastores chegam ao cúmulo de se auto-intitularem "Rabinos" ou então judeus. Porém de acordo com a religião judaica, é inadimissível um "Rabino" que não tenha sido formado por uma escola rabínica. Todas elas atualmente com sede na Palestina, atualmente chamada indevidamente de Estado de Israel. Com isso cresce as "instituições" - até mesmo sem registro - que com isso enganam os mais incautos. Para reforçar o que dizemos neste artigo resolvemos colocar um link em que se poderá ver um pseudo-rabino (Davi Meneses) sendo desmascarado por judeus autênticos. Talvez assim esta postagem sirva de advertência aos mais desavisados para que não creiam em qualquer, entregando-se assim a práticas deturpadas e até mesmo idólatras. Veja o link: http://www.youtube.com/watch?v=RAhIR0jb7nQ

Querido leitor, lembre-se que se a nossa Constituição Federal permite o livre direito ao culto religioso em seu artigo 5º, também pune a falsidade ideológica, pois esta é crime previsto em lei. Não seja vítima de impostores, ou como diz a terminologia cristãs: dos "falsos profetas".
É interessante notar que tais instituições tentam a todo custo difamar o Islam, porém esquecem-se que Jesus (A.A.S.) não passa de um charlatão para judeus ortodoxos, porém para os muçulmanos ele é de fato: o messias, um enviado de Deus, um mensageiro de Deus, um servo de Deus e o verbo de Deus. Somente não o adoramos nem como filho de Deus e menos ainda como o próprio Deus, pois se assim o fizéssemos estaríamos incorredo no mais grave dos pecados: a idolatria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário