sábado, 16 de julho de 2011

Jesus é Deus?

Mesquita Al Aqsa
Jesus é Deus? Esta é uma pergunta que há séculos ocupa as mentes de milhares de cristãos, e embora passa haver uma maioria que diria que sim, há diversas denominações que discordam entre si. O fato é que os que apoiam esta ideia, constantemente se voltam contra os muçulmanos como se esses fossem anti-cristãos ou mesmo renegadores de Jesus (A.S.). Infelizmente, nada está mais longe da verdade que isso. Nenhum muçulmano pode de maneira alguma renegar a Jesus (A.S.) pois desta forma deixaria de ser muçulmano. Assim também, se alguém desejar ser muçulmano mas se negar a reconhecer Jesus (A.S.) como: Profeta de Deus, Enviado de Deus, Verbo de Deus, Servo de Deus e Mensageiro de Deus; então não poderá ingressar no Islam. O que todos os muçulmanos negam categoricamente é a suposta divindade de Jesus (A.S.).
Você leitor, então poderá esperar que para lhe provar isso utilizemos o Sagrado Alcorão, e para você isso de nada adiantará, pois se você é cristão, não o reconhece como sagrado. Porém o que diria se tais provas estivessem em sua própria Bíblia? Sim, na Bíblia, bem ao alcance de suas mãos e facilmente comprováveis por você.
Há aqueles que dizem que nós muçulmanos simplesmente não cremos que Jesus (A.S.) seja Deus pois ele não diz claramente na Bíblia: "Eu sou Deus, me adorem". Bem, só por isso já poderíamos estranhar, pois a mensagem de Deus originalmente revelada é sempre muito clara. Mas se isso não bastasse, e se o próprio Jesus (A.S.) não apenas se esquivasse de dizer que era Deus, mas ainda deixasse claro que não o era? Então você poderá perguntar: Com que base afirmamos isso? Vejamos:
No Livro de Números lemos:

"Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem para que se arrependa." (Nm.23:19) (Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006)

Note que DEUS NÃO É HOMEM e nem FILHO DO HOMEM. Agora vejamos como Jesus (A.S.) fala sobre si mesmo:

"Mas Jesus lhe respondeu: As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o FILHO DO HOMEM não tem onde reclinar a cabeça." (Mt.8:20). (Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006)

"O FILHO DO HOMEM vai, como está escrito a seus respeito, mas ai daquele por intermédio de quem o FILHO DO HOMEM está sendo traído! Melhor fora que não houvesse nascido!" (Mt.26:24).(Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006)

Bem, note que Jesus (A.S.) se refere a ele mesmo como Filho do Homem, ou seja, filho do gênero humano, pois Maria (R.A.) de quem nasceu era uma mulher, um ser humano, e não uma divindade. E se for alegado que Jesus (A.S.) é Deus pelo simples fato de ter nascido por ordem de Deus, sem a participação de um pai biológico, então Adão (A.S.) seria muito mais Deus ainda, pois nasceu sem participação de qualquer ser humano, ou seja, feito diretamente por Deus.
Logo, se de acordo com Nm.23:19, Deus não é FILHO DO HOMEM e Jesus (A.S.) afirma ser exatamente isso, ou seja FILHO DO HOMEM é um prova clara de que ele não é Deus.
Partamos então para o seguinte ponto, em que lemos ainda em Nm.23:19 que DEUS NÃO É HOMEM. Mas vejamos como Paulo se refere a Jesus (A.S.): 

"Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem." (1Tm.2:5). (Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006).

Prestemos bastante atenção em toda essa frase e notemos que: Se há apenas um Deus e Jesus é o mediador entre Deus e o homens, logo, este não pode ser Deus, pois como alguém pode ser mediador entre o outros e si mesmo? Então não seria mediador, mas agente direto. Além do mais Paulo diz de maneira muito evidente: CRISTO JESUS, HOMEM. Como então o mesmo poderia ser Deus se em Nm.23:19 o próprio Deus revelou que Ele não é HOMEM?
Poderíamos parar apenas por aqui, mas vamos mais adiante e estudemos os seguintes pontos:

"E eis que se aproximando dele um mancebo, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna? E ele disse-lhe: Por que me chamas de bom? Não há bom senão um só, que é Deus."  (Mt.19:16). (Bíblia Sagrada - Tradução João Ferreira de Almeida - Revista e Corrigida - Imprensa Bíblica Brasileira - 1995).

Bem, neste versículo ao ser chamado de bom o próprio Jesus (A.S.) diz: Por que me chamas de bom? Não há bom senão um só, que é Deus". Ora, se ele supostamente é Deus, qual teria sido o problema do jovem tê-lo chamado de bom? Mas diz enfaticamente que apenas Deus é bom. 
Um fato curioso que merece ser mencionado a esse respeito por exemplo e uma prova de como a Bíblia vem sendo alterada edição após edição durante tantos séculos pode ser visto nesta passagem Bíblica, pois veja o que encontramos em duas edições distintas da mesma editora, no caso, a Sociedade Bíblica do Brasil.
Na edição Almeida revista e corrigida lemos: 

"E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe Bom Mestre, que bem farei, para conseguir a vida eterna? E ele lhe disse: Por que me chamas de bom? Não há bom, senão um só que é Deus." (Mt.19:16)

Agora leiamos a mesma passagem na Bíblia Sagrada edição Almeida revista e atualizada:

"E eis que alguém, aproximando-se, lhe perguntou: Mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Porque me perguntas acerca do que é bom? Bom só existe um. Se queres porém, entrar na vida, guarda os mandamentos." (Mt.19:16)

Repare como o sentido muda totalmente. E por que isto é feito? Para se retirar qualquer traço em que Jesus (A.S.) afirme não ser Deus, pois o interesse dos mesmos é fomentar a idolatria por Jesus (A.S.), algo que o próprio Profeta (A.S.) sempre abominou.
Vamos mais além:
Alguns tentam provar que Jesus (A.S.) é Deus através do versículo atribuído a ele próprio, quando este menciona: "Eu e o Pai somos um." (Jo.10:30) (Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006).
Porém raciocinemos um pouco: Seriam o Profeta Jesus (A.S.) e Deus um só pelo fato do Messias abdicar do uso de sua própria vontade para se entregar e seguir totalmente a vontade de Deus, ou seria ele e Deus uma só "pessoa", um mesmo Deus? Se pensarmos desse último modo então teremos que crer que o marido e a esposa são exatamente a mesma pessoa, a ponto de se o marido é ferido e a esposa está distante, esta sangrará, pois de acordo com a Bíblia: 

"Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornado-se os dois uma só carne." (Gn.2:24) (Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006).

Então pode-se tentar refutar de algum modo dizendo que Jesus disse: "Quem me vê a mim vê o Pai" (Jo.14:9) (Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006).

Ora, quando enviamos um procurador em nosso nome para fecharmos um negócio com alguém, falar com essa pessoa é o mesmo que falar conosco, o que ela expressará tem o nosso aval. Então quem vê a ela "nos vê". Desta forma todos os profetas (A.S.) analogamente poderiam ser chamados metaforicamente de "procuradores de Deus", pois expressavam unicamente aquilo que Deus lhes ordenara.

Se como uma espécie de ultima alternativa citarmos a passagem abaixo já tão proferida repetidamente por cristãos (porém sem muita reflexão) em que Jesus (A.S.) como uma prova de sua divindade, então veremos que mais uma vez tais bases são muito frágeis. Leia com atenção:

 "Eu sou o caminho, a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim". (Jo.14:6) (Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006).

Vamos dissecar esta frase: Se ninguém vai ao Pai a não ser por ele, logo, ele não é o Pai, pois seria aquele que leva até o Pai, que segundo a linguagem utilizada nos evangelhos esse sim (o Pai) seria Deus. Além disso, o fato de Jesus (A.S.) dizer que ninguém vai a Deus a não ser por ele, não é uma condição eterna, pois naquele momento ele era o único profeta vivo para aquele povo.
Mas gostaríamos de chamar atenção para dois últimos pontos: Nos recordemos primeiro da passagem no Monte das Oliveiras:

"E, saindo, foi, como de costume, para o monte das Oliveiras; e os discípulos o acompanharam. Chegando ao lugar escolhido, Jesus lhe disse: Orai, para que não entreis em tentação. Ele, por sua vez, se afastou, cerca de um tiro de pedra, e, de joelhos, orava, dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo não se faça a minha vontade, e sim a tua." (Lc.22:39-42) (Bíblia Sagrada - Almeida Revista e Atualizada - Sociedade Bíblica do Brasil - 2006).

Bem, ponderemos: 
  1. Se Jesus (A.S.) é Deus, para quem ele estava orando e pedindo?
  2. Se ele pedia que fosse feita a vontade de Deus e não a dele, não seria esse um claro sinal de que ele não é Deus?
  3. Se ele é Deus, porque estaria orando para ele mesmo?
Por fim prestemos atenção à seguinte passagem bíblica:

"Disse-lhe Jesus: Mulher, podes crer-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos." (Jo.4::21-22).

Notemos que de fato as palavras de Jesus (A.S.) nesse sentido são proféticas, pois muitos o estão adorando e não ao Pai, a quem este adorava. 
Repare também que se ele é Deus, então a quem ele adora, pois ele próprio se autoproclamou um adorador de Deus quando se inclui utilizando o pronome e o verbo adequado: "nós adoramos". Se ele é Deus, a quem Deus adora?
O Venerável Profeta Jesus, Filho de Maria, o Messias, jamais disse ser Deus, mas diversos religiosos séculos a fio corromperam e até hoje continuam a corromper a Palavra de Deus, da qual ele foi transmissor, fazendo assim com que uma outra passagem valesse para eles mesmos:

"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando! (...) Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque rodeais o mar e a terra para fazer um prosélito; e, uma vez feito, o tornais filhos do inferno duas vezes mais do que vós!" (Mt.23:13,15).

Recomendamos que leia também o artigo: Jesus é Realmente o Filho Unigênito de Deus?

Um comentário: