segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Jesus é Realmente o Filho Unigênito de Deus?

Recebemos esta semana um comentário de uma leitora de nosso blog a respeito da matéria intitulada "Quem é Jesus Para os Muçulmanos" . Em seu comentário a mesma indica que leiamos a seguinte passagem Bíblica, a qual retiramos da Bíblia de Jerusalém, da Editora Paulus: "Pois Deus amou tanto o mundo que entregou o seu FILHO ÚNICO, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". (Jo.3:16). Mas, para que não haja nenhum problema por parte dos amigos protestantes, por termos tirado este excerto de uma Bíblia Católica, colocamos a seguir o mesmo trecho da Vulgata, que no Brasil é traduzida por João Ferreira de Almeida e utilizada amplamente nas diversas denominações evangélicas: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu FILHO UNIGÊNITO, para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna". (Jo. 3:16).
Se analisarmos o termo em destaque veremos: Filho único, ou Filho unigênito. Mas o que quer dizer unigênito? No Superdicionário de Língua Portuguesa, da Editora Globo, encontramos: "adj. Único gerado; filho único, Jesus Cristo. (do latim: unigenitu)". Logo então veremos que de acordo com a visão cristã, Jesus é o filho único de Deus. Porém se perguntarmos a qualquer cristão o que ele considera ser de Deus, ele dirá: "filho". E voilá! A Complexidade começa: Se Jesus é o filho único de Deus, como todo cristão pode ser filho também? Ora, alguém conhece um filho único que tenha irmãos? Mas se nos apegarmos apenas a Bíblia a questão se complica cada vez mais, pois encontramos: "Quando os homens começaram a ser numerosos sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, OS FILHOS DE DEUS viram que as filhas dos homens eram belas e tomaram como mulheres todas as que lhes agradaram"  (Gn.6:1-2). E também: "Todos os que são conduzidos pelo Espírito de Deus são FILHOS DE DEUS". (Rm.8:14).
Ora, para alguém que tenha um filho único, já são duas citações falando sobre outros filhos. Logo será mesmo que Jesus é o Filho Unigênito de Deus? Pense? Afinal a razão foi um presente divino que Deus lhe concedeu para utilizar. Caro amigo cristão, investigue, leia mais atentamente o seu próprio livro sagrado.

"Hijab", A Identidade da Muçulmana


Temos o direito de tirarmos foto para documentos usando hijab, você sabia?


Devido a nossa crença, nós, muçulmanas, não podemos nos expor em público sem o hijab.
A Constituição Brasileira nos garante o direito a tirar fotos para documentos usando o véu. Basta levarmos uma declaração comprovando que somos muçulmanas.
Ninguém sai por aí "fantasiada de muçulmana", usando hijab, mas em todo caso, conseguir uma declaração da sua comunidade, para comprovar quem você é, não é problema algum!
Tenho orgulho em ser muçulmana! Tenho orgulho de usar hijab! Não há palavras para descrever a felicidade que senti ao receber meu novo RG! Tanto, que decidi compartilhar esta felicidade com você!
Hijab, mais que uma obrigação, é um direito! Use seu direito! Use hijab!
Caso não queira ter trabalho em fazer um novo RG, aguarde um pouco, pois brevemente o RG será substituído pelo RIC...
Quando for fazer seu RIC, lembre-se do seu direito!
O hijab é a "identidade" da mulher muçulmana!

A Reprise do "Suplício"...


Começa hoje a reprise do grande sucesso global, a novela "O Clone". Que foi capaz de distorcer tanto a "Cultura Árabe" quanto a "Cultura Islâmica", que estão longe de ser a mesma coisa!!!

A escritora, Glória Peres, e parte do elenco, tiveram acesso às informações necessárias para construir uma imagem correta sobre o Islam e sobre os muçulmanos, mas Glória Peres fez questão de distorcer tudo que aprendeu com a comunidade muçulmana e escreveu este "suplício" que é "O Clone"...

A novela é uma gama de equívocos...

Dança do Ventre faz parte da "Cultura Árabe, não da "Cultura Islâmica"... Mulher muçulmana não sai por aí dançando a torto e a direito... A sensualidade da mulher muçulmana é reservada ao seu marido e não exposta como a novela
mostra...

Materialista e fútil... Esta é a idéia que se tem da mulher muçulmana na novela, pois elas só parecem se importar com roupas caras, bonitas, muito luxo e "muito ouro"... A mulher muçulmana, como qualquer outra, gosta de se cuidar e se vestir bem, gosta de ornamentos (que não podem ser exibidos em público), mas nada que as tornem superficiais como a novela faz questão de mostrar...

A mulher muçulmana só pode expor suas mãos, pés e o rosto. Portanto, as roupas que as mulheres usam na novela não tem nada haver com as roupas que as muçulmanas "corretas" usam em seu dia-a-dia...

Enfim, a novela é toda uma lástima!...
Infelizmente teremos o desprazer de sermos incomodados nas ruas com as piadinhas sem sentido criadas graças a irresponsabilidade da autora, que não tem noção de como ela consegue destruir a imagem de culturas e nações na sua ânsia de "popularidade" e "fama"... O mesmo aconteceu em "Caminho das Índias"... E até hoje ainda penamos com os "hare baba" que ouvimos nas ruas... Tanto ela fez que para a maioria das pessoas a capital da Índia é Dubai!... Vá distorcer assim lá na Globo, hein, Glória Peres!...

Sofrimentos a parte, fazer o que?... É a Globo!... Distorcendo, desenformando, "emburrecendo o público"... E o povo gosta!...