terça-feira, 27 de julho de 2010

O Conceito de Jihad no Islam

Leitor, você provavelmente já leu em livros de história, revistas, jornais ou mesmo ouviu na TV a palavra Jihad. Seja por ignorância ou por má fé, o fato é que ela sempre é exposta com um significado errôneo, pois atribuem a ela o sentido de "guerra santa". Porém este é um conceito completamente estanho ao Islam e aos muçulmanos. Sendo no entanto bastante comum no Cristianismo com a sua "Santa" Inquisição, os tribunais do "Santo" Ofício e também as cruzadas, nas quais eram chamadas pelos próprios cristãos de Guerra Santa. Paulo de Tarso também disse na Bíblia Cristã: "Combati o bom combate" (2Tm. 4:7). Ora, então já chegamos com tudo isso à conclusão de que quem empreendeu uma Guerra "Santa" contra o Oriente foram os Cristãos e não ao contrário. Sendo assim o que seria o jihad?

Esta palavra provém do árabe e quer dizer literalmente "esforço". Logo o jihad que houve quando as cruzadas chegaram para saquear a Palestina por exemplo nada mas foi que o "esforço" para defender as famílias e as terras que já estavam ali. Porém o jihad vai muito além do conceito de defesa a um ataque. E no caso de guerra o jihad do muçulmano é sempre a defesa, jamais o ataque, pois Deus diz no Alcorão Sagrado: "Por certo, Allah não ama os agressores" (2:190).

Todo ser humano faz um Jihad (esforço) diário ao pegar um trém lotado para ir ao trabalho por exemplo, para com o seu salário sustentar a sua família que é um presente dado por Allah para que ele a cuide e proteja. Também é jihad (esforço) quando o jovem vai à escola e depois à faculdade em busca do conhecimento para que sirva da melhor forma possível à sociedade em que vive. E este serviço e esta busca de conhecimento também podem ser uma forma de adoração a Deus se ele assim intenciona antes de a empreendê-la diariamente.
Também é chamado de Jihad Nafs o combate que travamos contra o nosso próprio ego para que possamos extirpar de nós os nossos vícios e os nossos baixos instintos, nossas fraquezas de caráter, para que desta forma possamos nos transformar em melhores servos de Allah.
Eis o sublime conceito de Jihad tão deturpado pela mídia, por historiadores que deveriam ser imparciais, por líderes religiosos que subentende-se não deveriam mentir. Enfim, saiba que a cada dia você leitor empreende um Jihad. E que ele insha'Allah (Se Deus quiser) possa servir como uma adoração a Allah Subhana wa Ta'Ala (O Deus Altíssimo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário