quarta-feira, 27 de abril de 2011

Em Resposta ao Bispo Roberto Torrecilhas...

Caro Bispo Roberto,

"Quando teu irmão, filho da tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou a mulher do teu seio, ou teu amigo que te é como a tua alma, te incitar em segredo, dizendo: Vamos e sirvamos a outros deuses! - deuses que nunca conheceste, nem tu nem teus pais, dentre os deuses dos povos que estão em redor de ti, perto ou longe de ti, desde uma extremidade da terra até a outra - não consentirás com ele, nem o ouvirás, nem o teu olho terá piedade dele, nem o pouparás, nem o esconderás, mas certamente o matarás; a tua mão será a primeira contra ele para o matar, e depois a mão de todo o povo; e o apedrejarás, até que morra, pois procurou apartar-te do Senhor teu Deus..."(Deuteronômio 13:6 a 10).

Estas são palavras da sua Bíblia, caro Bispo! Esta é a lei do seu livro Sagrado!... E antes que o senhor venha com a velha desculpa que todos usam, de que este era o "Tempo da Lei" e que depois da vinda de Jesus vivemos o "Tempo da Graça", deixo aqui as palavras do próprio Jesus, que disse: "Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus." (Mateus, 5:17 a 19).

A Lei de Deus É, FOI e SERÁ sempre a mesma!... Quer esteja na Torah, na Bíblia ou no Alcorão! Os três livros são Sagrados, pois contém a Lei de Deus (DE UM MESMO DEUS, POIS SÓ EXISTE UM DEUS!).

Particularmente, nem eu ou ninguém da comunidade a qual pertenço, sairíamos por aí, feito loucos, matando os "politeístas"; o que incluiria os cristãos, que crêem que "Deus" é um deus, "Jesus" é um deus, o "Espírito Santo" é um deus, que juntos formam "o que seria um quarto deus" (?) chamado Trindade. Diga-se de passagem que a tal trindade não é citada sequer uma única vez que seja na Bíblia, pois a mesma foi "inventada" no Concílio de Nicéia, no ano 325 depois de Cristo, durante o governo do Imperador Constantino I. A Trindade é fruto da importação de conceitos religiosos pagãos, que também tinham três divindades, como Osíris, Ísis e Hórus, na cultura egípcia e Brahma, Vishnu e Shiva, na cultura hindu.

E antes que o senhor diga: "Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, eo Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra: o Espírito, e a água, e o sangue; e estes três concordam num." (I S.João, 5:7 e 8), permita-me esclarecê-lo de que o texto em questão está AUSENTE dos antigos manuscritos gregos, das antigas versões e dos melhores manuscritos da vulgata, o qual parece ser uma glosa marginal introduzida posteriormente no texto, ou seja, este texto foi adicionado às traduções das Escrituras Sagradas após o Concílio de Nicéia, para corroborar a "então criada" Trindade (referência extraída da Bíblia de Jerusalém, Editora Paulus).

Bem, após ter exposto que o conteúdo da Bíblia e do Alcorão não são tão distintos quanto o senhor quis fazer parecer, e também de ter deixado claro que SÓ EXISTE UM DEUS e não a Trindade a qual o senhor adora, vamos às respostas de suas acusações...

Vamos começar pelas Cruzadas Cristãs, que foram, durante os séculos X, XI e XII, tentativas de invadir os territórios do Oriente Médio que eram habitados por muçulmanos / árabes. As cruzadas eram brutais e perversas. Muitas pessoas foram forçadas a se converterem ao "Cristianismo". Se elas se recusassem, eram assassinadas. A idéia era conquistar um território através da guerra e violência, roubando as riquezas de seus habitantes e forçando-os a se converterem usando para isto o nome de Cristo.

Santa Inquisição, outro exemplo, que começou no século VI e só terminou no século XIX. O objetivo principal da Inquisição era acabar com as outras religiões, que eram ameaças à Igreja Católica, que queria monopolizar o controle político, pois se preocupava muito mais em enriquecer do que levar ao mundo a Palavra de Deus.

Mas aí o senhor vai dizer "- Eu não sou católico, sou protestante."... Então temos o exemplo da Inquisição Protestante... Na Alemanha, Suíça, Austria, Inglaterra, Escócia, Irlanda, EUA... Até crianças eram queimadas vivas ou decaptadas pelos protestantes se taxadas como bruxas. Qual era o critério para avaliar quem era ou não servidor de Deus ou de Satanás? NENHUM!...

Lutero, antes de sua morte, lançou o panfleto “Contra os judeus e as suas mentiras.” onde pregava aos alemães, toda sorte de desumanidade contra os judeus, culminando no holocausto nazista (esta obra está reproduzida na “História do anti-semitismo”, de Leon Poliakov).

Inquisição Protestante no Brasil: Entre 1630 e 1654, a região Nordeste do Brasil, do Ceará até Sergipe, foi ocupada pelos holandeses calvinistas, nos tempos em que as guerras de religião eram tristemente vivas na Europa e conseqüentemente nas colônias. Os holandeses vinham acompanhados por pastores dispostos a converter os índios e a forçar a converção para o calvinismo dos católicos; quem se recusava era perseguido, ás vezes, até a morte. Entre outros casos, em 16 de junho de 1645, o padre André de Soveral e outros 70 fiéis foram cruelmente mortos por mais de 200 soldados holandeses e índios potiguares. Os fiéis participavam da missa dominical, na capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú - no município de Canguaretama, localizado na zona agreste do Rio Grande do Norte. (Fontes extraídas do documento divulgado pela pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Natal, pesquisadas no site do Pontifício Instituto Missões Exterior).

E o que o senhor me diz sobre "Jim Jones"?... Em 1954, Jones criou a sua própria igreja em uma área da cidade racialmente integrada. O culto recebeu vários nomes até adquirir a denominação definitiva de Peoples Temple Christian Church Full Gospel (Templo dos Povos), em 1959. Em uma de suas reuniões, chamadas de "Noites Brancas", os membros da comunidade foram induzidos a beber um composto líquido, na forma de suco de sabor uva, contendo potássio, cloreto de cianeto e substâncias sedativas. Jones foi o mentor do suicídio em massa da comunidade de Jonestown, na Guiana, em 18 de novembro de 1978, com o resultado de 918 mortes.

Por que os seus líderes, sabendo disso tudo não fizeram nada?

Em que o amor dos cristãos é diferente do amor dos judeus ou dos muçulmanos?

Os Judeus SIONISTAS massacram os muçulmanos na Palestina e seus próprios rabinos (verdadeiros judeus, que não concordam com o sionismo), insistindo em tranformá-la em Israel, que não é a Israel da Bíblia, pois esta só será fundada, segundo a própria Bíblia, com o Retorno de Jesus... O que os cristãos dizem disto? Que eles que estão certos e Jesus era judeu... Se Jesus era judeu, seus seguidores não deveriam ser igualmente judeus e não cristãos? Enfim... Em toda a história da humanidade, não se achou nada imaculado...

Podemos dizer que o senhor Bin Laden é o "Jim Jones" do Islam, alguém que perdeu a noção e o rumo certo, se desvirtuando totalmente e se descaracterizando de seu propósito inicial.

Podemos dizer também que o senhor "Fernandinho Beira-Mar" é o Bin Laden do cristianismo, pois o mesmo se diz evangélico e no entanto continua controlando o tráfico de drogas e manipulando muitas mortes mesmo estando em um Presídio de Segurança Máxima...

Gostaria de esclarecer, mais uma vez, que o senhor Wellington Menezes de Oliveira NÃO ERA muçulmano, nunca participou da comunidade muçulmana do Rio de Janeiro (da qual, inclusive, eu faço parte), nunca, sequer uma, vez esteve na Mesquita Al Nur (única mesquita em todo o Estado do Rio de Janeiro). O senhor Wellington era um indivíduo mentalmente insano, caracterizado como esquisofrênico por diversos especialistas (psicólogos e psiquiatras) que deram diversas intrevistas sobre este assunto nos mais diversos meios de comunicação.

Quanto ao Onze de Setembro, até quando vocês vão engolir tudo que os EUA empurram garganta abaixo através da mídia?... Basta pesquisar o interesse que os EUA têm nos recursos do Oriente Médio e a total falta de acesso que eles tinham até o "suposto atentado", que serviu de "desculpa" para enviar tropas por todo o Oriente Médio... Pense bem: Se o senhor fosse um estadista e quisesse atacar outro país, o senhor atacaria um complexo do governo, que seria coerente, ou um complexo comercial, freqüentado por trabalhadores e populares em geral?... Se a Al-Qaeda realmente fosse responsável pelo "suposto atentado", o senhor acha que Bin Laden ainda estaria "passeando" por aí?... A CIA sabe onde está Bin Laden, não o prendem porque, neste caso, ele nada fez... O senhor já ouviu falar em "táticas de guerra"? Houve um total de 2.996 mortes, mas o que significam estas mortes (para os EUA) diante da possibilidade de se infiltrar no Oriente Médio?... Note que logo depois de invadir o Afeganistão, foi a vez do Iraque, querem controlar o Irã e por aí vai... Pense!...

Por que os nossos líderes não fazem nada?
Embora o Islam seja um sistema completo de vida, não somente uma religião, ainda não existe (em nenhum lugar do mundo) nenhum país de "Governo Islâmico". O Sistema de Governo Islâmico é chamado "Califado", neste sistema, muçulmanos ou não-muçulmanos terão os mesmos direitos e serão punidos de acordo com as punições previstas em seus respectivos Livros Sagrados. Haverá maior equilíbrio social e caso seja descoberta alguma fraude, ou seja cometida alguma injustiça, o responsável será destituido de seu cargo e receberá punição automaticamente. Diferente da nossa falsa democracia, que elege sempre as mesmas figurinhas repetidas, que cometem sempre as mesmas falhas e que sempre estão no poder de um jeito ou de outro.

O Islam pode parecer severo, mas é justo!

Deus é amor, mas também é justiça!

Deus criou todas as coisas (boas ou más), cada qual tem Seu Propósito, e não cabe a nós desvendar os Propósitos de Deus... Nos cabe serví-Lo, seguir Seus Mandamentos, louvá-Lo, amá-Lo e pedir Sua Infinita Misericórdia, pois não somos dignos de nada e Ele tudo nos deu e nos dá!

"Quem matar uma pessoa, sem que esta tenha cometido homicídio ou
semeado a corrupção na terra, será considerado como se tivesse assassinado toda
a humanidade". (Sagrado Alcorão 5:32)

Conheça o Islam!

Salam Alaykum!
(Que a Paz [de Deus] esteja contigo!)

sábado, 23 de abril de 2011

Atualizações

Desejamos notificar a você leitor do A Nova Cruzada que acabamos de atualizar a página de vídeos. Nela você agora poderá encontrar o debate completo legendado entre Willian Lane Craig e o Dr. Jamal Badawi, ambos considerados sumidades no meio cristão e islâmico respectivamente.
O tema do debate é: "A Concepção de Deus no Cristianismo e no Islam" de fato é bastante esclarecedor, e esperamos que você aproveite ao máximo.

RESPOSTA AO LEITOR...

Comentário do Leitor “Ursinhu da Juh”

Olá irmão! A paz do SENHOR!
Eu quero humildemente só esclarecer uns pontos, porque eu sou da religião e a conheço melhor do que aqueles que não a praticam, aí podem confundir algumas coisas.
Irmão, você fez referência somente aos católicos, protestantes unicistas e testemunhas de Jeová, mas quero lembrar que a maior parte dos protestantes e evangélicos são UNITARISTAS onde JEOVÁ (Pai), JESUS (Filho), E O ESPÍRITO SANTO, são 3 pessoas distintas que compartilham dos mesmos atributos e divindade são um único DEUS !. Não é correto dizer que entender a doutrina da trindade é a coisa mais fácil do mundo, isso requer um estudo profundo e muita experiência com DEUS.
Outro ponto é que os versículos utilizados do livro de Ezequiel pelo irmão devem ser interpretados em seu contexto. Como você disse Ezequiel foi um livro escrito antes da vinda de JESUS onde o povo novamente queria dar de esperto com DEUS e vieram com essa história de culpar os filhos pelos roubos, e atos incorreto dos pais, e isso não tem relação com o pecado de Adão e Eva. O que foi herdado de Adão e Eva não foi o ato errado de ter comido o fruto proibido e sim a conseqüência da desobediência e a tendência para o mal que até então eles (e ser humano algum) não tinham.

No livro de Levítico diz: “20-E fará a este novilho, como fez ao novilho da expiação; assim lhe fará, e o sacerdote por eles fará propiciação, e lhes será perdoado o pecado.
21- Depois leva

rá o novilho fora do arraial, e o queimará como queimou o primeiro novilho; é expiação do pecado da congregação. (Levítico 4:20 e 21).
Foi DEUS quem determinou que fosse sacrificado um animal para expiação de pecados, costume ainda de muitas religião. Isso foi uma forma misericordiosa de DEUS de não deixar que as pessoas morressem em seu pecado e assim ficarem afastados de DEUS na morte física e eterna.
JESUS é o CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO. Hoje não é necessário matar animais para que o pecado seja expiado e perdoado, pois através do sangue de CRISTO já estamos reconciliados a DEUS, hoje basta somente o arrependimento.
Irmão o que disse até agora não é rebatendo nada do que você falou eu somente expliquei algumas coisas, não tenho o objetivo de criar nenhuma discussão e nem convencer você de nada viu, o amor de DEUS é para aqueles que aceitarem é escolha e isso cada um faz a sua.
Para nós cristãos nós somente não cremos que a morte de JESUS foi uma simulação porque simular segundo o dicionário é :
1. Fingir, fazer o simulacro de, fazer parecer real (o que não o é).
2. Fazer crer; aparentar.
3. Imitar.Pra nós é difícil acreditar que DEUS fingiu alguma coisa ainda mais ELE sendo onisciente e sabendo a dimensão que um fingimento desse teria. Eu acredito que assim como eu entendo que você não consiga entender a trindade eu também não consigo entender essa simulação. Mas nós dois esperamos a volta de JESUS né? E tudo será esclarecido. JESUS te ama!


A Nova Cruzada responde:


Salam Alaykum (que a Paz [de Deus] esteja contigo)

Caro irmão,

Humildemente quero esclarecer uns pontos, visto que “Omar” era clérigo. Creio que Omar, além de ter praticado a religião católica, não seria capaz de “confundir as coisas” depois de fazer tantas missas, batizados, casamentos... Enfim, o fato de “não confundir” os fatos foi o que o fez se reverter ao Islam.

Jeová (1) + Jesus (1) + Espírito Santo (1) = 1???

Matemática = 0...

Os cristãos são TRINITARISTAS, queira o irmão aceitar ou não tal FATO.

Eu, que nunca fui padre, humildemente gostaria de expor que, a princípio, os sacrifícios (ou holocaustos) não eram atos remissórios e sim atos de adoração. Não se fazia sacrifícios para pedir perdão pelos pecados e sim para agradar a Deus, agradecendo a Ele, oferecendo o melhor do que fosse produzido (Gênesis, 4:3 e 4). Mas Deus também nos deu a opção de expiarmos os pecados através dos sacrifícios (Levítico, 6:25). Contudo, NENHUM SACRIFÍCIO SERIA VÁLIDO SEM O VERDADEIRO ARREPENDIMENTO (Salmos, 51:16 e 17).

O irmão diz que antes da desobediência de Adão e Eva, o ser humano não tinha tendência para o mal. Desobediência é algo bom? Eles tinham livre arbítrio, escolheram desobedecer a Deus, pois na verdade o homem não foi criado para ser perfeito, pois PERFEIÇÃO É UM ATRIBUTO EXCLUSIVO DE DEUS. Eles podiam simplesmente ter obedecido, mas, de acordo com a Bíblia, foram ambiciosos e quiseram se tornar como Deus (Gênesis, 3:5).

Se Jeová + Jesus + Espírito Santo = Deus, não seria blasfêmia comparar o próprio Deus (Jesus) ao sacrifício oferecido a ele (um cordeiro)?

Deus, antes Jeová + Jesus + Espírito Santo, agora se resume a um cordeiro oferecido em holocausto a Ele mesmo... Faz sentido???

“A alma que pecar, essa morrerá: O filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai a iniqüidade do filho”... (Ezequiel, 18:20) Ou seja, ninguém paga pelo pecado de outrem, cada qual responderá por suas próprias falhas.

“Pois há um só Deus, e um só MEDIADOR entre Deus e os homens, UM HOMEM, Cristo Jesus” (Timóteo, 2:5).

“Deus não é HOMEM para que minta; nem FILHO DO HOMEM para que se arrependa” (Números, 23:19).

Se Jesus é um “mediador”, “um homem”, Jesus não é Deus e sim um profeta de Deus, o Messias.

Jesus foi arrebatado por Deus e não sacrificado. Até mesmo porque seu sacrifício não serviria para pagar pelo pecado de ninguém, visto que, como já havia dito antes, cada qual paga por seu próprio pecado e Jesus não é nenhum “carneiro de abate”.

Assim como Enoc (Gênesis, 5:24) e Elias (2Reis, 2:9), Jesus foi arrebatado por Deus antes de ser capturado pelos governantes e sacerdotes que queriam matá-lo, para com isso calar seus ensinamentos.

Explicando a questão da “simulação”, não foi Deus quem simulou nada (em momento algum isto foi dito desta forma no A Nova Cruzada!), quem simulou a morte de Jesus foram os poderosos da época (governantes e sacerdotes) que queriam expor Jesus como fraco, como um derrotado, para que através disto seus ensinamentos fossem desacreditados e esquecidos.

Prefiro acreditar no AMOR DE DEUS que arrebata seu servo antes que ele seja morto do que crer em um “AMOR” que permite que um inocente seja morto por nada!

Mas como ambos dissemos, e nisto concordamos, aguardamos o retorno de Jesus, quando tudo certamente será esclarecido!

Adão te ama!

Enoc te ama!

Noé te ama!

Heber te ama!

Saléh te ama!

Abrahão te ama!

Ló te ama!

Ismael te ama!

Isaac te ama!

Jacó te ama!

José te ama!

Jetro te ama!

Jó te ama!

Ezequiel te ama!

Moisés te ama!

Araão te ama!

Davi te ama!

Salomão te ama!

Elias te ama!

Eliseu te ama!

Jonas te ama!

Zacarias te ama!

João Batista te ama!

Jesus te ama!

Mohammad te ama!

Resumindo: Todos os enviados de Deus te amam! Isto porque Allah (Deus) te ama!

“Nem todo aquele que me diz ‘Senhor, Senhor’ entrará no Reino dos Céus, mas sim aquele que pratica a vontade de meu Pai que está nos Céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos e em teu nome que expulsamos demônios eem teu nome que fizemos muitos milagres?’ Então eu lhes declararei: ‘Nunca vos conheci.Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade’ ( Mateus, 7:21 – 23)

Salam Alaykum.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

A "Semana Santa" Numa Perspectiva Islâmica

Esta semana os cristãos de todo o mundo e das mais diferentes denominações celebram a última ceia de Jesus (A.S.), a sua prisão, morte e ressurreição. E esta é tida pelos mesmos como o período mais sagrado de todo o Cristianismo; pois para os cristãos Jesus (A.S.) veio ao mundo para nos libertar do pecado dando como preço do resgate a sua própria vida. Além disso segundo crêem foi o único ser humano que ressuscitou e nunca mais voltou a morrer.
Estes são os pontos básicos independete da denominação. Porém surgem com o deccorer da história certas contradições doutrinárias que torna o Cristianismo não num credo unificado, mas numa pluralidade de crenças muitas vezes irreconciliáveis. Por exemplo: para católicos e protestantes Jesus (A.S.) é o próprio Deus Supremo encarnado. Ou seja, é o Pai encarnado (do latim: in carnare: tornar-se carne, ou ainda entrar na carne) no Filho, que por algum motivo se examinarmos as escrituras, não tem consciência disso. Para Testemunhas de Jeová que ao contrário do que muitos segmentos da cristandade pensam, é o mais próximo ao cristianismo primitivo, Jesus (A.S.) não é Deus, e sequer faz parte de uma trindade, que na verdade inexiste, mas é tido como filho de Deus; não metaforicamente falando.
Para nós muçulmanos esta semana não traz qualquer significado espiritual especial, pois não cremos em sua morte e por conseqüência em sua ressurreição, uma vez que só ressuscita, ou volta a vida aquele que morreu.
Sobre isso o Sagrado Alcorão diz: "E por dizerem: 'Matamos o Messias, Jesus, filho de Maria, o Apóstolo de Deus' - Não o mataram ou crucificaram, apenas isso lhes foi simulado. E aqueles que discordam quanto isso, estão na dúvida, pois não possuem conhecimento algum, e apenas fazem conjecturas. Porém, o fato é que não o mataram; outrossim, Deus elevou-o até Ele, o Poderoso, o Sábio". (4:157-158).
Se analisarmos biblicamente veremos que o Profeta Jesus (A.S.) jamais poderia mesmo que quisesse, pagar por nossos pecados, pois a Bíblia que segundo a crença judaica e cristã é a Palavra de Deus intacta e imaculada diz: "Sim, a pessoa que peca é a que morre! O filho não sofre o castigo da iniquidade do pai, como o pai não sofre o castigo da iniquidade do filho: a justiça do justo será imputada a ele, exatamente como a impiedade do ímpio será imputada a ele". (Ez.18:20). Logo, cada um de nós pagará pelo seu próprio pecado. Não somos responsáveis como alegam pelo suposto pecado de Adão (A.S.) e Eva (R.A.),  assim como Jesus (A.S.) não morreu, e ainda que tivesse morrido, todo o seu sofrimento seria inútil, pois não apagaria os pecados da humanidade. Tanto é, que até hoje, se questionarmos a qualquer cristão sensato este sinceramente dirá que é pecador. Como então seria se Jesus (A.S.) hipoteticamente já o resgatou a custa de seu sangue?
Alguns dirão que só com a morte de Jesus (A.S.) na cruz é que o homem passou a ter acesso ao perdão de Deus após seu arrependimento. No entanto, mais uma vez isso também não é verdade, pois na continuação da passagem bíblica acima lemos: "Mas quanto ao ímpio, se ele se converter de todos os pecados que cometeu e passar a guardar os meus estatutos e a praticar o direito e a justiça, certamente viverá: ele não morrerá. Nenhum dos crimes que praticou será lembrado. Viverá como resultado da justiça que passou a praticar. (Ez.21-22). Lembre-se que isso foi escrito antes de Cristo.
Porém baseado na culpa pela morte de Cristo a Igreja manipulou durante 2.000 seus adeptos para que através dos serviço a ela e das confissões aos seu clérigos ela mantivesse o controle total sobre eles.
Quanto ao episódio de sua crucificação, vemos mais uma vez diversas controvérsias. Dentre elas podemos citar apenas uma para ilustrar. Vejamos:

1 - O que deram de beber a Jesus (A.S.) quando este estava na cruz?


Vinho misturado com fel? (Mt.27:34)
Definição de Fel segundo o dicionário: Líquido muito amargo, segregado pelo fígado do homem e de alguns animais, bílis.
Vinho com mirra? (Mc.15:23)
Definição de Mirra segundo o dicionário: Planta da família das burseráceas; resina extraída dessa planta.
Vinagre? (Lc.23:36)
Definição de Vinagre segundo o dicionário: Líquido resultante da fermentação ácida do vinho e que se emprega como condimento.


Se colocamos as definições do dicionário foi apenas para que não restasse dúvida de que as substâncias de fato são completamente diferentes. E se o fato é verídico, qual delas foi dada a Jesus (A.S.)? Se dissermos que todas as três, então estaremos criando um quinto evangelho.
Mihrab da Mesquita de Damasco
onde o Profeta Jesus (A.S.) voltará.
Talvez você possa se espantar e perguntar: Mas como não houve a crucificação se historiadores a relataram? Na verdade sim, houve uma crucificação, mas de alguém muito semelhante a Jesus (A.S.), e não dele próprio. Além do mais Deus não precisaria sacrificar quem quer que fosse para perdoar os pecados da humanidade, basta apenas que queira e isto é feito, pois Ele é onipotente.
Sobre isso indicamos o filme sobre o tema que já postamos e que pode ser acessado aqui.
Nós muçulmanos cremos que Jesus (A.S.) não morreu, mas após a ceia de despedida foi arrebatado, assim como ocorreu com os profetas Henoch (A.S.) (Gn.5:24) e Elias (A.S.) (2Rs.2:9-13).
Porém uma coisa nós muçulmanos temos em comum com os cristãos: Aguardamos a vinda de Jesus (A.S.). E esse é um dos grandes sinais do Dia do Juízo Final, como pode ser visto aqui.
Seja como for, Jesus (A.S.) não morreu nem por nós e nem por ti, mas é um dos grandes Profetas que Deus enviou e ao qual como muçulmanos respeitamos como: Servo de Deus, Profeta de Deus, Mensageiro de Deus, Verbo de Deus e o Messias. Ou seja, seguimos os ensinamentos de Jesus (A.S.): somos muçulmanos, somos submissos a Deus.

terça-feira, 19 de abril de 2011

França: País Democrático?

Ódio e preconceito, é assim que Nicolas Sarkozy, o pior presidente da história da França, na opinião dos próprios franceses tem tratado aos imigrantes árabes e muçulmanos; e assim este homem vai tornando cada vez  mais amorfa e irreconhecível a cara do país da Liberdade, da Igualdade e da Fraternidade, subvertendo estas mesmas palavras.
No dia de ontem, 18 de abril de 2011, foi ao ar uma reportagem na Globo News em que mostra a verdadeira cara deste tirano irracional, que com o fomento de seu ódio leva seu própria país à derrocada segundo a opinião de especialistas. Veja a matéria.
A pressão contra árabes e muçulmanos é uma tentativa desesperada de tentar deter o crescimento do Islam, o que na verdade já sabem não ter mais volta. Porém para isso tenta-se utilizar de todos os artifícios possíveis: campanhas de conteúdo claramente anti-islâmicos como a proibição do uso do hijab (o véu islâmico feminino), e tantas outras. Porém de acordo com Francisco Carlos Teixeira, Professor de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, nada poderia ser pior para o país, pois a imigração em um país faz girar a sua economia.
Seja como for o Islam cresce, tanto com imigrantes depois das revoluções nos países árabes, quanto com os próprios europeus se tornando muçulmanos. E não é a toa que o conceito de "Eurábia" já está fortemente implantado, pois como pode-se ver em outros documentários apresentados anteriormente neste blog, a dominação quantitativa de muçulmanos na Europa (e na verdade no mundo) é irreversível.
Só achamos estranho que países europeus ou não, tidos como o supra sumo da democracia e exemplos de diplomacia no Ocidente como França, U.S.A. e Israel estejam mostrando cada vez mais o quão falsos  são em seus princípios, que são regidos eles sim pela ditadura, que em nada fica atrás da adotada por facínoras como Hosni Mubarak ou Muamar Kadafi.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Rio Amanhece de Luto

"Quem matar uma pessoa, sem que esta tenha cometido homicídio ou semeado a corrupção na terra, será considerado como se tivesse assassinado toda a humanidade". Sagrado Alcorão 5:32


Hoje o Rio de Janeiro acordou  com a triste notícia da chacina ocorrida na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, Rio de Janeiro - RJ, onde o jovem Wellington Menezes de Oliveira de 24 anos entrou disparando contra várias pessoas, deixando um rastro de 29 vítimas, das quais 12 mortas.
De acordo com uma carta encontrada de autoria do assino percebe-se claramente a sua perturbação mental. E há quem queira obviamente como o Sr. José Mariano Beltrame, atual Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, fazer crer que Wellington era muçulmano, como pode ser visto no Jornal "O Dia" de hoje que diz: "De acordo com Beltrame, a carta continha frases desconexas, incompreensíveis e com teor fundamentalista. Wellington Menezes de Oliveira, de 24 anos, também menciona o islamismo e até mesmo práticas terroristas". Afinal é mais fácil colocar a culpa no Islam que na segurança pública do estado. Não é mesmo? 
E por falar nisso, senhores Secretário, Governador e Prefeito; é esta a cidade e o estado que recepcionarão as Olimpíadas e a Copa do Mundo? É esta a  Cidade Maravilhosa? 
O problema não está no desarmamento da população, afinal já foi realizado plebiscito sobre isso, e continuar batendo na mesma tecla depois que o povo já votou, é mais uma vez invalidar a sua voz. Teríamos sim que ter policiais nas portas dos colégios, e não em suas proximidades. E a culpa é do Islam Beltrame? Porém basta ler a carta na íntegra para ver que em nenhum momento Wellington aborda o Islam. Inclusive sobre isso, o Sr. Sami Armed Isbelle, Diretor do Departamento Educacional e de Divulgação da Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio de Janeiro - SBMRJ, afirmou em entrevista hoje a Rádio Globo de que Wellington Menezes de Oliveira jamais passou pela SBMRJ ou pela Mesquita da Luz, a única no estado do Rio de Janeiro, não sendo reconhecido como membro da comunidade.
Nós da equipe do A Nova Cruzada resolvemos iniciar este artigo com a Aya (que significa Sinal) do Sagrado Alcorão que mostra claramente o quanto a atitude deste indivíduo está em completo desacordo com o Islam. E através da carta vemos que Wellington não tinha qualquer conhecimento consistente sobre o Islam, devido ao seu teor. Basta ver sua própria atitude de matar inocentes e cometer suicídio, esperando premeditadamente o perdão divino.
Nós muçulmanos, do Rio de Janeiro, do Brasil e do mundo repudiamos este tipo de atitude, lamentamos pelas vítimas e nos solidarizamos com a dor de seus familiares.