sábado, 30 de outubro de 2010

O Que Crêem os Muçulmanos Sobre Jesus?

Há pouco tempo atrás postamos um artigo intitulado Quem é Jesus Para os Muçulmanos . Esta postagem de hoje tem como intuito complementar este assunto através do Sermão do Imam Munzer Isbelle, líder espiritual da Mesquita Al Nur do Rio de Janeiro. Esperamos que seja um auxílio aos interessados, e possa desta forma desmistificar uma série de crenças errôneas sobra a visão que as pessoas têm a respeito de como Jesus (A.A.S.) é visto no Islam.



quinta-feira, 14 de outubro de 2010

A Judaização do Cristianismo




Muito frequentemente vemos ataques de cristãos de linhas pentecostal e neopentecostal aos muçulmanos, dizendo ou por má fé ou de forma equivocada que nós, ao nos tornarmos muçulmanos devemos renegar a Jesus. Por isso idolatram o Estado de Israel, pois de acordo com o "Evangelho Segundo João" encontramos o próprio Jesus (A.S.) dizendo: "Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus" (Jo.4:22). Ora, percebemos que ainda hoje isso é verdade: continuam adorando o que não conhecem.
Não é difícil entrarmos em uma igreja pentecostal hoje e vermos bandeiras de Israel, menorah, arca da aliança e pastores vestidos com trajes judaicos e tocando shofar (espécie de berrante utilizado pelos judeus para o chamamento à oração). Mas porque tal judaízação da igreja e descaracterização do Cristianismo Protestante como preconizado por Martin Lutero? Porque ao invés de apenas se vestirem como judeus, não se convertem ao judaísmo? Estariam sendo ao menos mais sinceros, e teriam motivos reais para aderirem às práticas judaicas.
Mas voltando ao "assunto Jesus" (A.S.), por que a idolatria ao Estado de Israel e às práticas judaicas quando aí sim Jesus (A.S.) é renegado? E por que o desprezo pelo Islam quando na verdade ele sim honra Jesus (A.S.)?
Compare abaixo o que um Rabino (sacerdote judeu) diz à um Pastor evangélico sobre Jesus (A.S.) e logo depois o que um Sheikh (líder islâmico) diz sobre mesmo assunto: 



O interessante é notar que em nenhum ponto da Bíblia o Profeta Jesus (A.S.) disse ser Deus. Abordaremos esse assunto em uma outra postagem.
Vejamos agora a visão que o Islam tem sobre Jesus (A.S.) através da resposta do Sheikh sudanês que reside no Brasil e é ex-Presidente da Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio de Janeiro - SBMRJ e atual Diretor da Academia Islâmica, Sheikh Abdelbagi Sidahmed Osmam:



Isto posto, gostaria de perguntar a você leitor, por que ainda vemos práticas como a do próximo vídeo nas igrejas pentecostais com seus "Pastores Judeus? O que justifica isso?


Caro amigo cristão, não são os trajes e os costumes que irão te fazer um melhor cristão. Então para quê tudo isso? Basta tentar colocar os verdadeiros ensinamentos de Jesus (A.S.) em prática, que são os mesmos de Abraão (A.A.S.), Moisés (A.S.) e Muhammad (S.A.S.).

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Desfazendo Mitos - Respondendo ao Leitor

Recebemos ontem de um leitor alguns questionamentos que julgamos como interessante serem levados a público. Porém como tais perguntas mereciam um destaque maior que apenas simples comentários, passamos a listar aqui cada uma delas e a devida resposta, pois achamos que as mesmas também são de interesse de todos:

Leitor - Existe no Alcorão algum registro que afirme que o Profeta Maomé se intitule um Messias?
A Nova Cruzada - É interessante ressaltar que nome não se traduz, logo o nome Maomé, que é oriundo de uma corruptela do francês "Mahomet" que por sua vez foi tomada de outra corruptela do turco "Mehmet" é ofensivo aos muçulmanos da mesma forma que seria a um cristão chamar o Profeta Jesus (que a paz e as bençãos de Deus estejam sobre ele) por exemplo com algum nome pejorativo ao nome original dele. Portanto o nome do Profeta é de fato Muhammad (pronuncia-se "Muhâmmad" com o "h" aspirado).
Quanto a sua pergunta, primeiramente o Sagrado Alcorão não é de autoria do Profeta Muhammad (que a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele). Logo ele não poderia se intitular nada nele, visto que apenas ditava para que fosse escrito na íntegra o que Allah (Deus) enviava através do Anjo Gabriel. Porém no Sagrado Alcorão nem o próprio Profeta Muhammad (Que a paz e as bênçãos de Deus estejam sobre ele) o intitulam com o título de Messias, visto que este título pertence ao Profeta Jesus (que a paz e as bênçãos de Deus estejam sobre ele) como podemos ver em: "E quando os anjos disseram:  ‘Ó Maria, Allah te anuncia o Seu Verbo, cujo nome será o Messias Jesus, filho de Maria, nobre neste mundo e no outro, e que se contará entre os próximos se Allah” (Sagrado Alcorão - 3:45).

Leitor - O Alcorão por acaso fomenta algum ódio étnico entre os descendentes de Abraão?
A Nova Cruzada - A)     Você me pergunta se o Alcorão fomenta algum ódio étnico relativo aos descendentes de Abraão. Posso te responder essa pergunta utilizando uma outra ayat do Alcorão: Os, crentes, os judeus, os cristãos e os sabeus, enfim todos os que crêem em Allah, no Dia do Juízo Final, e praticam o bem, receberão a sua recompensa do seu Senhor e não serão presas do Temor, nem se angustiarão” (Sagrado Alcorão - 2:62).

Leitor - Por que a disputa geográfica/territorial por cada palmo de solo, tido como sagrado no Oriente Médio?
A Nova Cruzada - Bem, na verdade esta é uma guerra política e não religiosa. E a disputa por terra que você se refere cremos que diga respeito ao conflito Israel e Palestina. Sobre como tudo começou e como se desenrola até hoje, recomendo o seguinte link: http://www.anovaordemmundial.com/2009/11/palestina-paraiso-de-escombros.html

Leitor - Qual seria o grande interesse  dos "cristãos" ocidentais, filhos da "teologia Bush" em relação a famigerada paz no Oriente Médio (questão mais política do que de pacificação internacional), sendo assim a instituição do Estado Palestino em Israel, sem descartar a hipótese de aliança com o mercado árabe?
A Nova Cruzada - Não achamos que o termo "teologia Bush" seja o mais correto a ser usado, até porque  que a ultima preocupação do ex-presidente Bush era pensar em Deus, agradar a Deus e menos ainda estudar sobre Deus, visto que o termo Teologia vem do grego e quer dizer: Theos (Deus) + Logia (estudo, ciência).
Porém quanto aos interesses cremos que poderíamos resumir esta resposta em uma única palavra: Petróleo.
 Porém lembramos que não podemos colocar todos os cristãos nesta história. Entram neste jogo apenas os pseudo-cristãos, da mesma forma que a opressão de Israel à Palestina não é criada por judeus autênticos, mas por sionistas, que embora se passem por judeus só utilizam essa capa para não serem perseguidos. Os judeus autênticos são contra Israel.

Leitor - Se Jesus viesse em nossa atual geração, ele seria um cristão? Se o Profeta sagrado Maomé viesse nessa atual geração, ele seria um muçulmano? Posto que ensinou aos servos de Allah a serem submissos ao amor e à graça de Deus sobre toda a humanidade?
A Nova Cruzada - Nós muçulmanos cremos na vinda do Profeta Jesus (que a paz e as bençãos de Deus estejam com ele), então cremos que ele virá, isso é certo. Quanto ao fato dele ser cristão não diria o mesmo até porque ele jamais foi cristão. Quanto a vinda do Profeta Muhammad (que a paz e as bençãos de Deus estejam sobre ele), sim, continuaria ser muçulmano como o era em outrora. Até mesmo porque não foi ele o fundador do Islam e nem o primeiro muçulmano. O Islam começa muito tempo antes com o seu primeiro profeta, Adão (que a paz e as bençãos de Deus estejam cobre ele). 
Se a questão que você levanta a respeito dele se tornar muçulmano por ter ensinado a submissão a Deus é relativa aos conflitos que a mídia tem mostrado atribuindo títulos pejorativos aos muçulmanos como o de "terrotistas", posso dizer que os reais terroristas não chegam sequer a 0,05% do povo muçulmano. Assim como creio que os traficantes que se digam cristãos e continuem no crime não passem desta margem.
Assistimos ontem (eu e minha esposa) um documentário chamado "Onde no Mundo Está Osama Bin Ladem", e achamos muito interessante a conclusão do pesquisador que passou por diversos países procurando pelo Bin Ladem e por terroristas. Ao final do documentário ele diz que descobriu nessas viagens que existe entre os muçulmanos muito mais gente como cada um de nós (neste caso os cristãos) que desejam  um mundo melhor para sua família e os seus filhos, como pessoa como Osama Bin Ladem, que existe em toda parte do mundo.
É ainda mais interessante lembrar que ao encontrar com todos os entrevistados, todos faziam questão de deixar bem claro que o Islam e o terrorismo são coisas opostas.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

A Bíblia Condena Imagens?


É comum vermos diversas pessoas protestantes condenando algumas religiões que fazem uso de imagens. Dizem que Deus proíbe o uso delas, pois seriam ídolos. Nós muçulmanos concordamos com isso. Porém este mesmo grupo diz que a Bíblia condena se fazer imagens para serem utilizadas como objetos de culto, e para reforçar tal idéia citam os seguintes versículos: 

"Não farás para ti imagem esculpida de nada que se assemelhe ao que existe lá em cima nos céus, ou embaixo na terra, ou nas águas que estão debaixo da terra. Não te prostrarás  diante desses deuses e não os servirás, porque eu, Iahweh teu Deus, sou um Deus ciumento..." (Ex.20:4-5).

"O nosso Deus está no céu e faz tudo o que deseja. Os ídolos deles são prata e ouro, obra de mãos humanas: têm boca, mas não falam; têm olhos, mas não vêem; têm ouvidos, mas não ouvem; têm nariz, mas não cheiram; têm mãos, mas não tocam; têm pés, mas não andam; não há um murmúrio em sua garganta. Os que os fazem ficam como eles, todos aqueles que neles confiam" (Sl.115:3-8).

Mas esquecem destes:

"Farás dois querubins de ouro, de ouro batido o farás, nas duas extremidades do propiciatório; faze-me um dos querubins numa extremidade e o outro na outra: farás os querubins formando um só corpo com o propiciatório, nas duas extremidades. Os querubins terão as asas estendidas para cima e protegerão o propiciatório com suas asas, um voltado para o outro. As faces dos querubins estarão voltadas para o propiciatório. Porás o propiciatório em cima da arca; e dentro dela porás o Testemunho que te darei. Ali virei a ti, e, de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do Testemunho, falarei contigo acerca de tudo o que eu te ordenar para os israelitas". (Ex.25:17-22).

Rabino (sacerdote judeu) orando diante da arca.
Ora, notemos alguns pontos: 1º) Os querubins eram realmente imagens feitas de ouro batido, 2º) Eles tinham face, asas, ou seja, eram imagens detalhadas, 3º) O mesmo Deus Soberano e Único que em Ex.20:5 era um Deus ciumento, agora não vê problema em aparecer no meio das mesmas imagens que Ele proibiu.
Mas então você poderá dizer que ele proibiu adorar as imagens apenas. Mas não! Vejamos o que Deus diz em Ex. 20:4: "Não farás...".
Mas as contradições a esse respeito ainda não param por aí. Veja:

"Moisés intercedeu pelo povo e Iahweh respondeu-lhe: 'Faze uma serpente abrasadora e coloca-a em uma haste. Todo aquele que for mordido e contemplar viverá'. Moisés, portanto, fez uma serpente de bronze e a colocou em uma haste; se alguém era mordido por uma serpente, contemplava a serpente e vivia" (Nm.21:7-9).

Ora, para algo que era proibido severamente já é o segundo fato que encontramos.
E se Moisés foi capaz de esculpir uma serpente de bronze, por que se irou tanto com Aarão seu irmão, quando este fabricou o bezerro de ouro? Acompanhe os fatos:

Réplica do bezerro de ouro bíblico
"Quando se aproximou do acampamento e viu o bezerro e as danças, Moisés acendeu-se de ira; lançou das mãos as tábuas e quebrou-as no sopé da montanha. Pegou o bezerro que haviam feito, queimo-o e tirou-o até reduzi-lo a pó miúdo, que espalhou na água e fez os israelitas beberem" (Ex.32:19-20).

Procuramos com esse artigo fazer apologia ao uso de imagens? Obviamente que não, até mesmo porque estas são abomináveis à Deus. O Islam também afirma isso. Porém provamos com os excertos acima o que o Islam já afirma a 1400 anos:  " As escrituras judaicas e cristãs foram corrompidas".
As contradições vistas acima não são obras de um Deus que não sabe o que diz, muito menos de profetas que receberam de fato a mensagem pura e imaculada de Deus. Mas foi o fruto de séculos e séculos de alterações feitas por aqueles que queriam se destacar na sociedade de alguma forma, para com isso lograrem algum benefício, sendo classificados como homens santos e puros, ou homens de Deus. Será mesmo que alguém que modifica a palavra de Deus pode ser chamado de um "Homem de Deus"?
Pense leitor, Deus não é contraditório, logo tais contradições nada mais são que os rastros da influência nesfasta do ego humano.
O grande problema em relação aos estudos bíblicos hoje na maioria das denominações cristãs, para não dizer todas, é que estudam a Bíblia capítulo por capítulo isoladamente, e quando comparam livros , o fazem apenas em partes já pré-determinadas por seus teólogos. Fica aqui um chamado para você cristão: Estude realmente a sua Bíblia! Não se deixe manipular...

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A Nova Cruzada é Classificado no TOP BLOG




O Blog a Nova Cruzada tem o prazer de comunicar a todos que graças a Deus em primeiro lugar e depois aos seus leitores, fomos classificados no primeiro turno da votação do Prêmio Top Blog 2010. Agora caminhamos rumo ao segundo turno e dependemos do seu voto. O período para as votações do 2º turno será de 10 de outubro a 10 de novembro. A sua colaboração é muito importante.
Contamos com você!

Projeto Islam no Centro Cultural Banco do Brasil - RJ

O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro leva ao público carioca e fluminense um pouco da história e da arte islâmica. O Projeto Islam reúne 350 peças que contam mais de 1400 anos de história da nação islâmica. Dentre elas estarão os acervos do Museu Nacional de Damasco, Museu Alepo e Palácio Azem, todos na Síria, como também do Museu Nacional de Terã no Irã, da Turquia, bem como obras contepmporâneas de artistas da: Argélia, Egito, Marrocos, Irã, Palestina, Turquia e Iraque. O evento ainda prevê um ciclo de sete palestras e a presença de Harum Farocki, cineasta descendente de árabes, nascido na Thecoslovaquia e radicado na Alemanha.
O Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB do Rio de Janeiro fica na Rua Primeiro de Março, 66 - Centro - Rio de Janeiro. O telefone é: (21) 3808-2020
O funcionamento do CCBB é de terça a domingo das 9:00h às 21:00h e a entrada para este evento é franca.
Esta é uma boa pedida para quem conhecer um pouco do sistema adotado por 1/4 da população mundial.