terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

A Bíblia Foi Realmente Corrompida?

Líderes religiosos corrompem a Bíblia
para lucrarem com tal fato
Desde que escrevemos o artigo intitulado "Os Corruptores Contemporâneos das Escrituras" recebemos alguns ataques ofensivos de pessoas que negam categoricamente que a Bíblia tivesse tido qualquer alteração ao longo de sua história, permanecendo assim a palavra literal de Deus, sem qualquer modificação, subtração ou acréscimo da mesma.
Preferimos crer que tal crença de nossos acusadores se deva mais a ignorância dos estudos relativos a própria Bíblia e à carência de conhecimentos acadêmico-teológicos ligados a ela que a má fé, sabendo do fato propriamente dito mas divulgando o contrário para aqueles que deveriam ser orientados por eles. Até mesmo porque senão cairiam no que Allah diz no Sagrado Alcorão:

"E não disfarceis a verdade com a falsidade, nem a oculteis sabendo-a." (Sagrado Alcorão 2:42)

E ainda:

"Por certo que a orientação de Allah é a Orientação (por excelência)! Se te renderes aos seus desejos, depois de te ter chegado o conhecimento, fica sabendo que não terás, em Allah, Protetor, nem Defensor." (Sagrado Alcorão 2:120).

Mas será mesmo que a Bíblia (o Antigo e Novo Testamento) foram corrompidos? Deus diz no Sagrado Alcorão:

"Ai daqueles que copiam o Livro (alterando-o) com as suas mãos, e então dizem: Isto emana de Allah, para negociá-lo a vil preço. Ais deles, pelo que as suas mãos escreveram! E ai deles, pelo que lucraram." (Sagrado Alcorão 2:79)

Porém um cristão poderá dizer: "Que me importa o que o Alcorão diga? Sou cristão e sigo apenas a Bíblia"
Se assim é, vejamos o crédito que a própria Bíblia dá aos escribas:

"Como podeis dizer: Nós somos sábios e a Lei de Iahweh está conosco! Sim, eis que a transformou em mentira o cálamo mentiroso do escriba! Os sábios serão envergonhados, ficarão perturbados e serão capturados. Eis que desprezaram a palavra de Iahweh! O que é sabedoria para eles?". (Jr.8:8-9) - Bíblia de Jerusalém - Editora Paulus.

"E Iahweh me disse: É mentira o que os profetas profetizaram em meu nome; não os enviei, não lhes ordenei nada, eu não lhes falei. Visão mentirosa, adivinhação vã e fantasias de seu coração é o que eles profetizam." (Jr.14:14) - Bíblia de Jerusalém - Editora Paulus.

"E não mencionareis mais 'Carga de Iahweh', porque a carga de Iahweh para cada um é a sua própria palavra. Vós perverteis as palavras do Deus vivo, Iahweh dos Exércitos, nosso Deus!". (Jr.23:36) - Bíblia de Jerusalém - Editora Paulus.

Cremos que tais passagens acima seja motivo para se ficar no mínimo atordoado encontrarmos no próprio livro sagrado uma advertência tão enfática apresentada pelo próprio Deus contra "Seus" escribas. Porém vejamos ainda o que Jesus (que a paz esteja com ele) disse:

Ai de vós escribas e fariseus, hipócritas, porque bloqueais o Reino dos Céus diante dos homens! Pois vós mesmos não entrais, nem deixais entrar os que o querem!
Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas, que o percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito, mas quando conseguis conquistá-lo, vós o tornais duas vezes mais dignos da Geena que vós! (...)
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas que pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas omitis as coisas mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Importava praticar estas coisas, mas sem omitir aquelas. Condutores cegos, que coais o mosquito e engolis o camelo!”. (Mt.23:13-15,23-24) - Bíblia de Jerusalém - Editora Paulus.

Codex Vaticanus
Porém o que será que temos evidências concretas de que a Bíblia foi deturpada?
Bem, acima temos como exemplo uma prova documental. "Trata-se de uma página do Codex Vaticanus, do século IV, com uma nota marginal (entre as colunas 1 e 2), na qual um copista medieval critica vigorosamente um predecessor por ter alterado o texto: 'Insensato e desonesto deixe o texto antigo, não o altere!'".
E quanto aos eruditos em Bíblia do próprio meio cristão, o que será que eles têm a dizer? Será que creem de fato que a Bíblia permanece intacta? Vejamos:
Sir Frederic Kenyon
Sir Frederic Kenyon (1863-1952), um estudioso da Bíblia, foi diretor do Museu Britânico, Presidente da Academia Britânica no período compreendido entre 1917 a 1921, foi também Presidente da Escola Britânica de Arqueologia em Jerusalém. Sobre a Bíblia ele disse em sua obra intitulada The Story of the Bible:

"Tem gente que talvez fique chocada ao saber que a Bíblia não foi transmitida sem alterações ou variações de texto...; no entanto, mais louvável que ignorar isso é enfrentar a realidade e fazer o melhor uso possível dos recursos que Deus nos deu para solucionarmos os problemas que os manuscritos apresentam. E é confortador saber que o resultado geral de todas essas descobertas e de todo esse estudo é o seguinte: Temos maiores provas da autoridade das Escrituras e somos reafirmados em nossa convicção de que temos em mãos - de forma substancialmente íntegra - a verdadeira palavra de Deus." 
(Excerto retirado de: Manual do Seminário de Ciências Bíblicas - Sociedade Bíblica do Brasil - SBB - 2008)
Bart D. Ehrman
Bart D. Ehrman, é um dos maiores eruditos do mundo no assunto, Ph.D. em Teologia pela Universidade de Princeton, dirigente do Departamento de Estudos Religiosos da Universidade da Carolina do Norte - USA, e autor de diversos livros tais como: O que Jesus disse: O que Jesus não disse? - "Quem Mudou a Bíblia e Por que", "Quem Jesus foi? Quem Jesus não foi?", "Os Evangelhos Perdidos".
Sobre as alterações bíblicas ele diz:

"Como digo em O que Jesus disse? O que Jesus não disse?, desde o início a questão fundamental para mim era o fato histórico de que não temos os textos originais de nenhum livro da Bíblia, apenas cópias feitas posteriormente - na maioria dos casos, muitos séculos depois. Para mim, passou a fazer cada vez menos sentido pensar que Deus tinha inspirado as palavras exatas do texto se na verdade não temos essas palavras, se os textos de fato foram modificados em milhares de pontos - a maioria das mudanças insignificantes, mas muitas delas verdadeiramente importantes.
(Excerto retirado do Livro: Quem Jesus foi? Quem Jesus não foi? - Editora Pocket Ouro).

Ora, poderíamos passar aqui horas a discorrer sobre este assunto sem esgotar as suas referências a respeito, no entanto tornaríamos a leitura deste artigo enfadonha para você leitor, visto que o mesmo tem apenas a intenção de incentivá-lo a pesquisar e a buscar por si mesmo ainda mais.
Como podemos ver o fato das alterações da Bíblia não é novo e não é desconhecido no meio dos líderes cristãos que realmente estudam teologia de forma consistente. No entanto por que você acha a maioria nos que sabem disso não divulgam tais resultados? Simples: Você estaria pronto a perder o seu emprego e uma vida estável em que todos tomam você como ícone de sabedoria? Talvez você sim leitor, como também eu também o fiz. Mas você crê que os tais "Pastores Magnatas" das mega igrejas, como aqueles que aspiram ser como eles estariam dispostos? Pense...

Um comentário:

  1. Assalamu Aleikum !!!

    Incrível como pode existir ainda, pessoas que não acreditam na adulteração dos textos bíblicos .
    Eu tenho a Bíblia de Estudos de Jerusalém ( mais 3 de outras editoras) e são inúmeras as passagens que os editores reconhecem essas alterações, sendo eles acréscimos ou não. Abraço.

    ResponderExcluir