sexta-feira, 7 de maio de 2010

Intolerância Religiosa no Rio Não Fica Impune

Esta semana tivemos a grata surpresa ao assistirmos na TV Record do Rio de Janeiro no telejornal "RJ no Ar", o caso em que um delegado de polícia aposentado foi preso e enquadrado no "Crime de Intolerância Religiosa". Para aqueles que achavam que a lei era apenas mero volume em meio a tantas outras leis, puderam constatar que estão redondamente enganados, e que esta de fato funciona. Intolerância Religiosa é crime inafiansável que pode dar de 1 a 3 anos de prisão em regime fechado. O Sr. Raul Oliveira Dias Alves descobriu a aplicabilidade da lei em sua forma mais severa.

O crime ocorreu quando uma muçulmana entrou em uma padaria no bairro Recreio dos Bandeirantes e o referido criminoso que mostrava sinais de embriaguez iniciou um verdadeiro escândalo, chamando a atenção de todos os clientes do estabelecimento, que incomodados chamaram a polícia.

Tal fato deixa claro para tais pessoas que as suas "brincadeiras inocentes" podem sim dar cadeia, e que a mulher muçulmana nada tem de oprimida, é ativa na sociedade e conhece os seus direitos e deveres para com ela.

Um comentário:

  1. Baruch Hashem, por esse homem ser preso. Que esse idiota pague muito caro pelo que fez à moça de boa fé e que teme a Allah(D-us). Que seja feita e exercida a precípua justiça. Amén!

    Salam-shalom. Peace, Paz!

    ResponderExcluir