quarta-feira, 21 de julho de 2010

O Cristianismo Que Jesus Não Ensinou

Embora pouco comentado, não é novidade que a Cristandade sempre esteve envolvida nos eventos mais obscuros da humanidade. E diga-se de passagem, não foram poucos. Dentre eles podemos citar: a morte de milhares de Palestinos inocentes no período das cruzadas, dentre eles idosos, mulheres e crianças, a "santa" inquisição, e o apoio do Papa Pio XII ao Nazismo. O que acarretou um cisma dentro da Igreja Católica Apostólica Romana - ICAR no Brasil na década de 1940, liderado por D. Carlos Duarte Costa, Arcebispo de Botucatu - SP e depois nomeado Bispo do Rio de Janeiro e por fim Bispo de Maura. D. Carlos então por não concordar com a conivência com o Nazismo, fundou então a Igreja Católica Apostólica Brasileira - ICAB, a quem até os dias de hoje a Igreja Romana persegue com uma ira insana e sem qualquer fundamento senão a mera politicagem.

Na ocasião supracitada o referido Bispo chegou a escrever o que ficou conhecido como "Manifesto do Bispo de Maura":

"O Arcebispo e os Bispos, com exceção de um, Monsenhor Fielder, tornaram-se agentes de Hitler. Todas as paróquias, mosteiros, escolas e a imprensa católica colocaram-se ao serviço do Nazismo e do Facismo".

D. Carlos Duarte Costa
Bispo de Maura

As igrejas cristãs protestantes porém não ficaram de fora em tais atrocidades, e o que vemos é que estas ultimas nos dias atuais chegaram a se igualar em suas crueldades. O Pastor Edgar Ray Killen por exemplo foi um líder da Ku Klux Klan, uma espécie de sociedade secreta, fundada por protestantes, se dedica até hoje a matar silenciosamente a: judeus, negros, católicos, asiáticos, muçulmanos e imigrantes.








Estamos dizendo com isso que todos os evangélicos são cruéis ou desumanos? Obviamente que não. Digo também que devido à todas as atrocidades citadas sobre a Igreja Católica, todos os católicos são "irracionais e cruéis" tal como o Papa Bento XVI acusou o Islam e os muçulmanos pouco depois de sua posse? Claro que não.

No entanto o que não podemos permitir é que o Islam seja difamado por tais denominações como se fossem poços de virtude quando elas mesmas têm contribuído para que o sangue de inocentes seja derramado, análogo ao que Israel hoje vem fazendo com os palestinos e que mesmo assim tem sido aclamado por certas linhas neopentecostais como um povo sofrido. Ora, quem é a vítima? Aquele que oprime ou o oprimido? O que ataca ou que defende? Sendo assim o governo Sionista de Israel que mata centenas de pessoas por dia seria o pobre coitado? E de acordo com o depoimento do Rabino Weiss, um "sacerdote judeu ortodoxo", veja quem são os grandes contribuíntes de todas essas perversidades:




Não é de nos espantar que o que o clero de certas instituições cristãs vem fazendo há séculos em nome de Deus. E longe disso ser algo que acontecia apenas na idade média, ainda se passa hoje diante de nossos olhos, onde aqueles líderes religiosos que deveriam ser os portadores da Palavra de Deus, e exemplos vivos desta, se tornam cada vez mais agentes de Satã. Veja o próximo vídeo e reflita com toda sinceridade se estas são atitudes que o próprio Profeta Jesus (A.S.) aprovaria:




Diante de atos tão sinistros e desumanos, como acreditarmos que estes ensinamentos dados hoje, são os mesmos dados por um profeta tão honrado como foi Jesus (A.S.)? Se assim fosse, que salvação seria essa ensinada por ele a custa do sofrimento alheio. Como você acha que ele se sentiria de ante de tantas distorções de seus ensinamentos e de seu próprio Evangelho? Só podemos chegar a uma conclusão: se isso que temos hoje é o Cristianismo como muitos crêm ter sido ensinado por Jesus (A.S.) certamente não foi tal profeta o seu fundador, mas um agente de Shaitan (Satã). Conheça os reais ensinamentos de Jesus (A.S.), conheça o Islam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário