domingo, 24 de julho de 2011

Alcorão: O Livro da Misericórdia

Não muito raramente ouvimos  na mídia ou por meio de algumas pessoas em nosso dia-a-dia que o Sagrado Alcorão é um livro que fomenta a violência e o ódio, e que em nenhuma parte dele pode ser encontrada a palavra "Amor". Na maioria das vezes essas pessoas nunca leram o Alcorão. E então costumo perguntar o que elas entendem por amor, visto que o sentido desta palavra hoje dentro da sociedade ocidental por exemplo já está tão banalizado. E aproveitando o ensejo leitor, gostaria de lhe perguntar: O que é mais importante: falar sobre amor ou praticar o amor? Se as palavras exortam, mas os exemplos arrastam multidões, cremos que tudo deva partir primeiro da ação, do exemplo, para só então ser falado, pois de outra forma não haverá autoridade para se discursar a respeito, porque se assim fosse não passariam de palavras recheadas de hipocrisia.
Com o Sagrado Alcorão não é diferente. Allah fomenta a ação do amor e da misericórdia, sendo ele o próprio agente destes. Vejamos o que o Sagrado Alcorão nos revela quanto a isso: 
O Sagrado Alcorão possui 114 Suratas (ou capítulos), destas, 113 começam com a frase: "Em nome de Deus, O Clemente, O Misericordioso". Ora, só possui clemência e misericórdia aquele que tem amor.
Se isso ainda não fosse o suficiente, Allah repete diversas vezes esses atributos durante todo O Livro.
Podemos encontrar também as seguintes Ayat:

"Deus foi Quem fez a noite, para que repousásseis, e o dia, para (vos) ajudar a ver. Certamente Deus é Agraciante para com os humanos. Porém, a maioria deles não Lhe agradece. Tal é Deus, vosso Senhor, Criador de tudo.  Não há mais divindade além d'Ele. Como pois vos desviais? Assim se desviam aqueles que negam os versículos de Deus. Deus foi Quem fez a terra como berço, o céu como teto, modelou e aperfeiçoou as vossas configurações, e vos agraciou com todo o bem. Tal é Deus, vosso Senhor. Bendito seja Deus, Senhor do Universo! Ele é o vivente! Não há mais divindade , além d'Ele! Invocai-O, pois sinceramente! Louvado senha Deus, Senhor do Universo!" (40:61-35).

"Deus foi Quem vos submeteu o mar para que, com o seu beneplácito, o singrassem os navios e que procurásseis algo de Sua bondade, a fim de que Lhe agradecêsseis. E vos submeteu tudo quanto existe nos céus e na terra, pois tudo d'Ele emana. Em verdade, nisto há sinais para os que meditam." (42::12-13)

"Tudo quanto existe nos céus e na terra glorifica Deus, porque ele é o Poderoso, o Prudentíssimo. Seu é o reino dos céus e da terra; dá a vida e dá a morte, e é o Onipotente. ele é o Primeiro e o Último; o Visível e o Invisível, e é o Onisciente. Ele foi Quem criou os céus e a terra, em seis dias; então assumiu o trono. ele bem conhece o que penetra na terra e tudo quanto dela sai; o que desce do céu e tudo quanto a ele ascende, e está convosco onde quer que estejais, e bem vê tudo quanto fazeis. Seu é o reino dos céus e da terra, e a Deus retornarão todos os assuntos. Ele insere a noite no dia e o dia na noite, e é o Sabedor das intimidades dos corações."  (57:1-6)

"Ele é Quem envia água do céu, da qual bebeis, e mediante a qual brotam arbustos com que alimentais o gado. E com ela faz germinar a plantação, a oliveira, a tamareira, a videira, bem como toda sorte de frutos. Nisto há um sinal para os que refletem. E submeteu, para vós, a noite e o dia; o sol, a lua e as estrelas estão submetidas às Suas ordens. Nisto há sinais para os sensatos. Bem como em tudo quantos vos multiplicou na terra, de variadas cores. Certamente nisto há um sinal para os que meditam.E foi Ele Quem submeteu o mar para vós, o mar para que dele comêsseis carne fresca e retirásseis certos ornamentos com que vos enfeitais. Vede nele os navios sulcando as águas, à procura de algo de Sua graça; quiçá sejais agradecidos. E fixou na terra sólidas montanhas , para que ela não estremeça convosco, bem como rios, e caminhos pelos quais vos guiais . Assim como os marcos, constituindo-se das estrelas, pelas quais (os homens) se guiam. Poder-se-á comparar o Criador com quem nada pode criar? Não meditais? Porém, se pretendes contar as mercês de Deus, jamais podereis enumerá-las. Sabei que Deus é indulgente, Misericordiosíssimo." (16:10-18).

Diante de tais excertos como podem ainda alguns indivíduos continuarem cegos para o amor a misericórdia de Allah presentes  no Sagrado Alcorão? Existem muitas outras passagens que poderíamos citar aqui, mas nos alongaríamos demais. 
Como diz o texto acima retirado do Livro de Deus, se parássemos para refletir, meditar, razoar, veremos que a própria revelação do Sagrado Alcorão é um ato de amor e misericórdia de Deus para com o ser humano, pois se Ele fez tal coisa foi com o único intuito de conceder a salvação aos Seus servos.
Conheça antes de julgar. Leia o Alcorão!
Baixe-o gratuitamente na Biblioteca deste blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário