domingo, 13 de fevereiro de 2011

Como o Islam Vê a Transexualidade?

Thiago da Silva Arantes
Há pouco mais de um mês o Brasil ficou conhecendo através do programa Big Brother Brasil apresentado pela Rede Globo de Televisão  o transexual Thiago da Silva Arantes de 26 anos, que se apresenta como Ariadna Thalia Arantes; nome pelo qual conseguiu inclusive tirar a sua carteira de identidade no país.
Em tempos de liberação sexual nos estranha que um transexual cause tanta polêmica. Porém como o Islam encara a transexualidade? É o que abordaremos neste artigo.
Existem aqueles que fazem diferença entre homosexual, bisexual e transexual, porém para o Islam não existe tal separação, e todas essas classes são tidas como homosexuais. E a homosexualidade é tida não apenas pelo Islam como também pelo Judaísmo e Cristianismo como uma patologia. Quanto a transexualidade, a própria OMS (Organização Mundial da Saúde) a considera ainda como patologia como pode ser constatado.
Thiago após a cirurgia como  Ariadna Thalia em seu RG
A alegação mais comum dos transexuais é que estão em corpo de homem e se sentem mulher, e vice-versa. Thiago (Ariadna) por exemplo disse: "Eu nunca me senti homem. Nasci, vivi e vou morrer mulher".
Partindo do fundamento de que Deus é perfeito e não erra, alegações como estas são lógica e por isso islâmicamente descabidas.
Talvez então surja a pergunta: um transexual ou homosexual pode se tornar muçulmano? A resposta é: Sim. Porém deverá reconhecer que sofre de uma patologia que necessita de tratamento psicológico e psiquiátrico, e então procurá-lo. Deverá também deixar de manter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo e vestir roupas adequadas ao seu gênero original. Insto independe se a pessoa em questão já tenha feito a cirurgia ou não. Deus criou apenas dois gêneros, e determinou o de cada um de nós. Quem é o ser humano para modificar a obra de Deus?

2 comentários:

  1. Não concordo com você em quase nada, mas enxergamos da mesma forma as transviações sexuais que mencionou. No entanto, não há um consenso entre os seus correligionários quanto a este assunto. Ninguém menos que o Aiatolá Khomeini pronunciou mudanças de sexo legítimas para transexuais diagnosticados, e o Irã é o país que mais realiza esse tipo de operação no mundo. Se você entende inglês poderá se inteirar dos detalhes:

    http://news.bbc.co.uk/2/hi/7259057.stm

    ResponderExcluir
  2. Caro Eques Brasilis

    Salam Aleikum
    (Que a paz esteja contigo)

    O Ayatollah não nos representa.
    O Aytollah é Shia (ou Xiita) como queira. Shias são considerados como muçulmanos como indivíduos, mas não como grupo, pois não representa o Islam. Primeiramente: são apenas cerca de 5% dos muçulmanos, segundo: criaram um clero, o que é completamente estranho ao Islam original seguido pelos Sunis (ou sunitas), terceiro: adotaram práticas anti islâmicas como a auto multilação e a divinização do Imam Ali, Quarto: os Shias vêem o Ayatollah como infalível. Para nós muçulmanos o único Ser infalível é Allah (Deus). Enfim... O Ayotallah não responde pelos muçulmanos. Muitos acham erroneamente isso por falta de informação.
    Espero ter esclarecido.

    Ma Salam,

    Omar

    ResponderExcluir