sexta-feira, 2 de julho de 2010

O Fim da Alienação

Enfim chegamos ao fim da Copa do Mundo de 2010, pois com a perda do Brasil para a Seleção Holandesa a Seleção Canarinho volta para casa. Porém nem tudo é negativo...
Pense bem leitor, toda Copa do Mundo é a mesma coisa: o Brasil pára. Repartições públicas deixam de funcionar e até mesmo empresas privadas quando funcionam o fazem precariamente. Enquanto isso, o Senado, as Câmaras de Deputados e Vereadores, as Prefeituras e demais organizações governamentais funcionam à pleno vapor. Óbviamente de forma extra-oficial, para tentar arrecadar o máximo possível para as contas individuais de seus integrantes. E o povo brasileiro, alheio a tudo isso, assiste vibrante os jogadores milionários de "pelada". O interessante é pensar que estes mesmos jogadores não têm que sequer frequentar uma universidade, enquanto médicos, enfermeiros e professores que se empenham em salvar vidas e construir o caráter do cidadão respectivamente, jamais receberão durante toda a sua vida o que um desses jogadores ganha por mês.

O campeonato mundial de futebol ainda não acabou oficialmente, mas o Brasil volta à sua rotina, abandonando o falso patriotismo que incorpora à cada quatro anos.

De que adianta sermos campeões mundiais de futebol se também estamos nos primeiros lugares do ranking de corrupção, fome, saúde pública precária e violência urbana? Agora o brasileiro volta a sua vida resignada e alheia a tudo que realmente lhe diga respeito, como as campanhas eleitorais que estão prestes a começar.

Durante esta Copa do Mundo muitos estranhavam o fato de minha esposa e eu não assistirmos os jogos do Brasil. Alguns chegavam a ponto de perguntar se não o fazíamos por sermos árabes. A verdade é que somos brasileiros, cariocas, porém somos avessos à forma como o povo se deixa iludir com tão pouco, sendo necessário apenas "Pão e Circo". Pense leitor: Se o brasileiro fosse tão interessado por política como o é por futebol, já seríamos certamente um país de primeiro mundo!
O brasileiro chora agora, mas a sua alienação dói muito mais no final do mês ao receber um salário mínimo miserável, que mal dá para sustentar sua família, dói quando um ente querido é morto por uma bala perdida, dói quando você vê as condições dos hospitais públicos e pessoas inocentes morrerem passivamente nas filas de espera, dói a ignorância de um povo que só é patriota de quatro em quatro anos para torcer pelo futebol, enquanto o Brasil de verdade escorre pelo esgoto do esquecimento e da indignidade a cada dia. Pense... quem você acha que ganha com a Copa do Mundo? Nós?

Nenhum comentário:

Postar um comentário