sábado, 25 de setembro de 2010

A Novela Continua...

Na postagem passada mostramos a hipocrisia americana quando acusou o Irã de brutal e desumano quando suas leis decretaram pena de morte para uma assassina e adúltera. Porém esta semana quando a Suprema corte dos Estados Unidos da América fez o mesmo nenhum alarde foi feito, e a americana condenada será executada amanhã.
Não é novidade também o quanto Israel e Estados Unidos pressionaram o Irã utilizando-se por meios escusos para o mesmo abrisse suas usinas para o mundo, pois era acusado de usar energia nuclear para fins bélicos. O mundo esquece porém que esta "demonização" dos países de maioria muçulmana tem um motivo: tirar o foco de suas próprias arbitrariedades. E olha que não são poucas...
Esta semana  a Assembléia Geral de 151 países na Agência Nuclear de Energia Atômica (AIEA), braço da ONU que monitora o uso de energia nuclear no mundo votou a este respeito. Maiores informações poderão ser vistas no link: http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,eua-derrubam-na-aiea-proposta-para-inspecao-em-israel,614910,0.htm
O que vemos é que o apoio mútuo dos dois governos majoritariamente sionistas do mundo está cada vez mais descarado. 
Então mediante tais fatos surge a inevitável pergunta: Por que tais governos insistem em manter a estratégia do "dois pesos e duas medidas"? O Irã deve sofrer sanções até que revele todo seu armamento nuclear, enquanto Estados Unidos e Israel as ocultam com a compactuação da ONU?
O que nos causa ainda mais indignação é que a desculpa dada pelos governos israelense e americano é de que se tal fato ocorresse e as as armas nucleares de Israel fossem reveladas, isso poderia atrapalhar o processo de paz entre Israel e Palestina.
Sinceramente senhores governantes desta putrefacta máfia de hipócritas? Façam-me o favor... do outro lado das mídias por vocês manipuladas existe um povo que pensa. Não cremos mais em seus joguinhos de faz de conta. Enfim acordamos. Quem são os verdadeiros demônios? O Irã que diz abertamente suas intenções ou Israel e os Estados Unidos que mascaram seus intentos nefastos e obscuros atrás de uma aparência de humanitarismo?
Este é mais um capítulo da "novela" a "Justiça Relativa" dos E.U.A.

Nenhum comentário:

Postar um comentário