quarta-feira, 10 de agosto de 2011

O Jejum Bíblico e o Ramadan

Mês de Ramadan, um mês sagrado dedicado ao jejum e a intensificação das orações, caridades e aprofundamento na Palavra de Deus por meio da leitura do Sagrado Alcorão. Nenhuma destas práticas durante este período do calendário islâmico é nova, e foi ordenada por Allah a todos os Seus profetas. Sobre isso O próprio Deus diz no Sagrado Alcorão: 

"Ó crentes, está-vos prescrito o jejum, tal como foi prescrito aos vossos antepassados para que temais a Allah." (Sagrado Alcorão - 2:183)

Também na Bíblia encontramos atribuído a Jesus (A.S.) o seguinte excerto:

"Quando jejuardes, não vos mostreis contristados com os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a sua recompensa. Tu porém quando jejuares, unge a cabeça e lava o rosto, com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e sim ao teu Pai, em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará." (Mt. 6:16-18).

Bem, se pararmos para analisar as práticas do mês de Ramadan veremos que estão em completo acordo com a passagem bíblica acima, pois  de forma alguma o muçulmano se abstém de sua atividade laboral durante este período, mesmo fazendo uma média de 12 a 14 horas diárias de jejum. Além disso para todas as orações ele deve lavar o rosto, e é também é uma Sunnah (tradição recomendada) perfumar-se.
Lemos em outra passagem também atribuída ao Profeta Jesus (A.S.) na Bíblia:

"A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome.
Então, o tentador, aproximando-se, lhe disse: Se és filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães.
Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus". (Mt. 4:1-4).

Analisando o jejum de Ramadan veremos que o mês dura entre 29 e 30 dias, logo todo muçulmano fará este mesmo período de jejum obrigatório. Depois terá mais 6 dias facultativos sem contar que é recomendado que se jejue às segundas e quintas-feiras e também três dias a cada mês. Se formos calcular chegaremos a cerca de 40 dias. Além do mais a frase: "Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus" está de acordo quando lemos o seguinte dito do Profeta Muhammad (S.A.S.):

O jejum e o Alcorão, intercederão no Dia do Juízo. O jejum dirá: 'Oh Allah! Este servo se absteve de beber, de comer e de outros desejos; assim, aceite minha intercessão por ele.' O Alcorão dirá: 'Ele não dormiu durante a noite; assim aceite minha intercessão por ele". Allah aceitará ambas as intercessões".

Ou seja, o muçulmano deve se abster de alimentos físicos durante o dia e dentro do possível se alimenta da palavra de Deus durante os períodos livres que tiver disponível durante o dia, como o seu horário de almoço que de outro modo estaria ocioso, e depois no período da noite onde dedicará parte dela para a leitura do Livro de Allah e para a oração.
Desta forma confirma-se a relação das práticas ensinadas por todos os profetas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário