quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Mulheres Muçulmanas Oprimidas? 3ª e Última Parte

Este é o último  da série de artigos intitulado: "Mulheres Muçulmanas Oprimidas?". Esta série responde à uma longa matéria publicada pela suposta pastora Maria Valda, em que a mesma se dedica em sua totalidade a difamar às mulheres muçulmanas e dar ao Islam um ar machista, antiquado e tirano. Porém se nos dois artigos anteriores mostramos ou a sua má fé ou o seu "equívoco", não faríamos o trabalho completo se não terminássemos de refutá-lo, ficando assim parecendo que algo do que ela abordou de fato é verídico, o que não é.
Passemos então para as mirabolantes e criativas citações de Maria Valda:

Maria Valda - É proibido qualquer tipo de "maquilhagem" (foram cortados os dedos a muitas mulheres por pintarem as unhas).

Mulher muçulmana sendo maquiada

Mulher muçulmana maquiada
ANC - É permitido à mulher muçulmana se maquiar, porém de uma forma discreta, para dar uma aparência saudável, e não como se fosse à uma boate. Quanto às unhas, não há proibição de pintá-las, apenas se recomenda cores mais discretas, porém antes de toda a oração devemos fazer a ablução, que consiste em lavar ordenadamente: mãos, boca, nariz, rosto, antebraços, passar as mãos molhadas na cabeça e orelhas, e lavar os pés. Porém se algumas dessas partes estiverem com alguma substância que não permita a passagem da água, como óleo ou como o esmalte no caso das unhas, a ablução é inválida, pois a água não chegou onde deveria, no caso do esmalte, as unhas. No entanto nada impede que ao ir à uma festa ela faça as unhas e ao chegar da mesma retire o esmalte para a próxima oração. Além do mais quando a mulher está em seu período menstrual, fica liberada das orações, podendo fazer súplicas a Deus. - Para um não muçulmano que seja cristão poderíamos chamar de reza, o que para nós seria a oração, e de súplica o que para eles seria a oração. Ou seja, se ela não vai realizar a oração pode durante o seu período mentrual permanecer com as unhas pintadas a seu gosto.

Maria Valda - É proibido falar ou apertar as mãos de estranhos;

Apresentando o Islam a um estranho na Bienal do Livro RJ
ANC - Caro leitor, pense: Se não é permitido para as mulheres apertar a mão de um homem estranho, é porque reciprocamente não é permitido a um homem apertar a mão de uma mulher estranha. Quanto a falar, se ambos estiverem em local público ou que haja uma terceira pessoa, não há qualquer problema. Inclusive mesmo homens e mulheres se cumprimentam (sem contato físico) com a saudação dos muçulmanos: Salam Aleikum (Que a paz esteja contigo).

Maria Valda - É proibido à mulher rir alto (nenhum estranho pode sequer ouvir a voz da mulher);


ANC - Ora, não há problema algum em um o homem ou mulher muçulmanos rirem se não for escandalosamente, afinal seguimos o exemplo dos profetas, e não vimos em parte alguma nem da Torah, nem dos Evangelhos e menos ainda do Sagrado Alcorão que algum dos Profetas fosse dado à gargalhadas. Porém se acordo com o Profeta Muhammad (S.A.S.) sorrir é uma caridade ao seu próximo.
Quanto a não ouvir a voz da mulher, como se imagina que na foto do item anterior a muçulmana em questão estava explicando Islam para o visitante que chegou ao stand? Por mímica?

Maria Valda - É proibido usar saltos altos que possam produzir sons enquanto andam, já que nenhum homem pode ouvir os passos de uma mulher;

ANC - Primeiro não entendemos o porque que a senhora Maria Valda ache que deva ser feito alarde com seus saltos quando uma mulher está passando. Segundo não há a tal proibição como ela quer fazer crer. É permissível o uso de sapatos com saltos medindo a sua altura com até quatro dedos da mulher que irá usá-lo, pois de outra forma sensualizará o andar da mesma provocando o rebolado.

Maria Valda - A mulher não pode usar táxi sem a companhia do marido, pai ou irmão;

Mulher saudita pegando táxi com os filhos
ANC - Se é proibido, onde está o marido, pai ou irmão da mulher acima que está pegando o táxi apenas com seus filhos?

Maria Valda - É proibida a presença de mulheres em rádios, televisão, ou qualquer outro meio de comunicação;

Repórter da TV Al Jazira
ANC - Vendo a imagem acima, é necessário se falar algo mais?

Maria Valda - É proibida andar de bicicleta ou motocicleta, mesmo com os seus "maharams";



ANC - Não é permitido às muçulmanas andarem de bicicleta? Como se chama os veículos acima que as mesmas estão guiando?

Maria Valda - É proibido o uso de roupas que sejam coloridas, ou seja, "que tenham cores sexualmente atraentes;


ANC - Proibidas roupas coloridas?

Maria Valda - Os transportes públicos são divididos em dois tipos, para homens e para mulheres, pois os dois não podem viajar no mesmo;


ANC - Senhora Maria Valda, este é um vídeo de um ônibus que utilizamos durante nossa peregrinação à cidade de Meca, na Arábia Saudita. Nós da equipe do A Nova Cruzada, eu, Omar Israfil Dawud Bin Ibrahim e minha esposa Fatimha Bint Maryam estamos à direita do vídeo. Eu estou atrás da senhora de hijab (véu) branco, e Fatimah está ao meu lado. Como pode-se notar, há homens e mulheres no mesmo banco, então não só essa como todas as suas outras teorias mirabolantes caem por terra.

Maria Valda - É proibida a participação de mulheres em festividades;


ANC - Note no vídeo acima em um Almoço das Famílias na Mesquita da Luz no Rio de Janeiro a presença de mulheres. O Almoço das famílias uma vez que reúne toda a nossa comunidade para um momento de descontração e interação não deixa de ser uma festividade, onde muçulmanos e seus convidados participam, sejam estes muçulmanos ou não.

Maria Valda - É proibido o uso de calças compridas mesmo debaixo do véu.


Fatimah de Calça comprida em Dubai
Maria Valda - As mulheres estão proibidas de lavar roupas nos rios ou locais públicos;


ANC - Em qual ayah (versículo) do Alcorão ou em qual Hadice (ditos do Profeta Muhammad [S.A.S.]) a senhora tomou isso por base? E qual a classificação de tal hadice?


Maria Valda - As mulheres não se podem deixar fotografar ou filmar;


ANC - E de onde onde vieram todas as fotos e vídeos que apresentamos nesse artigo?


Maria Valda - Todos os lugares com a palavra "mulher" devem substitui-la, por exemplo: O Jardim da Mulher deve passar a chamar Jardim da Primavera;



ANC - Ora Maria Valda, será isso verdade, uma vez que Allah revelou uma Sura inteira para as mulheres, sendo que essa se chama Sura das Mulheres? Se somos muçulmanos e seguimos o Alcorão que foi revelado por Deus, e Ele em Seu Livro, colocou a palavra Mulheres diversas vezes inclusive nomeando toda uma Sura, por que para nós é proibido? Será que encontramos à mesma consideração às mulheres na Bíblia?

Maria Valda - Fotografias de mulheres não podem ser impressas em jornais, livros ou revistas, ou penduradas em casas e lojas.


ANC - De onde a senhora acha que as fotos desses artigos foram tiradas?

Maria Valda - As mulheres são proibidas de aparecer nas varandas de suas casas;


ANC - Um tanto incoerente, a senhora não acha? Uma vez que já provamos que as mulheres podem sair às ruas sozinhas, estudar, trabalhar e tudo mais, por que motivo não poderiam aparecer nas varandas de suas casa?

Maria Valda - O testemunho de uma mulher vale metade do testemunho masculino;

ANC - "Ó fiéis, quando contrairdes uma dívida por tempo fixo, documentai-a; e que um escriba, na vossa presença, ponha-a fielmente por escrito(128); que nenhum escriba se negue a escrever, como Deus lhe ensinou(129). Que o devedor dite, e que tema a Deus, seu Senhor, e nada omita dele (o contrato). Porém, se o devedor for insensato, ou inapto, ou estiver incapacitado a ditar, que seu procurador dite fielmente, por ele. Chamai duas testemunhas masculinas de vossa preferência, a fim de que, se uma delas se esquecer, a outra recordará. Que as testemunhas não se neguem, quando forem requisitadas. Não desdenheis documentar a dívida, seja pequena ou grande, até ao seu vencimento. Este proceder é o mais eqüitativo aos olhos de Deus, o mais válido para o testemunho e o mais adequado para evitar dúvidas. Tratando-se de comércio determinado, feito de mão em mão, não incorrereis em falta se não o documentardes. Apelai para testemunhas quando mercadejardes, e que o escriba e as testemunhas não seja coagidos; se os coagirdes, cometereis delito. Temei a Deus e Ele vos instruirá, porque é Onisciente(130)" (Sagrado Alcorão 2:282)

Segundo o Sheikh Aminuddin Mohamad, os que criticam o Islam baseando-se nessa ayah, argumentam que em matéria de evidência e testemunho, o Islam considera duas mulheres equivalentes a um homem. E tentam assim mostrar que há discriminação e que a mulher no Islam é considerada inferior. Contudo esta observação é absolutamente errada e sem fundamento. Por isso é aconselhável que aprofundemos as questões. No entanto mais não nos alongarmos demasiadamente, daremos aqui um único exemplo, dentre centenas deles de que o testemunho da mulher em diversos casos equivale ao do homem.
Consta num hadice narrado por Wail Ibn Hujr que no tempo do Profeta (S.A.S.) uma mulher saiu da sua casa com a intenção de ir orar (na mesquita). No caminho, um homem arrastou-a e a estuprou. Ela gritou mas o homem já tinha fugido. A seguir ela passou por um grupo de Muhájirins (companheiros do Profeta emigrantes de Meca para Medina) e disse: "Aquele homem me estuprou". Então eles agarraram o homem e levaram-no perante o Profeta (S.A.S.). O Profeta disse para a mulher: "Podes ir porque Deus perdoou-te, e ordenou que o homem fosse morto apedrejado até a morte".
Como pode se observar, este homem foi punido por ter estuprado uma mulher, portanto, condenado sob o testemunho de uma só mulher.
Como já dissemos existem inúmeros casos que poderíamos citar, mas tornaríamos esse artigo demasiadamente enfadonho.

Maria Valda - Todas as janelas devem ser pintadas de modo que as mulheres não sejam vistas dentro de casa por quem estiver fora.

ANC - Bem, não sei em que época a senhora Maria Valda vive, mas gostaríamos de informá-la que já há alguns séculos que as cortinas foram inventadas, não sendo necessário se pintar os vidros das janelas.
Quanto a questão de que as mulheres não sejam vistas de fora, cremos que seja um tanto lógico, pois se as mesmas só podem aparecer sem o hijab diante de seus familiares mais próximos (pai, tio, irmão, marido, filhos e sobrinhos), por que a mesma gostaria de aparecer para os demais transeuntes que passam pelas ruas? Além do mais dependendo do cômodo, não creio que a senhora Maria Valda e as mulheres de sua família troquem de roupa sem fechar as cortinas de janelas que possam supostamente dar visão da rua. Não é mesmo?

Maria Valda - É proibido às mulheres cantar;


Maria Valda - Os alfaiates são proibidos de costurar roupas para mulheres;

ANC - Quem então costura tais roupas se de acordo com a senhora Maria Valda a mulher não pode trabalhar, sair de casa e etc.?

Maria Valda - É completamente proibido assistir a filmes, televisão ou vídeo;

ANC - Se mulheres muçulmanas foram à ruas protestar contra o filme que difama o Profeta Muhammad (S.A.S.) como pode ser visto aqui , como se imagina que elas tomaram conhecimento do mesmo? Não teria sido por ter assistido os noticiários ou mesmo por terem visto o tal filme? Alem do mais, para quem são feitos filmes como "A Grande Viagem" e "A Mensagem"?

Maria Valda - As mulheres são proibidas de usar as casas de banho públicas (apesar da maioria não ter casa de banho em casa);

ANC - Com tal resposta chegamos a conclusão que de fato Maria Valda vive na idade das pedras, ou então em algum lugar muito remoto como alguma tribo indígena não descoberta, pois hoje na maioria dos países do mundo por mais primitivo que seja existe um banheiro nas casas, mesmo que do lado de fora como ocorrer ainda hoje em alguns lugares mesmo do interior do Brasil.

Depois de tudo isso Maria Valda termina:

"Nós somos livres, graças a Deus, mas muitas de nós não aproveitamos essa liberdade! Aliás nem sabemos usá-la!"

De todo o artigo esta é a única frase que concordamos com Maria Valda. Realmente não sabem usar a liberdade, pois a usam para denegrir outras religiões quando sequer conseguem compreender e seguir o seu próprio livro sagrado, sendo necessário difamar a religião alheia seguindo os passos de Paulo de Tarso e não do Profeta Jesus (A.S.). Se soubesse usar a verdadeira liberdade seguiriam voluntariamente os ensinamentos que Allah (Deus) deixou por meio de Jesus (A.S.). No entanto são merecedoras das palavras atribuídas a este mesmo Profeta quando disse:

"Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso sofrereis mais rigoroso juízo.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós.
Ai de vós, condutores cegos! pois que dizeis: Qualquer que jurar pelo templo, isso nada é; mas o que jurar pelo ouro do templo, esse é devedor.
Insensatos e cegos! Pois qual é maior: o ouro, ou o templo, que santifica o ouro?
E aquele que jurar pelo altar isso nada é; mas aquele que jurar pela oferta que está sobre o altar, esse é devedor.
Insensatos e cegos! Pois qual é maior: a oferta, ou o altar, que santifica a oferta?"
(Mateus 23:13-19)

"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.
Condutores cegos! que coais um mosquito e engolis um camelo.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que limpais o exterior do copo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniqüidade.
Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.
Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos,
E dizeis: Se existíssemos no tempo de nossos pais, nunca nos associaríamos com eles para derramar o sangue dos profetas.
Assim, vós mesmos testificais que sois filhos dos que mataram os profetas.
Enchei vós, pois, a medida de vossos pais.
Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno? "
(Mateus 23:23-33)

5 comentários:

  1. Arrazaram!
    Mulheres não podem rir, foi o mais sem noçao q eu lí seguido dos saltos e da casa de banho...

    Imagine como seria a nossa vida sem o sorrizo da Fatimah?
    ahhhhhh sem sal nenhum, vocês levam alegria aonde passam!
    Parabéns mais uma vez Vocês dois calaram a boca de muita gente!

    ResponderExcluir
  2. Assalam Alaykum!

    Mash´Allah! Muito bem escrito e esclarecedor o seu texto.
    Acho que a senhora Maria Valda retirou esses absurdos sobre o Islam dos relatos dos Talebans. Já vi textos horríveis dos Talebans dizendo que vinham do Alcorão.
    Também há um filme que narra a história de uma moça afegã, que foge para os EUA e, no filme, o Islam é mostrado na visão do Afeganistão. Infelizmente, para quem assiste ao filme, ficará a má impressão de uma religião tão bela, que é muito distorcida.

    Salam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aleikum Asalam Denise

      O grande problema Denise é que esta distorção é intencional e por incrível que pareça o intuito não é por uma questão religiosa, mas política, pois o Islam não é apenas religião, mas também política, economia e etc... Logo é interessante para os que estão no poder fazer com que a população não conheça o Islam de fato, pois em seu sistema político há igualdade de direitos para muçulmanos, judeus, cristãos e adeptos das demais religiões. E antes que se possa levantar a ideia de que nos países árabes isso não é assim, tal fato se deve a não existir hoje em nenhuma parte do mundo um Estado Islâmico.
      Quanto a questão dos missionários o interesse é de fato denegrir a religião alheia para que usando de mentira como ensinou Paulo de Tarso, atraiam pessoas para as suas instituições. Mas aí eu pergunto: Uma conversão conseguida através de uma mentira é válida?
      Agradeço pela sua participação e seja bem-vinda.

      Ma Salam

      Excluir
  3. Será que o povo mulçumano nunca vai perceber que não seguem a palavra de Deus, pois vimos muitos mulçumanos matando pessoas em nome da suas religião.
    Mas nunca vimos um Cristão matando ninguém, porque o verdadeiro Deus é amor e satanas é ódio.

    Cada um faz a vontade do pai que tem.

    Jesus é o unico caminho para conhecer Deus e seu amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Leonardo
      Salam Aleikum (Que a paz esteja com você)
      O que vocês veem é o que a mídia fabrica. E nós não matamos ninguém em nome de nossa religião. Mas nunca viram nenhum cristão matando ninguém: Acaso você já estudou sobre a Inquisição? Já leu sobre Hitler? Já leu sobre Jim Jones? Bem para que você fique um pouco mais informado sobre a sua própria religião, aí vai o que os amorosos cristãos fizeram ao longo da História. Estude mais, afinal como disse Deus em Oséias 4:6 na sua Bíblia (espero que você a leia): "Meu povo perece por falta de conhecimento".
      Recomendo também que leia o seguinte artigo:

      http://anovacruzada.blogspot.com.br/2011/04/em-resposta-ao-bispo-roberto.html

      Excluir