domingo, 31 de julho de 2011

Como Esses Profetas: Abraão, Moisés, Jesus e Muhammad Oravam?

Sheikh Ahmad Deedat
Uma vez o Sheikh Ahmad Deedat, um grande sábio muçulmano, visitou Jedá, na Arábia Saudita, e narrou uma de suas experiências de vida.
Disse que uma vez levou um grupo de cristãos e judeus para visitar uma mesquita em Durban, África do Sul. Quando entraram na mesquita Deedat não só tirou seus sapatos, mas pediu ao grupo que também fizessem o mesmo. Todos tiraram seus sapatos também.
Então Deedat perguntou ao grupo se sabiam a razão de tirarem seus sapatos. Eles responderam: "Não." Deedat explicou que quando Moisés (A.S.) foi ao Monte Sinai Deus lhe falou: 

"E Deus disse: 'Não te aproximes daqui. Tira as sandálias dos teus pés, porque o lugar em que te encontras é uma terra santa.'" (Êxodo 3:5).

Enquanto o grupo sentava no banco e observava, Deedat pediu licença para realizar a ablução. Depois da ablução, novamente dirigiu ao grupo e explicou. Não só é altamente higiênico, já que é realizada 5 vezes ao dia, mas também tem uma referência histórica. Mais uma vez ele citou:

"Moisés, Aarão, e seus filhos lavaram aí as mãos e os pés. Quando entravam na tenda de reunião e se aproximavam do altar, faziam suas abluções, como o Senhor tinha ordenado a Moisés." (Êxodo 40:31-32).

Depois das orações obrigatórias Deedat se dirigiu novamente ao grupo, que agora estava ocupado observando outros muçulmanos realizarem suas orações não-obrigatórias. Explicou as várias posturas da oração, sendo que a mais intrigante era a prostração. Deedat disse, apontando para as prostrações, que era assim que todos os profetas oravam. Autenticou ainda mais sua afirmação e citou:

"Abrão prostrou-se com o rosto por terra. Deus disse-lhe..." (Gênesis 17:3).

"Abraão prostrou-se com o rosto por terra." (Gênesis 17:17).

"Moisés e Aarão deixaram a assembleia e dirigiram-se à entrada da tenda de reunião, onde se prostraram com a face por terra. Apareceu-lhes a glória do Senhor." (Números 20:6).

"Josué prostrou-se com o rosto por terra..."  (Josué 5:15).

Adiantou-se um pouco e, prostrando-se com a face por terra, assim rezou..." (Mateus 26:39).

Deedat disse ao grupo que eles conhecem muito bem as formas de adoração de cristãos e judeus, e que agora tinham observado também a forma como os muçulmanos adoravam.
Deedat educadamente perguntou ao grupo qual forma de adoração era mais cristã? O grupo de cristãos e judeus foi unânime em dizer: "Certamente a forma islâmica de adoração é mais cristã que as outras."
Muito cristãos que se reverteram ao Islam hoje testemunham que agora são mais "cristãos." A palavra "Cristão" significa simplesmente "um seguidor de Cristo." Então, como essas pessoas que são muçulmanas reivindicam serem os seguidores mais próximos de Jesus?
Pensemos sobre isso de forma lógica examinando o que a Bíblia diz de Jesus. Por exemplo, se lermos os evangelhos veremos os relatos de Jesus nos quais ele orou com seu rosto no chão, saudou seus companheiros crentes com expressões de paz e jejuou por períodos longos de tempo.
De fato, muitos ex-cristãos reconhecem que eram muçulmanos em todos os sentidos antes de descobrirem a conformação de suas crenças dentro do texto do Nobre Alcorão, revelado para o Profeta final, Muhammad (que a paz esteja sobre ele).

"Ó crentes, genuflecti, prostrai-vos adorai vosso Senhor e praticai o bem, para que prospereis." (O Nobre Alcorão 22:77).

A disposição da humanidade para o monoteísmo é inseparável da natureza humana. Hoje algumas pessoas que alegam seguir o caminho de Jesus, Abraão e Moisés (que a paz esteja sobre eles) se desviaram do caminho. E, no caso do Cristianismo, as pessoas equivocadamente criaram uma crença inteira sobre o Profeta Jesus e fizeram dele algo que ele nunca reivindicou ser.
Agora, pergunte-se honestamente: quem verdadeiramente segue o exemplo de Jesus hoje? Como você deve saber, os muçulmanos oram humildemente com sua testa tocando o chão ao menos cinco vezes ao dia.
Os muçulmanos seguem a religião de Jesus. A fé que ele preogou e praticou. Da mesma forma, os muçulmanos adoram O mesmo Deus que Jesus adorou. O mesmo Deus de Abraão, Moisés e Muhammad, que a paz esteja sobre eles.
Os muçulmanos também saúdam uns aos outros com a frase "Que a paz esteja com você" e, além disso, assim como Jesus jejuou por 40 dias no deserto, os muçulmanos jejuam por um mês inteiro durante o mês de Ramadan.

Ramadan Karim!

Extraído integralmente do folder da Islamic Invitation.


Nenhum comentário:

Postar um comentário