segunda-feira, 1 de novembro de 2010

A Controversa Gênesis Bíblica

Se questionarmos a qualquer cristão sensato se Deus possui as mesmas limitações que nós seres humanos, obviamente ouviremos um categórico não, pois Deus é perfeito, onipotente e onisciente. Nós muçulmanos concordamos com isso. Porém a Bíblia, já tão deturpada pelos homens diz exatamente ao contrário. Mostra um deus cheio de falhas, indeciso e ineficiente. Quero dizer com isso, porém que nós muçulmanos, judeus e cristão originalmente adoramos a deuses diferentes? De forma alguma. Adoramos ao mesmo e único e Deus. O Deus que revelou as escrituras originalmente a Abraão, Moisés, David, Jesus e Muhammad (S.A.A.S.). Todavia não cremos no Deus fabricado pelas diversas alterações humanas presentes na Bíblia, que mostram um deus com todas as características falíveis citadas acima. Não crêem? Então vejamos: 

"Deus disse: 'Haja luz', e houve luz. Deus viu que a luz era boa, e Deus separou a luz das trevas. Deus chamou a luz 'dia' e às trevas 'noite'. Houve um tarde e uma manhã: primeiro dia" (Gn.1:3-5).

Note que já havia um dia luminoso mesmo sem sol, pois este ainda não havia sido criado. Mas Deus separou a luz das trevas no primeiro dia, e neste momento é isso que nos importa. Agora vamos adiante:

"Deus disse: 'Que haja luzeiros no firmamento do céu para separar o dia e a noite; que eles sirvam de sinais, tanto para as festas quanto para os dias e os anos; que sejam luzeiros no firmamento do céu para iluminar a terra', e assim se fez. Deus fez os dois luzeiros maiores: o grande luzeiro como poder do dia e o pequeno luzeiro como poder da noite, e as estrelas. Deus colocou no firmamento do céu para iluminar a terra, para comandar o dia e a noite, para separar a luz e as trevas, e Deus viu que era bom. Houve uma tarde e uma manhã: quarto dia" (Gm.1:14-19).

Ora, para que era necessário se separar a luz e as trevas no quarto dia se isso já havia sido feito por Deus no primeiro dia?
Mas as diversas contradições não param por aqui.
Notemos que Deus ao fim de cada dia vê que tudo o que Ele havia feito era bom. Isso pode ser constatado nos seguintes versículos: (Gn.1:3, 12, 18, 21, 25 e 31). Porém Ele próprio aprovou tudo o que fez. Mas em determinado momento Ele vê que a Sua criação não era tão boa assim e que algo saiu errado. Aí você pode perguntar: "Mas como?! Deus erra?" Claro que não. No entanto as alterações feitas por homens de má índole, em busca de prestígio e poder político leva a judeus e cristãos a crerem, segundo as suas próprias escrituras que sim.
Talvez você possa inquirir: "Mas onde diz na Bíblia que Deus errou?" Ora, só podemos nos arrepender de um erro, pois ninguém se arrepende de ter feito o certo. E lembre-se: estamos falando de Deus. Veja o que encontramos:

"Iahweh viu que a maldade do homem era grande sobre a terra, e que era continuamente mau todo desígnio de seu coração. Iahweh arrependeu-se de ter feito o homem sobre a terra, e afligiu-se o seu coração. E disse Iahweh: 'Farei desaparecer da superfície do solo os homens que criei - e com os homens os animais, os répteis e as aves do céu - porque me arrependo de os ter feito'" (Gn,6:5-7).

Notemos nestes versículos que segundo Deus foi o homem que errou, mas os animais também foram punidos por isso.Além do mais Deus é perfeito e onisciente. Ele não sabia que havia criado o homem na imperfeição? E se não sabia já não seria onisciente. E se puniu os animais pelos erros dos homens também não foi justo. E surge mais uma pergunta: Deus se aflige?
Nós só nos afligimos porque não temos poder para mudar os fatos e nem onisciência para saber o futuro.
Pode-se alegar então que Deus concedeu o livre arbítrio ao homem.
Porém se Ele sabe antes que aconteça tudo o que ocorrerá, sabia então que o homem se desviaria de sua senda. Mas ainda assim podemos chegar a conclusão de que Deus se arrepende certo? Não. Errado. Veja:

"Deus não é homem para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa. Por ventura diria ele, e não faria? Ou falaria, e não confirmaria?" (Nm.23:19).

Por fim chegamos ao término da criação:

"Deus concluiu no sétimo dia a obra que fizera e no sétimo dia descansou de toda a obra que fizera. Deus abençoou o sétimo dia e o santificou, pois nele descansou depois de toda a sua obra de criação" (Gn.2:1-3).

Então a obra da criação foi cansativa para Deus? Parece que sim, senão não teria porque descansar, uma vez que só descansa quem está cansado. Mas vejamos:

"Não sabes? Não ouvistes dizer? Iahweh é Deus eterno, criador das extremidades da terra. Ele não se cansa nem se fatiga, sua inteligência é insondável. Ele dá força ao cansado, prodigaliza vigor ao enfraquecido" (Is.40:28-29).

Ou seja, alguém que dá força ao cansado e não se cansa nem se fatiga precisou descansar?
Leitor, pense, raciocine.
Existem diversos estudos acadêmicos, históricos e científicos que comprovam que a Bíblia foi amplamente adulterada de seu original que não existe mais hoje em local algum, muito diferente do Sagrado Alcorão. E ainda hoje temos  verdadeiros inquisidores que dizem querer ensinar a Bíblia aos muçulmanos. Como se eles próprios não a conhecem? A diferença dos muçulmanos para certas classes de missionários é que nós estudamos a Bíblia. Quer aprendê-la conosco? Seja bem-vindo...

Um comentário:

  1. Fantastico. Amando o estudo irmão. Esse caminho é algo abençoado para realmente levar aos que estão no engano ou possuam alguma dúvida, a entender melhor a essencia de Deus e a verdadeira religião da senda reta. Salam

    ResponderExcluir