sábado, 17 de julho de 2010

Nós atrasados?

Frequentemente ouvimos declarações feitas até mesmo por pessoas pretensamente cultas, de que o Islam e os muçulmanos formam um sistema e uma nação atrasada. Será mesmo? Neste artigo mostraremos algumas contribuições dadas à humanidade por muçulmanos que seguiram ensinamento do Profeta Muhammad (S.A.W.S.) quando disse: "Procurar o conhecimento é uma obrigação de todo muçulmano e muçulmana".
Vejamos alguns casos:

Muhammad Bin Mussa Bin Al Khwarizmi

Ao fundar a "Casa da Aprendizagem", o Califa Al Mamun nomeou como seu diretor Muhammad Bin Mussa Bin Al Khwarizmi. O seu tratado de álgebra é intitulado: Al Gabr Wal Mukabala (Cálculo Por Símbolos). É da primeira parte do título deste trabalho que vem a palavra "álgebra", e de uma variante do nome do autor, Al Khwarizmi, a palavra "algarismo". É interessante dizer também que a primeira frase a ser lida no primeiro tratado de Algebra escrito por Al Khwarizmi foi: "Em nome de Deus, O Clemente, O Misericordioso", presente em praticamente todas as Suratas do Alcorão, excetuando-se a Surata do Arrependimento.


Abu Raihan Muhammad Al Biruni



Al Biruini foi um extraordinário astrônomo, matemático, físico, médico, geógrafo e historiador. Falava grego, Sírio e Sânscrito além obviamente do árabe.

Dentre as descobertas de Al Biruini estão: sete maneiras diferentes de localizar a direção Norte-Sul, técnicas matemáticas para determinar com exatidão o início das estações, escreveu sobre o sol, seus movimentos e eclipse. Além disso, muitos séculos antes do resto do mundo, Al Biruini já defendia que a Terra gira sobre seu próprio eixo e calculava precisamente latitudes e longitudes. Estas observações estão contidas no livro "Al Athar Al Baqia". Escreveu ainda um tratado sobre cálculos horários em 1000 d.C..

Durante sua vida Al Biruini escreveu diversos livros e uma enciclopédia. É dele a frase: "Eu sirvo ao conhecimento para o bem do conhecimento, não por dinheiro".

Quem quiser saber mais sobre a vida deste sábio pode encontrar informações mais detalhadas em: www.islam.org.br/al_biruni.htm


Al Farabi

As obras dedicadas à sociedade e à filosofias políticas constituem uma das verdadeiras jóias da literatura muçulmana. Escritores das três principais línguas do Islam: árabe, persa e turca, expuseram variados e profundos pontos devista sobre a arte de governar e os diversos problemas da vida comunitária.

Al Farabi, o maior filósofo muçulmano antes de Avicenna, escreveu um tratado de alta espiritualidade e nobre sentimento intitulado "A Cidade Modelo".

Partindo do princípio platônico de que o homem foi feito para viver em sociedade, Al Farabi chega a conclusão que o Estado perfeitamente organizado deve cobrir todo o mundo habitado e compreender toda a humanidade.

A cidade ideal deve ser administrada por um governador supremo que possua essas qualidades: "grande inteligência, uma memória infalível, eloquência, um modo de pensar estudioso, amor pela justiça, firmeza de propósito sem fraqueza e determinação em fazer o bem". Se não conseguir encontrar todas essas qualidades num só homem ela poderia ser governada por dois, três ou mais que as reunam. Al Farabi chega então como Platão a idéia do Governo pelos Sábios.

Muitas outros vultos históricos de sabedoria, que contribuiram em muito com o seu saber para com a humanidade poderiam ser citados aqui. Porém teríamos uma lista infinda que tornaria monótono este artigo. Por isso recomendo que faça o Download do livro "A Contribuição Islâmica Para a Civilização Humana" no site do Centro Cultural Beneficente Islâmico de Foz do Iguaçu em http://www.islam.com.br/ .

Nenhum comentário:

Postar um comentário