domingo, 6 de março de 2011

Não Veja!

Não é de hoje que nós muçulmanos conhecemos a parcialidade da revista Veja e a sua tendência a estar sempre do lado do poder e a apoiar o Sionismo. Mesmo não importando as atrocidades que estes cometam ou as bestialidades que falem.
Esta semana estava lendo a matéria na referida revista, de edição nº 2207. A matéria trazia o título "O Xodó da Esquerda Ocidental". Nela, o caro colega de profissão Duda Teixeira parece "ficar em cima do muro", ora a favor de Muamar Kadafi e contra os E.U.A., ora a favor dos países ocidentais e contra a tirania do ditador líbio. Em sua matéria ainda encontramos pérolas como as seguintes frases:

"O sentimento anti-Ocidente e, principalmente, antiamericano é endêmico no mundo árabe"

"... Israel, a única democracia da região".

Duda Teixeira
Ora, quanto a primeira, será que esta endemia não se deve a reação da endemia de sede de poder dos E.U.A. e ao terror obsessivo provocado por Israel ao povo palestino?
Quanto a segunda, como podemos chamar um país que desrespeita acordos feitos com a ONU, que invade um outro país a custa da morte de seus nativos, que expulsa seus moradores e viola os direitos humanos? Democrático?
Para piorar o conteúdo da matéria, Duda faz a seguinte comparação entre um Estado Islâmico e um Estado Secular:

Estado Islâmico
Fontes que influenciam

  1. Ascendência política de grupos ou líderes fundamentalistas;
  2. Aceitação da Sharia pela população;
  3. Exportação de terroristas islâmicos.

Estado Secular
Fontes que influenciam

  1. Existência de partidos seculares;
  2. Credibilidade das forças armadas
  3. População mais instruída.
Passemos agora a analisar ponto a ponto de cada um dos dois tipos de Estados. Comecemos com o Islâmico:

 - Ascendência de grupos e líderes fundamentalistas
Se levarmos em consideração que fundamentalista é tudo aquilo que possui fundamento, se supõe que o normal e que todo grupo ou líder seja "fundamentalista". O grande problema é que na atualidade esta palavra vem sendo utilizada de forma tendenciosa e distorcida, assim como teimam em traduzir Jihad como "Guerra Santa". Sendo este um termo completamente cristão e utilizado nas cruzadas. Na verdade a palavra Jihad significa simplesmente "Esforço".

 - Aceitação da Sharia pela população
Muçulmanos oram na rua
Sharia é traduzido em linhas gerais por nós muçulmanos como "Jurisprudência Islâmica". Ela está baseada, ou fundamentada: no Sagrado Alcorão, na Sunna (Tradição) do Profeta Muhammad (S.A.S.) e no Consenso dos Sábios aplicado sobre as duas fontes citadas anteriormente.
Se formos um pouco mais detalhistas  veremos que o próprio colega diz que a Sharia deve ser aceita pela população. Ora, se a população tem que aceitar viver regida pela Sharia, não seria isso a verdadeira democracia? Bem diferente dos países ocidentais pseudo-democratas, que se intitulam defensores da livre escolha, mas impõem uma série de fardos ao seu povo. 
Veja por exemplo o Brasil, um país dito democrático onde o voto é obrigatório, servir as forças armadas é obrigatório, e onde os impostos pagos pelos cidadãos são altamente opressores, a ponto de certa vez um jornalista americano afirmar que se um norte-americano tivesse que pagar tantas taxas assim em seu país como os brasileiros, morreriam de fome.

 - Exportação do terrorismo islâmico
Costumo dizer que terrorista não possui religião. Se tivesse não agiria contrário a ela. Por isso mesmo, tanto eu como os rabinos (sacerdotes judeus) em nosso página de vídeos sob o título "Sionismo" afirmamos que Sionismo não é Judaísmo. Da mesma forma Terrorismo não é Islam, nem vice e versa.
Allah diz no Sagrado Alcorão que aquele que matar um único ser humano senão por legítima defesa, é como se tivesse matado toda a humanidade.
Pra finalizar este ponto, podemos dizer que não é necessário que se exporte terroristas para o Ocidente. Já temos Israel, os E.U.A. e seus comparsas como a França de Sarkozy. O que mais é preciso para acabar com a humanidade?

Agora abordemos o que para Duda Teixeira parece ser uma vantagem nos Estados Seculares:

 - Existência de Partidos Seculares
Em praticamente todos os países que possui diversidade de partidos políticos seculares a corrupção é patente. Pense... se a pluralidade partidária fosse boa, o Brasil seria a Terra Prometida. No entanto a corrupção de nossos políticos ultrapassa os limites toleráveis.

 - Credibilidade das forças armadas
Soldado Israelense humilhando presos palestinos.
Leia a matéria sobre esta foto aqui
Israel, citado por Duda como a única democracia do Oriente Médio possui um exército conhecido mundialmente por sua truculência, assim como o exército americano, que possui uma longa folha de registro com seus abusos contra por exemplo seus prisioneiros no Iraque, Afeganistão e etc.
Basta lembrar também que enquanto os ocidentais torturavam seus prisioneiros de guerra, os muçulmanos o deixavam livres dentro de suas aldeias, apenas sem poder sair delas, e só estariam livres após ensinarem a 10 cidadãos muçulmanos a ler e escrever. Isso é óbvio, se os próprios prisioneiros soubessem. Senão eram liberados sem que nenhuma tortura fosse praticada.

 - População mais instruída
Ah... a saudosa Andaluzía... terra de tantos sábios muçulmanos das mais diferentes áreas. Quem ainda não conhece a mesquita Alhambra, o palácio monumental Real Alcázar em Sevilha? Aqueles que desconhecem sábios como Al Biruni, Al Farabi e outros. Também não teriam uma idéia tão limitada dos muçulmanos, povo criador da Álgebra e que se tornou destaque nas Artes, Literatura, Arquitetura, Astronomia e tantas outras áreas. Aqueles que desconhecem estes fatos, indico o livro "A Contribuição Islâmica Para a Civilização Humana" que pode ser baixado grátis aqui.

Depois de analisarmos cada ponto desses, será que podemos continuar a crer na qualidade da revista Veja? Por isso chegamos ao título desta matéria: "NÃO Veja!".
Em contrapartida recomendamos aos nossos leitores uma revista de qualidade, que até então tem se mostrado realmente comprometida com a verdade e sendo realmente imparcial. Trata-se da Carta Capital. Pense mais, Veja nada, aprenda muito.

4 comentários:

  1. Eu também não gosto da revista Veja, jornalismo marrom que deixa transparecer a sua parcialidade explicitamente em suas matérias e reportagens.

    Ler as postagens do seu blog é bastante esclarecedor diante de tanta difamação espalhada pela mídia, mas eu acho que você também generaliza muito nos seus comentários. Assim como você não gosta que pessoas falem mal do Islam pelas atrocidades praticadas por pessoas ditas "muçulmanas" (porque de fato se fossem não praticariam tais atrocidades) os cristãos e judeus também não gostam das generalizações que você faz da religião dos mesmos, basta ler a lateral do seu blog e ver um monte de links de notícias e videos de atrocidades praticadas por cristãos ou judeus que acabam involuntariamente sendo associadas a tais religiões como se as mesmas apoiassem.

    Enfim, admiro o seu trabalho mas eu acho que deveria haver mais respeito com as outras religiões. Se eu procurar na internet videos de atentados terroristas, ataques a Igrejas e/ou sinagogas praticados por muçulmanos fanáticos, como fica? Nós sabemos que isso acontece é muito frequente, recentemente teve o caso da Igreja Copta, eu posso culpar o Islam? O Islam aprova isso? Lógico que não!!!!

    Sobre a democracia é bastante complicado, o Brasil é um país democrático sim! Se os brasileiros tem que pagar monstruosos impostos, ter a saúde pública e a educação deploráveis isso tudo é porque não souberam escolher!! Sou totalmente a favor do voto obrigatório, votar não é direito é dever do cidadão assim como servir ao exército e sua nação.

    Agora sobre a democracia no Oriente Médio me desculpe, não tem comentário seu que me faça acreditar que os países árabes sejam mais democráticos que os países ocidentais. Existe liberdade religiosa? Se eu andar com uma camiseta com uma imagem de Jesus escrito: "Eu sou cristão!!" o que acontece comigo? Vamos acordar para a realidade, eu tenho certeza que grande parte dos muçulmanos preferem que continue sem liberdade religiosa, mas nos países ocidentais querem que o Islam tenha seu espaço.

    Que Deus abençoe a você eo seu blog! As minhas criticas são construtivas não leve como ofensa por favor!

    Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Caro Raphael
    Salam Aleikum
    (Que a paz de Deus esteja contigo)
    Você disse:

    "Assim como você não gosta que pessoas falem mal do Islam pelas atrocidades praticadas por pessoas ditas "muçulmanas" (porque de fato se fossem não praticariam tais atrocidades) os cristãos e judeus também não gostam das generalizações que você faz da religião dos mesmos, basta ler a lateral do seu blog e ver um monte de links de notícias e videos de atrocidades praticadas por cristãos ou judeus que acabam involuntariamente sendo associadas a tais religiões como se as mesmas apoiassem".

    Vejo que você realmente é um leitor assíduo, e te agradecemos pela frequencia na leitura de nosso blog. Porém você comentou sobre as referências aos artigos na lateral do blog, dizendo que com isso nós generalizamos misturando os pseudo-cristãos e pseudo-judeus com os verdadeiros cristãos e judeus.
    Ora, se você ler mais atentamente a lateral de nosso blog, encontrará sob o título "Seja Bem-Vindo (a)" o seguinte texto:

    "Aqui neste blog todos são muito bem-vindos sempre: judeus, cristãos e muçulmanos. Devo dizer que os assuntos aqui tratados não se referem a cristãos e judeus de uma forma generalizada, mas aqueles que se dedicam a difamar a religião alheia levados pelo fanatismo de crerem que são os únicos escolhidos por Deus e que todo o resto da humanidade irá para o inferno se não estiver dentro de suas instituições."

    Porém esse tipo de separação como no excerto acima não é feita por tais intituições antisemitas e islamofóbicas.
    Quanto ao caso da Igreja Copta, posso dizer que o ocorrido forma uma imagem emblemática, pois o homem que se explodiu o fez entre uma igreja e uma mesquita, causando danos a ambas. Prova de que na verdade sua atitude não era coerente nem com o Cristianismo e nem com o Islam, manchando a imagem ou fachada de ambas.
    Como pode dizer que estamos generalizando?
    Quanto a questão da democracia no Brasil, me desculpe mas temos opiniões divergentes. Já quanto a democracia nos países árabes, concordo com você. Lá ela não existe. Porém só não existe porque não há hoje no mundo um único país que funcione como Estado Islâmico. E quando falo estado islâmico não me refiro a maioria da população, mas ao seu governo. Por exemplo: o Vaticano é um Estado católico, por que o seu governo é regido pelo Papa que governa baseado na doutrina católica. Porém o mesmo não ocorre com a Itália, que possui sua maioria católica mas o Estado é laico.
    Da mesma forma, volto a dizer: não existe hoje no mundo um único país que possa se intitular com razão um Estado Islâmico. Por isso não há democracia e seu povo é oprimido. Por isso incluseive nós somos contra ditadores como Muamar Kadafi, Hosni Mubarak e outros e queremos que saiam o quanto antes.
    Porém você diz que cristãos não são aceitos em tais países. Bem, existem diversos países árabes onde estão presentes igrejas e mesquitas juntas. Acabamos inclusive de citar um, ou seja o Egito.
    O grande problema é que muitos missionários vão para esses países e aproveitando-se da imagem de religiosos, estupram nossas irmãs e fazem assistencialismo barato em troca da "aceitação de Jesus". Depois chegam em suas igrejas aqui no Brasil por exemplo e com ar quase de santidade dizem que Jesus tem abençoado muito o trabalho deles na terra dos infiéis. Quem seria o infiel?
    Também não é difícil ver missionários que arrancam a capa do Alcorão e colam a Bíblia em seu miolo. Como você acha que se aceita profanar um livro sagrado assim? E além do mais, se você está escondendo é porque deve. Se existem as igrejas, existem cristãos assumidos nestes países. Porque a insistência neste ponto?
    Mas como ia dizendo também, nenhum país hoje é um Estado Islâmico. E este só funcionará quando algum país aderir integralmente o sistema de Califado. Até lá realmente não haverá igualdade nos países árabes e nos coidentais, que são governados ao bel prazer de seus ditadores.
    Espero ter esclarecido.
    Ma Salam,

    Omar

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você , obrigado por ter esclarecido!

    Na verdade não existe democracia plena, o Brasil é um país elogiado por ter um sistema democrático moderno, mas temos que concordar que ainda assim a democracia não funciona em sua plenitude.

    Acho que realmente se os países árabes seguissem o que sua religião diz (e os ocidentais também seguissem a sua) o mundo seria melhor. E ainda tem gente que fala que religião atrasa o homem.

    Muito obrigado pelo esclarecimento! Que Deus continue abençoando o seu trabalho

    ResponderExcluir
  4. Ishahell realmente é um lugar muito democrático...desde que você não seja palestino, cristão, muçulmanos, opositor do regime ou qualquer coisa que não agrade.

    ResponderExcluir