quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Enfim Ramadan!

O pôr do Sol chegou e após ele vemos o marco da Lua e a estrela aparecerem no céu. De repente ouvimos a voz de alguém anunciando em árabe num tom melódico o chamado para a oração que diz em sua tradução para o português: Deus é Maior! (4x) Testemunho que não há outra divindade além de Allah (o Deus Único). (2x) Testemunho que Muhammad é o Mensageiro de Allah. (2x) Venham para a oração! (2x) Venham para o êxito! (2x) Deus é Maior! (2x) Não há outra divindade além de Allah (o Deus Único). Chega então o mês Sagrado de Ramadan. Um mês de misericórida, piedade e reflexão. Sobre ele diz Allah no Sagrado Alcorão:

"Ó vós que credes! É-vos prescrito o jejum, como foi prescrito aos que foram antes de vós, para serdes piedosos, durante dias contados. E quem de vós estiver enfermo ou em em viagem, que jejue o mesmo número de outros dias. E impende aos que podem fazê-lo, mas com muita dificuldade, um resgate: alimentar um necessitado. E quem mais o faz, voluntariamente, visando ao bem, ser-lhe-á melhor. E jejuardes vos é melhor. Se soubésseis! Ramadan é o mês em que foi revelado o Alcorão, como orientação para a humanidade e como evidências de orientação e de critério de julgar. Então, quem de vós presenciar esse mês, que nele jejue; e quem estiver enfermo ou em viagem, que jejue o mesmo número de outros dias. Allah vos deseja a facilidade, e não vos deseja a dificuldade. E fê-lo para que inteireis o número prescrito, para que magnifiqueis a Allah, porque vos guiou, e para serdes agradecidos". (Surata Al Baqara 2:183-185).
Foi neste mês que não apenas o Sagrado Alcorão, mas todas as sagradas escrituras foram reveladas como por exemplo a Torah, o Livro de Abraão, os Salmos e o Evangelho. Talvez alguém fique em dúvida: Como o Alcorão pode ter levado 23 anos para ser revelado e se diz que ele foi revelado no Ramadan? A resposta é que ele foi descido do 7º céu até o 1º céu por ordem de Allah, e dali foi sendo pouco a pouco levado ao Profeta Muhammad (S.A.A.S.) pelo Anjo Gabriel conforme as situações e questões do momento como orientação de Deus para aquela ocasião.

Neste sagrado mês também é onde pomos em prática um dos pilares do Islam, o Jejum de Ramadan. Neste jejum não basta apenas nos abstermos de comida ou de alguma espécie de alimento como fazem os cristãos ou os judeus em certas ocasiões de suas respectivas religiões. O muçulmano deve se levantar de uma hora há alguns minutos antes da oração da alvorada e fazer um pequeno lanche ao qual chamamos de Suhuh. Após isso tomará banho e se prepará para o Fajr (a primeira oração do dia). Fará sua oração e após ela não poderá ingerir líquido algum, incluindo água. Não deverá comer absolutamente nada, devendo até mesmo tomar cuidado ao escovar os dentes para não ingeir nenhum resquício de água ou creme dental. Isto se prolongará até o pôr do Sol quando for fazer o Salat Magrib, a sua quarta oração. Antes da qual quebrará o seu jejum com um copo d'água e uma tâmara, para então depois da oração poder comer normalmente.

Porém essse jejum não visa apenas vivenciar uma prática milenar, mas possui vários níveis e dentro de cada um deles vários benefícios também. Vejamos alguns:
Nível Físico
O jejum ajuda no funcionamento do corpo: reduzindo o colesterol, a glicose e a retenção se líquidos.
Nível Psicológico
Ajuda ao muçulmano a se desvincular do hábito de comer apenas por comer, sem que sinta fome. Desta forma também faz sentir que não nessecita da comida tanto quanto imaginava. Assim sua determinação e vontade são fortalecidas.
Nível Moral
Este período leva os muçulmanos à refletirem sobre o quantas vezes são ingratos em reclamarem por não terem isto ou aquilo em suas dispensas o geladeiras, pois aprendem neste período a viverem com o mínimo possível.
O muçulmano também não deverá fazer uso de conversas frívolas neste período, bem como deverá manter o seu pensamento sempre ligado a Allah.
Também é um tempo para refletirmos sobre a fome que os moradores de rua passam involuntariamente e que nós estamos vivenciando voluntariamente agora. Assim saberemos como se sentem e certamente isso impelirá à caridade.
Nível Espiritual
O Profeta Muhammad (S.A.A.S.) deixou alguns ahadices sobre os benefícios espirituais do jejum de Ramadan. Vejamos:
"A pessoa que jejuar durante o mês de Ramadan, com fé e esperança de alcançar o beneplácito de Deus, ser-lhe-ão perdoadas as faltas passadas".
"Quando chega o mês de Ramadan, abrem-se as portas do Paraíso e se fecham as do Inferno, e os demônios permancem acorrentados".
Estão porém desobrigados do jejum: crianças (abaixo da puberdade), idosos de idade bastante avançada, gestantes, enfermos, mulheres que estejam amamentando, e mulheres mensturadas e o viajante. Porém algumas destas pessoas deverão repor ao fim do mês de Ramadan os dias em que não puderam jejuar comos todas acima excetuando-se os idosos e as crianças ou os permanentemente doentes cujo jejum poderia debilitá-los ainda mais. Fora estes, todos os muçulmanos devem fazer o jejum como prescrito.
Desejamos a todos um FELIZ RAMADAN!
Para maiores informações sobre o jejum de ramadan recomendamos os seguintes links: www.religiaodedeus.net/bem.html ou então www.mulhernoislam.blogspot.com/2010/08/ramadan-2010.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário